domingo, 23 de junho de 2019

NOSSO SITE DIVULGA A EDIÇÃO DE JULHO DO JORNAL SAUDE PELA PRA´TICA

QUILISPORT DIVULGA A EDIÇÃO DO MÊS DE JULHO DO JORNAL SAUDE PELA PRÁTICA
 

 










 

sexta-feira, 21 de junho de 2019

NOSSO SITE COM O CONFEF


Boletim Eletrônico CONFEF
Projeto de e-Museu Nacional do Esporte é lançado
Boletim Eletrônico CONFEF
Em parceria com o Arquivo Nacional e as empresas Ydreams e Gama, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) apresentou, no dia 29/05, o projeto e-Museu Nacional do Esporte. A proposta é criar uma plataforma online que reúna um conjunto de acervos e informações disponíveis com a história do esporte no Brasil. A cerimônia de apresentação foi realizada no auditório da reitoria e contou com a presença do presidente do CONFEF, Jorge Steinhilber [CREF 000002-G/RJ].
Idealizador do projeto, o professor e pesquisador do Instituto de Educação Física (IEFD), Lamartine Pereira da Costa [CREF 000118-G/RJ], enxerga o e-Museu como uma plataforma de conectividade virtual que trará não apenas material de grandes museus ou instituições, mas também de colecionadores e pessoas envolvidas com a memória do esporte. “O projeto é uma esperança de um novo modelo para o desenvolvimento do esporte. Estamos buscando relações externas com os curadores e pessoas com histórias para contar”, disse o ex-Conselheiro Federal e um dos grandes nomes da pesquisa sobre esporte no país.
O projeto e-Museu teve o envolvimento de uma equipe multi e interdisciplinar em áreas de atuação como: tecnologia, educação física e comunicação. Os planos agora são profissionalizar a plataforma e buscar novas parcerias com as federações e confederações de esporte no Brasil. Além da missão de apresentar a história do esporte nacional entre os brasileiros, a plataforma pretende alçar voos mais altos a partir da internacionalização, com a tradução do seu conteúdo em inglês e espanhol.
Fonte: UERJ




Boletim Eletrônico CONFEF
Entre os dias 20/05 e 06/06, o CREF20/SE acompanhou a 17º edição dos Jogos Escolares da TV Sergipe. A presença do órgão teve como intuito assegurar a legalidade da intervenção profissional em Educação Física, identificando e apurando desobediências à lei.
A ausência de registro profissional por técnicos caracteriza exercício ilegal da profissão, constituindo contravenção penal prevista no Decreto-Lei nº 3.688/41. As normas estabelecidas pela legislação que regulamenta a atividade profissional em Educação Física visam preservar os interesses da coletividade, garantindo um serviço de qualidade orientado por profissionais habilitados e qualificados.
“Os organizadores de competições esportivas devem concorrer para o cumprimento da lei, exigindo a cédula de identidade profissional emitida pelo CREF ou declaração equivalente que comprove o registro dos técnicos. Pessoas sem o registro profissional não podem assinar como técnicos ou exercer essa função”, destacou a fiscal do CREF20/SE, Caroline Martins.
Ainda segundo a fiscal, foram realizadas consultas a 75 profissionais que estavam participando dos jogos e somente um estava irregular. “Esse foi autuado e dado o prazo para realizar o registro, que já foi feito”, destacou Caroline Martins.
O regulamento da competição, no Art. 6º, dispõe sobre a obrigatoriedade de um representante do CREF20/SE na comissão de honra da competição. Já o Art. 70º destaca a obrigatoriedade da apresentação da carteira profissional.
“Ficamos felizes quando acompanhamos uma competição desse nível e não flagramos irregularidades por parte dos profissionais de Educação Física. Nesse ano, apenas uma estava sem registro, mas já foi providenciado. Isso é fruto de um trabalho longo, de parcerias e orientação nas instituições, assim como os organizadores, sobre a obrigatoriedade do registro junto ao Conselho dos profissionais que atuam nesses jogos e dão aulas em escolas, ” finalizou o presidente do CREF20/SE.
Fonte: CREF20/SE

Boletim CONFEF
Profissionais de Educação Física no SUS: artigo sobre tema é publicado
Área em ascensão, a Saúde tem sido cada vez mais ocupada por Profissionais de Educação Física. Foi com o objetivo de descrever a quantidade desses profissionais registrados no Sistema Único de Saúde que o Professor Paulo Sergio Cardoso da Silva [CREF 011846-G/SC] escreveu o artigo “Inserção do Profissional de Educação Física no Sistema Único de Saúde: análise do cadastro nacional de estabelecimentos de saúde entre 2012 e 2017”. O material foi publicado na Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde no mês de maio.
O estudo apontou que, ainda que o número de profissionais cadastrados seja crescente, esse índice não é bem distribuído entre os estados. “Mesmo sendo o Profissional de Educação Física o responsável pela orientação adequada da prática de atividade física, e que a mesma é evidentemente benéfica à saúde quando bem orientada, os resultados do estudo apontaram para uma distribuição desigual nas diferentes regiões e estados brasileiros, ainda que observado um aumento absoluto no cadastro de profissionais no período”. Para ler o artigo na íntegra, acesse aqui.
Fonte: Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde
Ex-Conselheiro Federal recebe título de Honoris Causa da UPE
Boletim Eletrônico CONFEF
No dia 12/06, a Universidade de Pernambuco (UPE) promoveu a outorga do Título de Honoris Causa ao ex-Conselheiro Federal Renato Medeiros [CREF 000001-G/PE]. O evento, realizado no Auditório Clélio Lemos, fez parte da comemoração do 28º aniversário da instituição.
Renato Medeiros foi pioneiro na regulamentação da profissão, tendo feito parte da primeira Diretoria do Sistema CONFEF/CREFs. O docente da UPE possui Licenciatura em Educação Física e especialização em Administração Escolar pela Fundação de Ensino Superior de Pernambuco (FESP), especialização em Administração Desportiva pela Universidade Gama Filho e especialização em Ciência do Esporte pela Universidade Federal de Pernambuco.
ABNT abre consulta pública sobre equipamentos de fitness no Brasil
Com a evolução constante do mercado fitness no Brasil, fabricantes de equipamentos e entidades representativas do setor de atividades físicas vêm trabalhando no desenvolvimento de normas de reconhecimento internacional em segurança de equipamentos de treino para uso indoor e outdoor. O trabalho é realizado, há mais de dois anos, junto à ABNT, por meio de uma Comissão de Estudo.
Ao todo, são 10 normas submetidas pela ABNT à Consulta Pública para que o mercado se manifeste, caso haja desejo e necessidade. As normas atualmente em consulta pública são:
]Projeto ABNT NBR ISO 20957-1 - Equipamento de treino estacionário Parte 1: Requisitos gerais de segurança e métodos de ensaio. Período de consulta: 29/05 a 27/06.
Projeto ABNT NBR 16779 - Equipamentos permanente instalados para treino outdoor de livre acesso - Requisitos de segurança e métodos de ensaio. Período de consulta: 03/06 a 05/08.
Para avaliar e opinar sobre as normas, acesse o link e procure CB-004 Máquinas e Equipamentos Mecânicos.
Fonte: ABNT
Biblioteca CONFEF recebe obra sobre mercado do Personal Trainer
Boletim Eletrônico CONFEF
Em um livro prático e interativo, Fausto Porto [CREF 001387-G/DF] unifica conhecimentos teóricos e práticos, coletados e organizados em mais de duas décadas no acompanhamento do mercado do Personal Trainer. A obra Virei Personal! E agora? apresenta a importância do domínio do conceito de “empreender” e como estruturar e gerenciar a própria carreira e seu “negócio”.
O autor explica os principais conceitos e ferramentas do empreendedorismo, oferecendo dicas para que o leitor assuma de forma definitiva o controle financeiro e estratégico de sua carreira. No site www.trainerbrasil.com.br é possível saber mais sobre o tema, e baixar gratuitamente os dois primeiros capítulos da obra.



terça-feira, 18 de junho de 2019

NOSSO SITE COM O COB




Jogos Escolares da Juventude serão o tema do próximo briefing para imprensa e formadores de opinião do COB
Encontro será realizado no dia 25/06 no Centro de Treinamento do Time Brasil, no Parque Aquático Maria Lenk, quando o COB celebrará o Dia Olímpico
Maior competição estudantil do Brasil, os Jogos Escolares da Juventude, organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) desde 2005, será o tema da quinta edição do briefing para a imprensa e formadores de opinião, em 2019. O evento será realizado no Centro de Treinamento Time Brasil, no Parque Aquático Maria Lenk, na próxima terça-feira, dia 25 de junho, a partir das 11h30.
Nesta data, o COB também realizará atividades lúdicas para crianças de escolas municipais e clínicas esportivas de quatro modalidades em comemoração ao Dia Olímpico, no mesmo local, a partir das 9h. O evento contará com a participação da medalhista olímpica do pentatlo moderno, em Londres 2012, Yane Marques. Também serão realizadas homenagens aos atletas do Hall da Fama do COB, que eternizarão suas marcas no CT Time Brasil. 
E a partir das 11h40 será realizado o briefing para a imprensa sobre os Jogos Escolares da Juventude, ministrado André Mattos, gerente de esportes de base do COB.
A competição reúne jovens de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos, de escolas públicas e privadas de todo o país, em 14 modalidades. Em 2018 foi definido um novo formato para a competição, com três etapas regionais, destinadas a classificar as modalidades coletivas, e uma etapa nacional, com ambas as categorias, reunindo mais de seis mil atletas dos 26 estados mais o Distrito Federal.
Os Jogos Escolares da Juventude já revelaram vários atletas para o alto rendimento, como a campeã olímpica Sarah Menezes e a campeã mundial Mayra Aguiar, ambas do judô. Na delegação brasileira que disputou os Jogos Olímpicos Rio 2016, nada menos do que 52 atletas do Time Brasil já haviam passado pela competição estudantil. O evento foi o responsável pelo surgimento de atletas como as finalistas olímpicas Rosângela Santos e Ana Claudia Lemos, do atletismo, o mesatenista Hugo Calderano, Top-10 do ranking mundial, o semifinalista Leonardo de Deus, da natação, além do jogador de basquete Raulzinho, atualmente na NBA.
OBS - Os interessados em participar do briefing e em cobrir as ações do Dia Olímpico devem confirmar presença através do e-mail imprensa@cob.org.br até as 17h da próxima segunda-feira, dia 24.
Essa ação começou em janeiro com o tema Instituto Olímpico Brasileiro, que completa 10 anos em 2019. Em fevereiro, apresentamos o planejamento das missões do COB em 2019. No mês de março, promovemos um rico debate sobre as mulheres no esporte, com a presença de Aída dos Santos e Fabi Alvim. E em abril, foram detalhadas as ações do Transforma, programa de promoção dos Valores Olímpicos do COB.
Nos Briefings para a Imprensa e formadores de opinião estão sendo abordados temas como preparação esportiva, organização de missões, ciência do esporte, gestão, responsabilidade social, educação, marketing, entre outros. O objetivo é que você possa acompanhar tudo o que é feito em prol do desenvolvimento do esporte olímpico brasileiro e tirar suas dúvidas.
Caso tenha especial interesse em algum conteúdo basta nos informar. Sua contribuição é sempre bem-vinda.
Sobre o COB:
O Comitê Olímpico do Brasil (COB) é uma organização não governamental, filiada ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que trabalha na gestão técnica, administrativa e política do esporte nacional. A missão do COB é desenvolver e representar com excelência o esporte de alto rendimento do Brasil, trabalhando na melhoria de resultados esportivos do Time Brasil, elevando a maturidade de gestão do COB e Confederações filiadas e fortalecendo a imagem do esporte olímpico brasileiro. É dever do COB ainda proteger e promover os valores olímpicos em território nacional.
Ao longo de seus 105 anos de existência (fundado em 8 de junho de 1914), o COB já levou o Brasil à conquista de 129 medalhas (30 de ouro, 36 de prata, 63 de bronze) em Jogos Olímpicos e 37 medalhas em Jogos Olímpicos da Juventude (11 de ouro, 15 de prata e 11 de bronze).
A principal fonte de recursos do COB para o cumprimento de seus objetivos estratégicos é oriunda da Lei Federal 13.756/2018, que destina um percentual da arrecadação das Loterias Federais ao esporte. Os recursos são geridos respeitando os preceitos de administração pública e transparência, tendo seu uso auditado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Controladoria Geral da União (CGU). 
Coca-ColaAlibaba GroupAtosBridgestoneDowGEIntelOmegaPanasonicP&GSamsungToyota e Visa  são Patrocinadores Olímpicos Mundiais (programa TOP do Comitê Olímpico Internacional). O COB tem suporte das empresas: Estácio e Peak – Patrocinadores Oficiais; Aliansce e Travel Ace – Apoiadores Oficiais; Ajinomoto e BRW – Parceiros Oficiais; e Match Hospitality AG – Revendedora de Ingresso e Pacote Oficial para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.
Atenciosamente,
Comunicação – Relações com a Imprensa
Christian Dawes / Daniel Varsano / Valter França / Claudia Fernandes
Tels: 21-2494.2085-
 imprensa@cob.org.br

sexta-feira, 14 de junho de 2019

NOSSO SITE COM O COMITE OLIMPICO DO BRASIL


Rio de Janeiro, 14/06/2019
Hall da Fama do COB terá 10 novos homenageados em 2019
Bernardinho, Chiaki IshiiGuilherme Paraense, Hortência, Joaquim Cruz, João do Pulo, José Roberto Guimarães, Maria Lenk, Sylvio Magalhães Padilha e Paula, vão eternizar suas marcas no Centro de Treinamento do Time Brasil
O Hall da Fama do Comitê Olímpico do Brasil terá dez novos integrantes em 2019: Chiaki Ishii, primeiro medalhista olímpico do judô brasileiro, em Munique 1972; Hortência e Paula, campeãs mundiais de basquete em 1994 e prata olímpica em Atlanta 1996;  Joaquim Cruz, campeão olímpico de atletismo nos 800m em Los Angeles 1984 e prata olímpica nos 800m em Seul 1988; os já falecidos Guilherme Paraense (tiro esportivo), primeira medalha de ouro olímpica do Brasil na história dos Jogos Olímpicos (Antuérpia 1920); João do Pulo, duas vezes medalhista de bronze olímpico no atletismo; Maria Lenk (natação), primeira mulher sul-americana a disputar os Jogos Olímpicos, em Los Angeles 1932; Sylvio Magalhães Padilha, primeiro sul-americano a disputar uma final olímpica no atletismo, em Berlim 1936; e os treinadores de vôlei Bernardinho, bicampeão olímpico; e José Roberto Guimarães, tricampeão olímpico.
“O Hall da Fama do COB pretende eternizar os atletas e treinadores que ajudaram a construir nossa história olímpica. Tenho certeza de que a história desses grandes personagens do esporte será inspiração para novas gerações”, diz o presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira, que complementa. “As homenagens estarão à mostra no Centro de Treinamento Time Brasil, futura sede administrativa do COB, em um espaço aberto à visitação pública. Mas, antes, faremos a solenidade de gravação dos moldes junto à sociedade, em eventos ao longo do ano de 2019, como forma de valorizar ainda mais esses heróis”.
Os dez ídolos do esporte nacional deixarão suas marcas eternizadas em moldes de pés ou mãos, além de imagens das faces dos homenageados póstumos, em eventos como o Dia Olímpico, na comemoração de um ano para Tóquio 2020, nos Jogos Escolares da Juventude e no Prêmio Brasil Olímpico ou de acordo com a afinidade com a ação e disponibilidade de presença. Posteriormente, todas as recordações ficarão expostas em um mural no Centro de Treinamento do Time Brasil, no Parque Aquático Maria Lenk, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.
Este ano o COB recebeu 23 indicações para o Hall da Fama, sendo que apenas 17 estavam elegíveis às regras do edital de premiação. Participou do processo de seleção uma comissão formada por sete membros da diretoria do COB; os dois representantes nacionais do Comitê Olímpico Internacional (COI); dois integrantes da Comissão de Atletas; e quatro do Conselho de Administração do COB. Para que o candidato fosse eleito, era necessário ter, pelo menos, 75% de votos do total dos membros da Comissão Avaliadora. Os selecionados passaram, no total, por seis rodadas de votação até que os dez nomes fossem definidos.
Idealizado em 2018 pelo COB para celebrar as conquistas dos maiores atletas e técnicos do país, personagens que contribuíram de maneira marcante com o esporte olímpico brasileiro, promovendo o Olimpismo e inspirando novas gerações, o Hall da Fama homenageará anualmente 10 atletas. 
“Essa é apenas a segunda seleção de nomes para o Hall da Fama que pretende, pouco a pouco, ocupar essa lacuna de reconhecimento e valorização da história olímpica do país. Em breve tenho certeza de que teremos conseguido ressaltar os feitos e glórias dos grandes atletas e treinadores brasileiros”, comentou o diretor geral, do COB, Rogério Sampaio, campeão olímpico de judô em Barcelona 92.
Um espaço virtual dentro do site oficial do COB, com o perfil de cada um dos homenageados, as conquistas, fotos e vídeos, incluindo imagens do dia em que deixaram as marcas, também está sendo criado. Nesse espaço, a torcida poderá deixar mensagens para os ídolos. Os vídeos de gravação dos moldes durantes as homenagens também poderão ser vistos através do QR Code que cada peça receberá antes de ser exposta.
O Hall da Fama homenageou em sua primeira edição, durante o Prêmio Brasil Olímpico, em dezembro de 2018: Torben Grael, da vela, maior medalhista olímpico do Brasil; a dupla Sandra Pires e Jackie Silva, do vôlei de praia, primeiras brasileiras a ganharem medalhas de ouro nos Jogos; e o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima, único brasileiro a receber a medalha Pierre de Coubertin, maior honraria do Movimento Olímpico.
Confira abaixo os principais resultados dos homenageados do Hall da Fama do COB 2019:
Bernardo Rezende (Bernardinho) - vôlei
- Maior campeão da história do voleibol, acumulando mais de 30 títulos importantes em vinte anos de carreira
- Ouro nos Jogos Olímpicos Atenas 2004 e Rio 2016 (treinador da seleção masculina)
- Seis medalhas olímpicas como treinador (duas na seleção feminina e quatro na masculina)
- Prata nos Jogos Olímpicos Los Angeles 1984 (como atleta)
Chiaki Ishii - judô
- Bronze nos Jogos Olímpicos Munique 1972 (categoria meio-pesado)
- Primeiro medalhista olímpico da história do judô brasileiro
- Bronze no Mundial de Ludwigshafen (Alemanha)
Guilherme Paraense (tiro esportivo)
- Ouro nos Jogos Olímpicos Antuérpia 1920 (pistola de tiro rápido) – primeira medalha de ouro do Brasil na história dos Jogos
- Bronze nos Jogos Olímpicos Antuérpia 1920 (por equipe)  
- Porta-bandeira na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Antuérpia 1920
Hortência (basquete)
- Campeã mundial na Austrália – 1994
- Prata nos Jogos Olímpicos Atlanta 1996
- Ouro nos Jogos Pan-americanos Havana 1991
- Maior pontuadora da história da Seleção Brasileira
João do Pulo (atletismo)
- Bronze nos Jogos Olímpicos Montreal 1976 e Moscou 1980 (salto triplo)
- Antigo recordista mundial do salto triplo (17,89m em 15 de outubro de 1975)
- Porta-bandeira na Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Montreal 1976 e Moscou 1980
Joaquim Cruz (atletismo)
- Ouro nos Jogos Olímpicos Los Angeles 1984 (800m)
- Prata nos Jogos Olímpicos Seul 1988 (800m)
- Primeiro atleta brasileiro a ganhar medalha de ouro olímpica em prova de pista
José Roberto Guimarães (vôlei)
- Ouro nos Jogos Olímpicos Barcelona 1992 (treinador da seleção masculina)
- Ouro nos Jogos Olímpicos Pequim 2008 e Londres 2012 (treinador da seleção feminina)
- Único treinador no mundo campeão olímpico com seleções de ambos os sexos
Maria Lenk (natação)
- Participações nos Jogos Olímpicos Los Angeles 1932 e Berlim 1936
- Primeira atleta sul-americana a disputar os Jogos Olímpicos na história
- Primeira brasileira a estabelecer um recorde mundial, nos  200m e dos 400m peito (1939) - 
Paula (basquete)
- Campeã mundial na Austrália – 1994
- Prata nos Jogos Olímpicos Atlanta 1996
- Ouro nos Jogos Pan-americanos Havana 1991
Sylvio de Magalhães Padilha (atletismo)
- Primeiro sul-americano a disputar uma final olímpica no atletismo, em Berlim 1936 (5° lugar nos 400m com barreiras)
- Porta-bandeira na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Londres 1948
- Presidente do COB entre 1963 e 1990
Clique aqui para acessar o edital do Processo do Seleção do Hall da Fama 2019
Sobre o COB:
O Comitê Olímpico do Brasil (COB) é uma organização não governamental, filiada ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que trabalha na gestão técnica, administrativa e política do esporte nacional. A missão do COB é desenvolver e representar com excelência o esporte de alto rendimento do Brasil, trabalhando na melhoria de resultados esportivos do Time Brasil, elevando a maturidade de gestão do COB e Confederações filiadas e fortalecendo a imagem do esporte olímpico brasileiro. É dever do COB ainda proteger e promover os valores olímpicos em território nacional.
Ao longo de seus 105 anos de existência (fundado em 8 de junho de 1914), o COB já levou o Brasil à conquista de 129 medalhas (30 de ouro, 36 de prata, 63 de bronze) em Jogos Olímpicos e 37 medalhas em Jogos Olímpicos da Juventude (11 de ouro, 15 de prata e 11 de bronze).
A principal fonte de recursos do COB para o cumprimento de seus objetivos estratégicos é oriunda da Lei Federal 13.756/2018, que destina um percentual da arrecadação das Loterias Federais ao esporte. Os recursos são geridos respeitando os preceitos de administração pública e transparência, tendo seu uso auditado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Controladoria Geral da União (CGU). 
Coca-ColaAlibaba GroupAtosBridgestoneDowGEIntelOmegaPanasonicP&GSamsungToyota e Visa  são Patrocinadores Olímpicos Mundiais (programa TOP do Comitê Olímpico Internacional). O COB tem suporte das empresas: Estácio e Peak – Patrocinadores Oficiais; Aliansce e Travel Ace – Apoiadores Oficiais; Ajinomoto e BRW – Parceiros Oficiais; e Match Hospitality AG – Revendedora de Ingresso e Pacote Oficial para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.
Atenciosamente,
Comunicação – Relações com a Imprensa
Christian Dawes / Daniel Varsano / Valter França / Claudia Fernandes
Tels: 21-3433-5935-
 imprensa@cob.org.br

quarta-feira, 5 de junho de 2019

NOSSO SITE COM O CONFEF


Boletim Eletrônico CONFEF
Comissão do Esporte realiza 3º Concurso de Artigos Científicos
Boletim Eletrônico CONFEF
Estão abertas, até o dia 28/06, as inscrições para o 3º Concurso de Artigos Científicos da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados. A iniciativa, instituída pelo Requerimento nº 10/2019, tem por finalidade estimular a pesquisa acadêmica sobre temas do esporte nacional, identificando trabalhos de qualidade e que visem ao fortalecimento do Sistema Desportivo Nacional.
Os candidatos podem elaborar um artigo ou transformar em artigo inédito a sua monografia, dissertação ou tese que verse sobre um dos temas: Esporte Educacional e Inclusão Social, Esporte de Rendimento e Indústria do Esporte ou Políticas Públicas do Esporte. No desenvolvimento do tema escolhido, o candidato poderá abordar um dos subtemas sugeridos ou outro subtema qualquer, desde que contemple o tema principal no contexto do Esporte Nacional.
Acesse às informações completas, modelos e formulário de inscrição aqui.
Fonte: Câmara dos Deputados
CONFEF Informa
Conselheiro Federal é homenageado pela Prefeitura de Patos de Minas (MG)
Boletim Eletrônico CONFEF
No último mês, o Conselheiro Federal Teófilo Jacir de Faria [CREF 000017-G/MG] foi homenageado com o Troféu Mérito Talentos do Esporte Hélio de Castro Amorim. A honraria foi concedida pela Prefeitura de Patos de Minas (MG) em virtude do legado deixado ao longo de sua carreira esportiva e pelos relevantes serviços prestados ao esporte da cidade.
A entrega do troféu foi realizada durante a programação da Fenapraça, evento que a Prefeitura promove todos os anos durante os festejos do aniversário da cidade, que acontece no dia 24/05.
Presidente do CREF11/MS se reúne com prefeito de Mundo Novo
No último mês, o presidente do CREF11/MS, Luiz Antônio Stopa [CREF 000206-G/MS], se reuniu com o prefeito de Mundo Novo, Valdomiro Sobrinho. A reunião teve como objetivo traçar melhorias para os profissionais do município e discutir possíveis parcerias.
A ideia é promover no município o CREF11 Itinerante, projeto que conta com diversos atendimentos aos profissionais, como cadastramento biométrico, registro de pessoa física, renovação da Cédula de Identidade Profissional, atualização cadastral, negociação de débitos, entre outros, além de uma palestra de qualificação aos profissionais de Educação Física.
“Queremos estreitar os laços com os prefeitos de todos os municípios e dessa forma ficar cada vez mais próximos dos profissionais de todo o Estado”, destacou o presidente do CREF11/MS, Luiz Stopa.
Fonte: CREF11/MS
CREF12/PE fiscaliza academias na região metropolitana do Recife
Boletim Eletrônico CONFEF
Nos dias 21 e 22 de maio, o departamento de orientação e fiscalização do CREF12/PE realizou uma ação para apurar denúncias de irregularidades na região metropolitana do Recife. Ao todo, foram averiguadas 12 denúncias nos municípios de Recife, Jaboatão e Paulista. As pessoas em situação irregular foram afastadas e os estabelecimentos receberam orientações para proceder a regularização.
As academias do município firmaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público de Pernambuco, por meio da 6ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania de Paulista, a Vigilância Sanitária do município e o CREF12/PE. Ao todo, nove TACs foram assinados. Os proprietários de academias se comprometeram a regularizar seus respectivos estabelecimentos, colocando profissionais de Educação Física durante o funcionamento e reparando suas instalações, proporcionando, com isso, um serviço de qualidade e seguro à sociedade.
Fonte: CREF12/PE
Conselheiros Federais recebem homenagens póstumas
Maio foi o mês de aniversário de dois grandes nomes da profissão. Apesar de não estarem mais entre nós, seus legados seguem imortalizados e serão sempre lembradas por aqueles que lhe têm como espelho do sucesso.
No dia 29/05, o ex- Conselheiro Federal Manoel José Gomes Tubino completaria 80 anos de idade. Tubino foi presidente da Federação Internacional de Educação Física, presidente do Conselho Nacional de Desportos (CND), de 1985 a 1990, vice-presidente do CONFEF e secretário de Educação Física e Desportos, entre 1989 e 1990, no Ministério da Educação. Além disso, foi Doutor em Educação Física e livre-docente pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro.
No mesmo mês, um dos fundadores e primeiro presidente do CREF13/BA, o Prof. Carlos Pimentel também completaria mais um ano de vida. O dia, portanto, é imortalizado nas memórias das pessoas que tiveram o prazer de conviver com o profissional que escreveu o nome na história da Educação Física.
Deputado de SC apresenta moção a favor do PLS 369/2015
Boletim Eletrônico CONFEF
No último mês, o deputado estadual de Santa Catarina, Fernando Krelling, apresentou uma moção à Assembleia Legislativa para que a casa apele ao presidente do Senado Federal pela aprovação do PLS nº 369/2015. O projeto, de autoria do ex-senador Gladson Cameli, torna obrigatória a graduação em Educação Física para o exercício da profissão de técnico profissional de Futebol. A proposta foi rejeitada na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), tendo como relator o senador Romário.
Agora o projeto será debatido em audiência pública, no dia 26/06, na Comissão de Assuntos Sociais (CAS). O senador Romário, que é relator da matéria, quer ouvir técnicos reconhecidos como Levir Culpi, Muricy Ramalho [CREF 118370-G/SP], Renato Gaúcho [CREF 016034-P/RS], Vanderlei Luxemburgo [CREF 054519-G/SP] e Carlos Alberto Parreira [CREF 000201-G/RJ], além de preparadores físicos como Paulo Paixão [CREF 003932-G/RS] e Fábio Mahseredjian [CREF 013325-G/SP]. O convite também prevê o presidente do CONFEF, Jorge Steinhiber [CREF 000002-G/RJ].

sexta-feira, 31 de maio de 2019

NOSSO SITE COM OS JOGOS OLIMPICOS DE TOKYO.


 PROGRAMAÇÃO DOS JOGOS OLIMPICOS DE TOKYO 2020

Calendário mostra a ordem dos eventos de cada sessão esportiva. Edição japonesa dos Jogos Olímpicos de Verão terá um recorde de 33 esportes e 339 eventos



Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 serão realizados oficialmente entre 24 de julho e 9 de agosto, mas a ação esportiva começa dois dias antes da cerimônia de abertura, com partidas de futebol feminino e softball. Nesta terça-feira (16.04), o Comitê Organizador divulgou a programação com todas as modalidades, registrando o recorde de 33 esportes e 339 eventos em disputa entre os melhores atletas do mundo.


      No mesmo dia da cerimônia de abertura, já terão início as provas de remo e tiro com arco, mas ainda sem disputa por medalhas. E, no dia seguinte, os Jogos ficam intensos, com competições de natação, polo aquático, tiro com arco, badminton, softball, basquete 3x3, boxe, ciclismo (estrada), hipismo (adestramento), esgrima, futebol, ginástica artística, handebol, hóquei sobre grama, judô, remo, tiro esportivo, tênis de mesa, taekwondo, tênis, vôlei, vôlei de praia e levantamento de peso.
#PraCegoVer: Fotografia mostra a ginasta americana Simone Biles durante um movimento na prova de trave, durante os Jogos Olímpicos do Rio 2016.
A ginástica artística terá início um dia após a cerimônia de abertura. Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br
     O tradicional atletismo terá início apenas em 31 de julho, no novo Estádio Olímpico, e segue até 9 de agosto, dia do encerramento das Olimpíadas. A primeira prova em disputa será a marcha atlética de 20km masculina, que terá como ponto final o Palácio Imperial do Japão.
"O cronograma de Tóquio 2020 é substancialmente diferente dos horários olímpicos anteriores, mas oferecerá à grande maioria dos torcedores de atletismo a oportunidade de ver as medalhas olímpicas sendo decididas, com as finais marcadas em 15 das 17 sessões no estádio principal", explicou o diretor de competições da Federação Internacional de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês), Paul Hardy.
     "Ter finais pela manhã, conforme solicitado pelo Comitê Olímpico Internacional, aumentará a visibilidade do atletismo em todos os fusos horários. Os eventos de maiores distâncias em estádio permanecem nas sessões noturnas para reduzir o risco de condições muito quentes para os atletas, enquanto os eventos de rua começarão o mais cedo possível", concluiu. Outra grande novidade no atletismo é a disputa do revezamento misto de 4 x 400m.
Já as novas modalidades poderão ser apreciadas, em grande parte, nas arenas de Aomi e Ariake, pontos de encontro para eventos urbanos e que prometem uma atmosfera vibrante. Além do basquete 3x3, ali serão realizadas as provas de BMX freestyle (1 e 2 de agosto), skate park (5 e 6) e escalada (4 a 7).
#PraCegoVer: Fotografia mostra o momento da largada da maratona masculina nos Jogos do Rio 2016.
A tradicional maratona masculina será realizada no dia do encerramento dos Jogos, pela manhã. Foto: COI/Getty Images
       O último fim de semana de provas promete ser bastante agitado. No sábado (8 de agosto), serão realizadas as finais de 30 eventos esportivos, o maior número já registrado em um único dia durante os Jogos. As finais incluem ginástica rítmica, golfe feminino, basquete masculino, futebol masculino, beisebol, vôlei masculino e a competição por equipes do nado artístico. Já no dia do encerramento (9), a maratona masculina será realizada pela manhã, e o último evento dos Jogos, antes da cerimônia, será a final do polo aquático masculino.
De acordo com o Comitê Organizador, a elaboração do cronograma levou em conta as regras e os regulamentos das diversas federações internacionais, o equilíbrio entre os gêneros, a popularidade dos esportes no Japão e o bem-estar dos atletas, além da audiência global de televisão.
    Rededoesporte.gov.br, com informações do Comitê Olímpico Internacional (COI) e da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt)

NOTA DO EDITOR - QUILISPORT coordenará, mais uma vez, a cobertura inédita. Já esteve em TOKYO agosto de 2017, 3 ANOS ANTES e estará agora de 11 a 23 de agosto - 1 ANO ANTES. A cobertura será pelos Veículos de QUILISPORT - Face, site e jornal SAUDE PELA PRÁTICA e a hoje ( RÁDIO IMEMBUI).