terça-feira, 29 de novembro de 2016


NOSSO SITE COM UMA MATÉRIA DO VOLEIBOL SANTA-MARIENSE



Voleibol

SANTA-MARIENSE TRANSFERE-SE PARA BLUMENAU-SC
Vitória Pozzobon Zamberlan, 17 anos, atleta da Associação de Voleibol Futuro – AVF, em março de 2017 jogará na cidade de Blumenau na equipe BLUMENAU VOLEIBOL CLUBE, na categoria infanto e adulto do Clube e disputará Jogos Abertos de Santa Catarina, Joguinhos, Jogos Universitários de SC, Campeonatos da Federação Catarinense de Voleibol, Torneios Regionais  e Copas.


        VITÓRIA provém de uma família ligado ao esporte, pois sua mãe, SIMONE joga voleibol, sua irmã GABRIELA é atleta da AVF e seu pai, FERNANDO foi Consul do Grêmio em Santa Maria. VITÓRIA começou cedo no voleibol no Colégio Santa Maria, foi a sua primeira técnica, professora Silvia e depois teve como técnico Maurício Fruet e na AVF, Jean Pierre. Lá em SC terá como técnico, Carlos Henrique de Oliveira.
 
Vitória com seu técnico FRUET
     Vitória já esteve em Blumenau conhecendo a cidade e o seu novo Clube. Ficou maravilhada com a estrutura e a beleza da cidade tida como de origem alemã. Sabe que sentirá falta do convívio da família e das colegas de equipe, mas diz que dará continuidade aos seus estudos na Arquitetura ( conclui agora o segundo semestre) e quer aprimorar o seu voleibol, convivendo com outro grupo e espera que seja maravilhoso como o que tem na AVF.
     LEVANTADORAVitória tem 1m 65 cm, acha-se baixa, mas supera pelo seu dinamismo, esforço e dedicação aos treinamentos (hoje mesmo estava lá no Coríntians com o seu grupo do professor FRUET). Ela se identifica e diz fã da DANI LINS, da Equipe de Osasco –SP e da Seleção Brasileira.
 Vitória e sua preferência do Voleibol Nacional:DANI LINS.

  Segundo o técnico FRUET a transferência de VITÓRIA para Blumenau é a primeira dos últimos anos, ele lembra que Tássia, em 2010, foi jogar em São Paulo. Claro que no feminino, porque no Masculino, a cidade de Santa Maria já exportou grandes nomes, citando o IVAN WALTER,  que está jogando na França e foi destaque no livro Memória do Esporte de Santa Maria, do PROESP-SM e CAEL-SM.
     Vitória, sempre sorridente, ainda sem o impacto dessa transferência, certamente vai sentir a real quando chegar a hora da mudança, diz se muito feliz: “ É claro que vou sentir a falta do convívio daqui da minha cidade – falta da família, dos amigos e das gurias de equipe, mas vou unir estudos e o esporte, que farão parte do meu dia dia lá em Blumenau.” Para o técnico Fruet, que confessa-se alegre, pela AVF em ter a honra de ceder uma atleta para outro estado, também diz-se triste porque perde um grande valor da equipe.
     REGISTRO - A negociação está avançada e planejada, no entanto a AVF e a própria VITÓRIA mantém-se ainda com reservas, porque o contrato ainda não foi assinado pelos CLUBES.
Vitória foi atleta destaque do Colégio Marista SANTA MARIA, no Troféu Desportivo Cidade de Santa Maria 2015.

NOSSO SITE MOSTRA AS VANTAGENS DA ATIVIDADE FÍSICA




Q U  I  L  I  S  P  O  R  T
Assessoria,  Comunicação  e Promoções Esportivas
CNPJ - 01.543.643/0001-44
Benjamin Constant, 915 – Apto. 202 - Edifício VENEZA
Fone(55) 3221 7898
Celular 55 999719391 - SANTA MARIA - RS
Release n.007/16    Santa Maria, 29 de novembro de 2016

SANTA MARIA TEM PROGRAMA
DE EMAGRECIMENTO PLENO

A Rede de Academias EFICAZ, de Santa Maria, pelos seus diretores, Profissionais de Educação Física: CLERYSTON OLIVEIRA DE LIMA e ANA FLÁVIA HORVATH LIMA lançam o Programa Emagrecer Pleno – PEP como sendo um novo estilo de vida, em que a base está calcada em 5 Princípios da Saúde Plena: Stress, Alimentação, Universo (relações internas e externas), Descanso e Exercícios.




O programa teve  inicio no dia 7 de novembro e o encerramento acontece no dia 7 de dezembro ( com o encontro às 21h15min na ACADEMIA EFICAZ, da Silva Jardim, 2128). O Programa piloto tem a participação de 22 pessoas.

        O Programa (PEP) chega a sua terceira semana – hoje, dia 29 – já apresenta uma média de peso de 3 kg, mas tendo alguns acima da média até 5kg. Dois grupos estão em atuação, nas segundas, quartas e sextas, nas Academias EFICAZ, Silva Jardim e da Br.
         A Coordenação Técnica já está com uma série de depoimentos dos participantes em que manifestam a alegria de estarem nesse desafio que está dando resultado sob vários aspectos nas suas ações familiar e mesmo na comunidade. Destacam que sobretudo tem sido importante o convívio grupal.

“ O Participante em cada  Kg de gordura perdido  reverterá num KG em alimentos a ser doado. Pois a EFICAZ fará doações à uma ENTIDADE BENEFICIENTE.”

POSICIONAMENTO A Rede Eficaz de Academias informa que o PROGRAMA está dentro da expectativa inicial dos seus Coordenadores e vem cada vez mais comprovar que a ATIVIDADE FÍSICA advém a saúde e consegue integrar as pessoas no seu meio, portanto os GOVERNANTES precisam tomar consciência desse fato, pois o povo está clamando por SAÚDE e ela passa pela PREVENÇÃO e a atividade física indiscutivelmente é uma ferramenta barata e de resultados.

( Jorn. CLERY QUINHONES DE LIMA – QUILISPORT, reg. Prof. N.4020 – MTB –RS)

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

NOSSO SITE DIVULGANDO A EDUCAÇÃO FÍSICA ESPORTE E LAZER

QUILISPORT VEICULA A EDIÇÃO DE DEZEMBRO DO JORNAL SAUDE PELA PRATICA -SPP DE SANTA MARIA
Estamos veiculando a edição do Jornal SAUDE PELA PRATICA, que traz em sua página central uma COBERTURA PÓS-OLÍMPICA, feita no período de 10 a 14 de novembro, na cidade do RIO DE JANEIRO.
Na oportunidade foi recebido por ADRIANA BEHAR, Diretora de Planejamento do COB e as Entidades envolvidas diretamente com a RIO 2016 falaram em TRANSIÇÃO e pouco esclarecimento deram para o pós que chega 4 meses dos JOGOS OLIMPICOS DO RIO.















 

sábado, 26 de novembro de 2016

NOSSO SITE EM PARCERIA COM O COB







COB forma terceira turma da Academia Brasileira de Treinadores
Etapa de Detecção, Promoção e Desenvolvimento de Talentos no Esporte contou com 104 treinadores de atletismo, canoagem, ciclismo e remo

Depois de 372 horas de aulas divididas em quatro módulos presenciais, três a distância e uma semana de estágio internacional, 104 treinadores de atletismo, canoagem, ciclismo e remo se reuniram na sede do Comitê Olímpico do Brasil (COB) nesta sexta-feira, dia 25, para a formatura da etapa de Detecção, Promoção e Desenvolvimento de Talentos no Esporte da terceira turma da Academia Brasileira de Treinadores (ABT). Os aprovados seguem para a segunda etapa, de Aperfeiçoamento e Aprofundamento no Esporte, com foco no treinamento de atletas de alto rendimento. A ABT é uma iniciativa do Instituto Olímpico Brasileiro (IOB) e tem como objetivo complementar, por meio de atividades educacionais de qualidade, a formação profissional de treinadores para o alto rendimento, contribuindo de forma relevante para a conquista de resultados positivos no esporte olímpico brasileiro. Jesus Morlán, técnico da seleção brasileira de canoagem velocidade, participou com uma breve palestra para os formandos. A diretoria do COB, presidentes e representantes das Confederações contempladas nessa turma e do Conselho Federal de Educação Física também estiveram presentes na solenidade.

“A responsabilidade de um treinador é de muito trabalho, muito conhecimento, muita aplicação e muita capacidade de pinçar talentos. A medalha é o algo a mais. E hoje a nossa Academia Brasileira de Treinadores está estruturada exatamente nesses dois pontos. Na identificação do talento e, depois, no polimento desse talento para ajudar com que ele chegue até a medalha”, afirmou Augusto Heleno, diretor do IOB.

Para Soraya Carvalho, gerente do IOB, a formatura da terceira turma da ABT é uma grande realização para os treinadores. “Todos vocês construíram uma história dentro do esporte e vem colaborando com o sistema esportivo há bastante tempo. Queremos que vocês se tornem células multiplicadoras nas lagoas, ginásios, pistas e velódromos e que passem adiante todas as experiências e conhecimentos adquiridos aqui” disse aos formandos. 

Técnico da seleção brasileira de canoagem velocidade, Jesus Morlán, que se recupera de uma cirurgia, mostrou bom humor na solenidade ao falar aos formandos. “Vocês não podem imaginar como estou feliz de estar aqui. Sinto por vocês, já que agora seus atletas, clubes, Confederações e COB esperam muito de vocês”, brincou. O treinador elogiou as apresentações dos alunos, reforçou a importância de buscar uma formação e frisou que o técnico estrangeiro não é melhor do que o brasileiro. “Sou espanhol e não sou nada diferente de vocês. Tenham em mente que o técnico de fora não é melhor do que o do Brasil. Vocês são jovens, com formação, e defenderam seus projetos de forma apaixonada. Tem todo um futuro para aplicar o que aprenderam. Como treinador, uma dica que dou é o de usar a primeira pessoa do plural. Ganhamos, perdemos, fazemos, vamos. Sejam solidários, sejam companheiros e se respeitem”, disse Morlán, aplaudido de pé.

O IOB elegeu quatro trabalhos, um de cada modalidade, como os melhores desta turma. Todos obedeceram aos critérios de maior aplicabilidade no esporte e maior relevância na modalidade. No atletismo o trabalho escolhido foi “Uma abordagem lúdica para a iniciação de crianças de sete a dez anos, de ambos os sexos”, dos treinadores José Vicente Santos Filho, Robson Heiton Mian e Solange Guerra Bueno. Na canoagem, “O impacto da canoagem tradicional na proficiência motora de crianças ribeirinhas”, por Evaldo Malato, Jéssica Torgano e Luciana Costa. No ciclismo, “Correlação entre o contrarrelógio de dez minutos no mountain bike cross country com os índices fisiológicos de performance aeróbica em atletas jovens”, de Carlos Polazzo e Rafaella Della Giustina. E no remo, “Relação entre coordenação e força com um teste no single skiff em atletas de remo do sexo feminino da categoria infantil e juvenil da região sul do Brasil”, pelas treinadoras Letícia Muziol e Manuela Marsili.

Além da parte teórica, a ABT tem uma importante parte prática com o programa de Estágios Internacionais. O objetivo é promover a vivência da prática esportiva através de métodos e técnicas aplicados ao dia a dia do treinamento e competições. Em quatro anos, a ABT já capacitou mais de 300 alunos, treinadores de todo o país, divididos em nove modalidades olímpicas: Atletismo, Canoagem, Ciclismo, Ginástica Artística, Judô, Lutas, Natação, Remo e Taekwondo. Desse número, 78 treinadores estiveram envolvidos nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Todos os participantes da ABT são profissionais de Educação Física registrados no Conselho Federal de Educação Física e, preferencialmente, filiados à Confederação Brasileira da respectiva modalidade. Para ingressar na ABT, os treinadores passam por um processo seletivo. O curso é inteiramente financiado pelo COB, através de bolsas concedidas aos treinadores.


Comunicação – Relações com a Imprensa
Christian Dawes / Daniel Varsano
Tels: 21-2494.2085- imprensa@cob.org.br