domingo, 14 de agosto de 2016

NOSSO SITE DIVULGANDO A EDUCAÇÃO FÍSICA, ESPORTE E LAZER



                         
ASSOCIAÇÃO PARANAENSE DOS TREINADORES DE FUTEBOL DE CAMPO, FUTEBOL DE SALÃO, ATLETISMO, NATAÇÃO, ARTES MARCIAIS E DEMAIS MODALIDADES DESPORTIVAS E AFINS. APARATREINO
CNPJ 11.364.765/0001-27
          
           EDITAL 012/2016

                ASSEMBLEIA EXTRAORDINARIA PARA REFORMA GERAL ESTATUTARIA.

§  O Presidente da APARATREINO, nos termos dos incisos I e II do artigo 40 do Estatuto Social da entidade, incisos III e IV do artigo 22, inciso II artigo 29 e ainda consubstanciado no artigo 73 CONVOCA os associados aptos a votarem e devidamente quites com suas obrigações pecuniárias e estatutárias para que se reúnam em Assembleia Geral em caráter EXTRAORDINARIA, para deliberarem sobre a proposta da Diretoria com seguinte ordem do dia:
§  A - REFORMA GERAL ESTATUTARIA, para adequá-lo à Associação Brasileira.
§  LOCAL: dos Editores, 46 Sala 01 Bairro Mercês Curitiba, Estado do Paraná CEP 80410-090. DATA 08 de setembro de 2016, às 11 horas, em primeira chamada e 11hs30min em segunda chamada onde será deliberado com qualquer número de participantes.
§  O associado deverá apresentar certidão negativa de débitos das anuidades devidas a Aparatreino  para participar da Assembleia na forma do inciso II do artigo 71 dos estatutos, devidamente assinada pelo diretor Tesoureiro.

                                                                                                                      Curitiba, 08 de agosto 2016.


                                                                                  Gildasio Jose dos Santos                                                                            
                                                                                                                              CREF 1011-G/PR
                                                                                                                                    Presidente

domingo, 26 de junho de 2016

NOSSO SITE DIVULGANDO A EDUCAÇÃO FISICA E ESPORTE






                                              

ASSOCIAÇÃO PARANAENSE DOS TREINADORES DE FUTEBOL DE CAMPO, FUTEBOL DE SALÃO, ATLETISMO, NATAÇÃO, PERSONAL TRAINING. ARTES MARCIAIS E DEMAIS MODALIDADES DESPORTIVAS E AFINS.
APARATREINO
                                                                            CNPJ 11.364.765/0001-27
EDITAL 006/2016
EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL DE FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TREINADORES- ABRATREINO-


 O Presidente da APARATREINO, nos termos do artigo 40 do Estatuto Social da entidade, EXPEDE o presente para CONVOCAR todos os PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO FÍSICA E TREINADORES DE DIVERSAS MODALIDADES ESPORTIVAS e demais interessados a se reunirem em Assembleia Geral de Fundação a Associação Brasileira de Treinadores ABRATREINO, que se realizará no dia 30 de julho de 2016 LOCAL: CASA DA EDUCAÇÃO FÍSICA: Rua Belarmino de Mendonça nº 920, Centro, CEP 85851-100 Cidade de Foz do Iguaçu Estado do Paraná. A assembleia será instalada, em primeira convocação às 16hs e, em segunda convocação, às 16.30min.  Ordem do Dia A – Deliberar sobre a constituição da Associação Brasileira de Treinadores; B- Deliberar sobre aprovação ou não do Estatuto Social; C- Deliberar sobre eleição e posse dos membros da Diretoria Executiva;
D- Deliberar sobre a eleição e posse dos membros do Conselho Fiscal;
E-     Deliberar sobre o local da sede da Associação.·.

                                                                                                                      Curitiba, 27 de junho 2016.                                                                                         

                                                                                  Gildasio Jose dos Santos                                                                            
                                                                                                                              CREF 1011-G/PR
                                                                                                                                    Presidente

sábado, 25 de junho de 2016

NOSSO SITE DIVULGANDO O ESPORTE, SAUDE E LAZER



TORIBIO DE SANTA MARIA PARTICIPA DO

PANAMERICANO E MUNDIAL DE SURDOS







Em Washington acontecerá duas competições internacionais de Voleibol para Surdos: Panamericano, de 30 de junho a 4 de julho e Mundial – De 6 a 15 de julho. Tem a participação da Seleção Brasileira de Voleibol Surdos, masculino e feminino. De Santa Maria participa o engenheiro, TORIBIO RAMOS MALAGOTE.

     A Editoria de Esportes de Quilisport falou com Toríbio, com a participação de sua esposa a Anne, e ele está muito animado, porque dessa vez, a Seleção Masculina do Brasil, que venceu o Sul-americano na Argentina, no ano passado, durante 1 ano e meio, treinou uma vez por mês em São Paulo. Toribio diz que é muito difícil subir o pódio, lembra que no último mundial que foi vencido pela Russia , o Brasil ficou em 9º lugar, mas que certamente nesse ano nos Estados Unidos o Brasil melhorará a sua posição.

     Toribio fala das imensas dificuldades encontradas para obter o apoio financeiro para treinamentos e viagens da Seleção, mas que graças ao empenho do técnico XANDÔ (que foi da Seleção Brasileira de Voleibol) tem sido possível.
EQUIPE DO BRASIL – Tem como técnico Xandô e os atletas 6 são do RS, 3 paulistas, 2 mineiros, 2 cearenses e os demais 1 Cariocae 1 paranaense.O Brasil no Panamericnao tem chave única com ESTADOS UNIDOS, CANADÁ e VENEZUELA e no Mundial está no grupoA – Brasial, USA, Japão e Nigéria, C – Ucrania, Irã Quênia, Nepal e Indioa. C – Russia, Turquia, Canadá e Gana.
OLIMPIADA – Dos Surdos acontece em agosto de 2017, na Turquia e no voleibol para essa competição classificam 3 seleções das 4 participantes do PANAMERICANO.



Toríbio é paulista,tem 30 anos de idade, é engenheiro mecânico,  está no RS há 11 anos e já considera gaúcho. Inicialmente morou em Porto Alegre e depois se transferiu em definitivo para Santa Maria, onde casou e atua prof8issionalmente.
Toribio considera-se ter as qualidades natas no voleibol, com 1 m e 98 cm, joga vôlei desde menininho e ingressou na seleção brasileira aos 21 anos e para se manter faz academia e joga na Associação dos Amigos do Voleibol de Santa Maria.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

NOSSO SITE SAUDE PELA PRÁTICA EM PARALELO COM O SITE OLIMPICO DE QUILISPORT

NOSSO SITE COM O SITE DA CBV



Brasileiras duelarão com as italianas às 8h30 desta sexta-feira, no Baskent Volleyball Hall
De Ancara, na Turquia, Vicente Condorelli -
A seleção brasileira feminina de vôlei voltará à quadra pela terceira semana do Grand Prix nesta sexta-feira (24.06). As brasileiras enfrentarão a Itália, às 8h30 (Horário de Brasília), no Baskent Volleyball Hall, em Ancara, na Turquia. O SporTV 2 transmitirá ao vivo. O time verde e amarelo formará o grupo G ao lado das donas da casa, da Itália e da Bélgica.

Na primeira semana do Grand Prix, no Rio de Janeiro, o Brasil enfrentou a Itália e venceu as europeias por 3 sets a 1.

Na classificação geral, a equipe do treinador José Roberto Guimarães aparece na quarta colocação, com 13 pontos. A China lidera com 17, seguida pela Rússia com 16 e os Estados Unidos com 15. A Holanda está em quinto lugar com 12 e a Turquia em sexto com nove pontos. As cinco melhores equipes se classificarão para a Fase Final.

O treinador José Roberto Guimarães comentou sobre a expectativa para a terceira etapa do Grand Prix.

"Teremos jogos importantes nessa semana que servirão de preparação para os Jogos Olímpicos. Felizmente na Turquia conseguimos treinar mais do que em Macau onde enfrentamos 36 horas de viagem e um fuso de 11 horas. Aqui estamos tendo mais tempo para melhorar os fundamentos e acredito que isso será bastante positivo", afirmou José Roberto Guimarães.

A campeã olímpica Fernanda Garay falou sobre o primeiro adversário das brasileiras e do treinamento em solo turco.

"Acredito que essa semana vamos jogar com um time diferente da Itália que enfrentamos no Rio de Janeiro. Elas têm uma equipe jovem, mas também contam com atletas experientes. Estamos trabalhando forte para evoluirmos e espero que possamos fazer boas apresentações", disse Fernanda Garay.

Entenda o Grand Prix:

De 9 a 26 de junho, as 12 principais seleções disputarão a fase classificatória. A cada semana serão formados três grupos com quatro seleções em cada, definidas em sorteio. Ao fim da fase classificatória, as cinco equipes mais bem classificadas avançarão à Fase Final, que contará ainda com a Tailândia, país sede. A Fase Final acontecerá de 6 a 10 de julho, em Bangcoc, na Tailândia.

Jogos do Brasil no Grand Prix

Rio de Janeiro (Brasil)

09.06 (Quinta-feira) - Brasil 3 x 1 Itália (23/25, 25/15, 25/15 e 27/25)
10.06 (Sexta-feira) - Brasil 3 x 0 Japão (25/20, 25/23 e 25/15)
12.06 (Domingo) - Brasil 3 x 0 Sérvia (25/20, 25/18 e 25/18)

Macau (China)

17.06 (Sexta-feira) - Brasil 2 x 3 Sérvia (25/16, 31/29, 19/25, 19/25 e 16/18)
18.05 (Sábado) - Brasil 3 x 1 Bélgica (23/25, 25/19, 25/15 e 25/18)
19.05 (Domingo) - Brasil 0 x 3 China (23/25, 16/25 e 20/25)

Ancara (Turquia)

24.06 (Sexta-feira) - Brasil x Itália às 8h30 (Horário de Brasília) - SporTV 2
25.06 (Sábado) - Brasil x Bélgica às 8h30 (Horário de Brasília) - SporTV 2
26.06 (Domingo) - Brasil x Turquia às 11h30 (Horário de Brasília) - SporTV 2

O Banco do Brasil é patrocinador oficial do voleibol brasileiro


NOSSO SITE COM O SITE DA PREFEITURA MUNICIPLA DO RIO

Prefeitura regulamenta operação da cidade durante os Jogos Rio 2016

A Prefeitura do Rio regulamentou, nesta quarta-feira (22/6), um pacote de medidas a serem adotadas no período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, que acontecerão de 5 a 21 de agosto e de 7 a 18 de setembro, respectivamente. O plano operacional já tinha sido divulgado no dia 27/4. Conforme decreto do prefeito Eduardo Paes no Diário Oficial do Município, as determinações incluem feriados nos dias 5, 18 e 22 de agosto; fechamento do Parque da Quinta da Boa Vista por quatro dias; proibição de entrada e circulação de veículos de carga em vias do Centro e das zonas Norte, Sul e Oeste, em horários específicos; proibição de circulação de carretas e caminhões em trecho da Avenida Brasil e na Linha Vermelha; e a criação da Rede de Faixas Olímpicas e Paralímpicas, a ser utilizada pelos veículos credenciados pelo Comitê Rio 2016.
Considerando a dimensão dos Jogos – que trarão à cidade mais de 15 mil atletas de 206 países para participarem de 65 modalidades esportivas -, as medidas visam à melhoria da mobilidade urbana e da segurança de todos que utilizam a malha viária, uma vez que o evento implicará em um considerável aumento no fluxo de veículos e pessoas nas ruas e nos transportes públicos. No dia 10/6, outro decreto do prefeito Eduardo Paes determinou a aplicação de férias escolares durante as Olimpíadas.
Os feriados se darão nos dias 5/8, data da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos no estádio do Maracanã; 18/8, dia da prova de triatlo nas ruas de Copacabana; e 22/8, quando haverá grande fluxo de pessoas se dirigindo aos aeroportos da cidade para o retorno aos seus locais de origem, principalmente os destinos internacionais.
Em virtude das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos, o Parque da Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, não estará aberto ao público nos dias 5 e 21/8 e nos dias 7 e 18/9. Estão excluídos desta previsão de feriados os expedientes nos órgãos cujos serviços não admitam paralisação, tais como Unidades de Saúde Básicas e Hospitalares, públicas e privadas, e os serviços de transporte público.
Nas zonas Norte e Oeste, a entrada e circulação de veículos de carga serão proibidas de segunda a sexta-feira, das 6h às 11h e das 17h às 21h, e aos sábados, das 6h às 14h, nas seguintes vias:
Av. Paulo de Frontin / Elevado Engenheiro Freyssinet; Rua Jardim Botânico; Av. Visconde de Albuquerque; Av. Niemeyer; Av. Prefeito Mendes de Moraes; Elevado das Bandeiras; Av. Ministro Ivan Lins; Ponte da Joatinga; Av. do Pepê; Av. Lúcio Costa; Av. Gláucio Gil; Estrada Benvindo de Novaes; Estrada dos Bandeirantes; Estrada de Curicica; Rua André Rocha; BRT TransOlímpica; Túnel da BRT TransOlímpica; Av. Carlos Pontes; Rua Salustiano Silva; Estrada de Gericinó; Estrada do Camboatá; Av. Brasil; Rua Luis Coutinho Cavalcanti; Rua Aurélio Valporto; Rua Latife Luvizaro; Rua Carolina Machado; Praça Lautaro; Av. Dom Hélder Câmara; Rua Senador Bernardo Monteiro; Rua Visconde de Niterói; Av. Bartolomeu de Gusmão; Av. Osvaldo Aranha; e Elevado Rufino Pizarro.
Já no Centro e na Zona Sul, a entrada e circulação de veículos de carga serão proibidas de segunda a sexta-feira, das 6h às 21h, e aos sábados, das 6h às 14h, nas seguintes vias:
Av. Francisco Bicalho; Av. Paulo de Frontin/Elevado Engenheiro Freyssinet; Túnel Rebuças; Viaduto Saint Hilarie; Rua Jardim Botânico; Av. Rodrigo Otávio; Av. Visconde de Albuquerque; Av. Delfim Moreira; Av. Vieira Souto; Av. Francisco Bering; Rua Garota de Ipanema; Praça Eugenio Franco; Av. Atlântica; Caminho dos Pescadores Ted Boy Marinho; Praça General Tibúrcio; Av. João Luis Alves; Rua Marechal Cantuária; Av. Portugal; Av. Pasteur; Av. Repórter Nestor Moreira; Av. das Nações Unidas; Av. Infante Dom Herrique; Av. General Justo; Av. Alfred Agache; Rua Visconde de Itaboraí; e Av. Rodrigues Alves.
Nessas regiões está autorizada a entrada e circulação de Veículos Urbanos de Carga (VUC), com largura máxima de 2,20m (dois metros e vinte centímetros) e comprimento máximo de 7,20m (sete metros e vinte centímetros), de segunda a sexta-feira, das 11h às 17h, em dias úteis, sendo vedada neste período a circulação de veículos de carga com porte superior. Na Avenida Brasil, entre a Avenida Francisco Bicalho e o Viaduto de Realengo, será proibida a circulação de carretas e caminhões, das 6h às 10h e das 16h às 21h, nos dois sentidos. Na Linha Vermelha, a proibição também será em ambos sentidos.
As proibições não se aplicam aos veículos de socorro e emergência; de transporte de valores; os destinados a transporte de mudança residencial, desde que autorizado pela Secretaria Municipal de Transportes; os que prestam serviços essenciais de utilidade pública, em caráter excepcional; os de transporte de combustíveis e lubrificantes que abastecem os aeroportos da cidade; os credenciados pelo Comitê Rio 2016;  e os caminhões betoneiras, durante o período de 25 de agosto a 6 de setembro.
O decreto cria, ainda, a Rede de Faixas Olímpicas e Paralímpicas a ser utilizada pelos veículos credenciados pelo Comitê Rio 2016, de 25 de julho a 18 de setembro. As Faixas poderão ter dois tipos diferentes de utilização: Dedicadas, para circulação exclusiva de veículos credenciados; e Prioritárias, utilizadas por veículos credenciados, além de ônibus de linhas regulares da cidade, táxis com passageiros nos corredores de tráfego do sistema rápido de transporte coletivo (BRS), ou ainda com veículos que se dirijam a áreas cuja acessibilidade ficará restrita com a implantação das Faixas, como a Avenida Niemeyer.
A Secretaria Municipal de Transportes emitirá resolução regulamentando as normas de utilização e funcionamento; detalhamento dos trechos das vias a serem utilizados; os dias e horários de operação de cada um dos trechos das Faixas Olímpicas e Paralímpicas; o fechamento de acessos e bloqueio de vias; cancelamento de faixas reversíveis rotineiras da cidade e áreas de lazer;  todas as medidas necessárias para priorizar a fluidez nas Faixas Olímpicas e Paralímpicas.
Os veículos não credenciados ou autorizados que circularem pelas Faixas Olímpicas e Paralímpicas estarão sujeitos a penalidade de multa no valor de R$ 1.500,00. O não pagamento implicará na inclusão do proprietário do veículo infrator na dívida ativa do Município do Rio de Janeiro.
As Faixas Olímpicas Dedicadas serão utilizadas pelos veículos credenciados, de 25/7 a 22/8, nas seguintes vias:
Avenida Rodrigues Alves / Via Expressa do Porto; Avenida Alfred Agache; Avenida General Justo; Avenida Infante Dom Henrique; Avenida das Nações Unidas; Avenida Lauro Sodré; Túnel de São Conrado; Elevado das Bandeiras; Túnel do Joá; Ponte da Joatinga; Avenida Ministro Ivan Lins; Avenida Armando Lombardi; Ponte sobre o Canal de Marapendi; Avenida das Américas; Avenida Bento Ribeiro Dantas; Avenida Governador Carlos Lacerda (Linha Amarela); Avenida Ayrton Senna; Avenida Embaixador Abelardo Bueno; Avenida Salvador Allende; Via Transolímpica.
Já as Faixas Olímpicas Prioritárias serão utilizadas pelos veículos credenciados e outros, também de 25/7 a 22/8, nas seguintes vias:
Avenida 20 de Janeiro; Estrada do Galeão; Avenida Brigadeiro Trompowski; Viaduto Prefeito Pedro Ernesto (Arco Estaiado); Avenida Postal; Avenida dos Campeões; Pista exclusiva do BRT sobre a alça de ligação entre a Avenida dos Campeões e a Avenida Brasil; Avenida Brasil; Avenida Venceslau Brás; Avenida Princesa Isabel; Túnel Engenheiro Marques Porto (Túnel Novo); Rua Barata Ribeiro; Túnel Sá Freire Alvim; Rua Raul Pompéia; Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica; Rua Teresa Aragão; Rua Francisco Otaviano; Avenida Nossa Senhora de Copacabana; Rua Prudente de Morais; Avenida General San Martin; Avenida Vieira Souto; Avenida Delfim Moreira; Avenida Niemeyer; Estrada da Gávea; Avenida Prefeito Mendes de Morais; Autoestrada Lagoa-Barra; Rua Professor Rodolpho Paulo Rocco; Avenida Carlos Chagas Filho; Avenida Horácio de Macedo; Rua Maria Paulina de Souza; Rua 5; Rua São Cristóvão; Rua Pedro II; Rua General Herculano Gomes; Avenida Oswaldo Aranha (Radial Oeste); Rua Teixeira Soares; Avenida Presidente Vargas; Avenida Presidente Antônio Carlos; Rua Primeiro de Março; Avenida Mem de Sá; Avenida Salvador de Sá; Rua Frei Caneca; Túnel Martim de Sá; Avenida Henrique Valadares; Rua da Relação; Avenida República do Chile; Avenida Almirante Barroso; Avenida Graça Aranha; Avenida Calógeras; Avenida Rio Branco; e Avenida Nilo Peçanha.
As Faixas Paralímpicas Dedicadas serão utilizadas pelos veículos credenciados, de 5/9 a 18/9, nas Avenida Rodrigues Alves / Via Expressa do Porto; Avenida Alfred Agache; Avenida General Justo; Avenida Infante Dom Henrique; Avenida das Nações Unidas; Avenida Governador Carlos Lacerda (Linha Amarela); Avenida Ayrton Senna; Avenida Embaixador Abelardo Bueno; e Avenida Salvador Allende.
Já as Faixas Paralímpicas Prioritárias serão utilizadas pelos veículos credenciados, de 5/9 a 18/9, nas seguintes vias:
Avenida 20 de Janeiro; Estrada do Galeão; Avenida Brigadeiro Trompowski; Viaduto Prefeito Pedro Ernesto (Arco Estaiado); Avenida Postal; Avenida dos Campeões; Pista exclusiva do BRT sobre a alça de ligação entre a Avenida dos Campeões e a Avenida Brasil; Avenida Brasil; Avenida Lauro Sodré; Avenida Venceslau Brás; Avenida Princesa Isabel; Túnel Engenheiro Marques Porto (Túnel Novo); Rua Barata Ribeiro; Túnel Sá Freire Alvim; Rua Raul Pompéia; Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica; Rua Teresa Aragão; Rua Francisco Otaviano;  Avenida Nossa Senhora de Copacabana; Rua Prudente de Morais; Rua Visconde Pirajá; Rua Gomes Carneiro; Rua Francisco Sá; Avenida Presidente Vargas; Avenida Presidente Antônio Carlos; Rua Primeiro de Março; Avenida Salvador de Sá; Rua Frei Caneca; Túnel Martim de Sá; Avenida Henrique Valadares; Rua da Relação; Avenida República do Chile; Avenida Almirante Barroso; Avenida Graça Aranha; Avenida Calógeras; Avenida Rio Branco; e Avenida Nilo Peçanha.
Durante o período dos Jogos Rio 2016, os veículos do tipo “MotorHome” não poderão estacionar em áreas públicas da cidade do Rio de Janeiro, devendo dirigir-se à Avenida Visconde de Rio Branco, nº 239, no Centro de Niterói.

MAIS UMA HISTÓRIA DE UM REFUGIADO NA OLIMPIADA DO RIO

Atletas refugiados: Paulo Lokoro, o corredor que cuidava de gado e agora está nos

 Jogos Olímpicos

Por Rio 2016
  1. Paulo Amotun Lokoro, do Sudão do Sul, não vem ao Brasil apenas para participar dos 1500m no atletismo. Ele quer a medalha de ouro

Atletas refugiados: Paulo Lokoro, o corredor que cuidava de gado e agora está nos Jogos Olímpicos

Paulo Amotun Lokoro treina na Fundação Tegla Loroupe, em Nairóbi, no Quênia (Foto: COI)
Paulo Amotun Lokoro ajudava a família a cuidar do gado no Sudão do Sul quando a guerra civil mudou sua vida para sempre. Ele fugiu de seu país, ganhou abrigo no Quênia e agora, aos 24 anos, vai disputar os 1500m nos Jogos Olímpicos Rio 2016 pela delegação dos refugiados do Comitê Olímpico Internacional (COI). "Meu sonho é quebrar um recorde e ganhar a medalha de ouro", diz ele
Em 2004, o aumento da violência no Sudão do Sul levou a família Lokoro a fugir para o Quênia. No início, tentaram viver com um tio de Paulo, mas no final foram forçados a ir embora. "A guerra começou e nós fugimos. Nos escondemos no mato por um tempo e comíamos apenas frutas. Não havia comida", relembra.
Paulo chegou ao campo de refugiados de Kakuma em 2006, quando se reuniu com a mãe. O campo, localizado no norte do Quênia, abriga 180 mil refugiados, sendo muitos deles crianças que fugiram do Sudão do Sul.
Haitiano radicado no Brasil conduz a tocha e festeja novo lar em Manaus: "O povo me abraçou"
Paulo conta com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) e do COI (Foto: COI)
Quando frequentava a escola em Kakuma, Paulo se destacou nos esportes, especialmente na corrida. Venceu muitas provas quando adolescente, até que um grupo de treinadores profissionais da Fundação Tegla Loroupe notou seu talento em 2015, durante uma temporada de testes em Kakuma.
Refugiados do Congo buscam a paz lutando pelo sonho Olímpico no Rio de Janeiro
"Antes de chegar aqui eu nem tinha tênis", conta o atleta, que hoje treina com outros quatro compatriotas na Fundação, localizada em Nairóbi, no Quênia. "Treinamos muito, até atingirmos um bom nível. Hoje sabemos o que é ser um atleta."
  Paulo está animado com a possibilidade de participar dos Jogos Olímpicos. "Estou muito feliz e sei que corro como representante dos refugiados. Eu era um desses refugiados no campo de Kakuma e agora consegui algo especial. Se eu tiver um bom desempenho, usarei isso para ajudar minha família e meu povo", afirma ele, confiante. "Quero ser campeão mundial."
Paulo treina com a campeã mundial na maratona Tegla Loroupe, em Nairóbi (Foto: COI)

REFUGIADOS NA OLIMPIADA RIO 2016

Atletas refugiados: nadadora que ajudou a salvar 20 vidas compete nos Jogos Rio 2016

Por Rio 2016
No Dia Mundial dos Refugiados, Rio2016.com conta a história de Yusra Mardini, que fugiu da Síria e iniciou uma nova vida após cruzar o Mar Mediterrâneo

Atletas refugiados: nadadora que ajudou a salvar 20 vidas compete nos Jogos Rio 2016
Yusra Mardini é uma de dez atletas que competem no Rio 2016 sob a bandeira do COI (Foto: Getty Images/Alexander Hassenstein)
Há pouco mais de um ano, Yusra Mardini, então com 18 anos de idade, teve que nadar pela sobrevivência ao lado de outros refugiados na perigosa travessia do Mar Mediterrâneo. “Todos no barco estavam rezando. É difícil pensar que você é uma nadadora e pode acabar morrendo na água”, relembra a atleta, que em agosto próximo compete nos Jogos Olímpicos Rio 2016 pela delegação dos refugiados do Comitê Olímpico Internacional (COI).
A história de Yusra é uma das muitas que ilustram o Dia Mundial dos Refugiados, celebrado nesta segunda-feira (20) por iniciativa do COI e da Organização das Nações Unidas (ONU).
Yusra e sua irmã fugiram de Damasco, na Síria, quando a guerra no país se intensificou. Primeiro, viajaram a Beirute, no Líbano. Após uma passagem por Istambul, na Turquia, ganharam o Mediterrâneo para chegar à ilha grega de Lesbos. Hoje ela vive em Berlim, na Alemanha.
Durante a travessia do Mediterrâneo, o motor do bote em que viajavam parou. Com capacidade para 6 pessoas e ocupada por 20, a pequena embarcação corria o risco de afundar. Foi então que Yusra, a irmã e uma terceira mulher saltaram na água e ajudaram a empurrar o bote até a praia. “Apenas 4 das 20 pessoas sabiam nadar”, conta a atleta.
Antes de sair da Síria, Yusra defendeu o país no Mundial (Foto: Getty Images/Alexander Hassenstein)

Projeto do COI

A formação do time dos refugiados é o resultado de um projeto iniciado pelo COI em 2015. Na ocasião, um fundo de 2 milhões de dólares foi criado para ajudar os comitês Olímpicos nacionais na criação de programas especialmente voltados a refugiados. O objetivo final era identificar talentos capazes de participar dos Jogos Olímpicos.
Incluída na equipe Olímpica, Yusra treina atualmente no Wasserfreunde Spandau 04, um dos clubes de natação mais antigos de Berlim. Foi o bom trabalho na Alemanha que lhe valeu uma das dez vagas no time Olímpico dos refugiados.
Yusra Mardini treina em Berlim e compete sob a bandeira do COi no Rio (Foto: COI)
Depois de representar a Síria no Campeonato Mundial de Natação de 2012, Yusra agora espera aproveitar da melhor maneira sua experiência Olímpica. “Vou contar para todo mundo sobre o que passei aqui (no Rio). Quero mostrar que depois da dor e da tempestade chegam dias melhores”.
Outros nove atletas completam a delegação inédita em Jogos Olímpicos: mais um nadador da Síria, cinco corredores do Sudão do Sul, dois judocas da República Democrática do Congo e um maratonista da Etiópia.
Os refugiados competem sob a bandeira e o hino Olímpicos. Como qualquer outra delegação, ficam hospedados na Vila dos Atletas e são acompanhados de treinadores, médicos e outros profissionais.

NO NOSSO SITE O BOXE DA OLIMPIADA


Boxeadoras prometem disputa feroz por medalha no Rio


Conheça Claressa Shields, Katie Taylor e Nicola Adams, três lutadoras poderosas que estarão nos Jogos Rio 2016 para competir em agosto

Boxeadoras prometem disputa feroz por medalha no Rio

Da esquerda para a direita, Claressa Shields, Katie Taylor e Nicola Adams: mulheres poderosas (Photos: Getty Images)

O boxe feminino fez sucesso em sua estreia Olímpica, nos Jogos Londres 2012. Agora, as principais estrelas da modalidade se preparam para a feroz disputa por medalhas no Rio 2016, segunda edição da modalidade em Jogos Olímpicos. A 45 dias da cerimônia de abertura, o Rio2016.com apresenta três das favoritas ao ouro na "nobre arte".

Claressa Shields

Ela se auto intitula "T-Rex" no Twitter e busca um lugar na história do esporte. Uma das mais vitoriosas boxeadoras amadoras, Claressa Shields manteve o título mundial dos pesos médios ao derrotar a holandesa Nouchka Fontijn no Cazaquistão, em maio. O próximo passo é defender também a medalha de ouro que conquistou aos 17 anos, em Londres 2012.
"Se eu pudesse dizer algo para mim mesma aos 17 anos, diria que 'coisas boas chegam para quem espera'", disse Claressa à ESPN, referindo-se à conquista de 2012.
Claressa, uma inspiração para muitas garotas no mundo todo, tem boa chance de ser a primeira atleta dos Estados Unidos, entre homens e mulheres, a conquistar a medalha de ouro no boxe em mais de uma edição dos Jogos Olímpicos.
Aos 21 anos, a atleta nascida em Flint, Michigan, perdeu apenas uma luta, em maio de 2012, para a britânica Savannah Marshall, no campeonato mundial daquele ano.
 

Katie Taylor

Orgulho da Irlanda, a boxeadora pentacampeã mundial e hexacampeã europeia é considerada por muitos a melhor boxeadora de todos os tempos. No Rio, defende a medalha de ouro dos pesos leves conquistada em Londres 2012. "O ouro no Rio seria minha maior conquista", disse ela ao jornal Irish Times.
Katie Taylor começou no boxe aos 11 anos de idade, ao lado dos irmãos Lee e Peter e sob a supervisão de seu pai e treinador. Aos 15 anos, protagonizou a primeira luta de boxe feminino oficial na Irlanda, na qual derrotou Allana Audley, da Irlanda do Norte.
Recentemente, Katie perdeu o título mundial pela primeira vez em 11 anos, derrotada pela francesa Estelle Mossely. "Terei outra oportunidade graças aos Jogos Olímpicos. Veremos como será", disse ela.
 

Nicola Adams

Nicola Adams entrou para a história do boxe ao derrotar a chinesa Cancan Ren em Londres 2012. Assim, tornou-se a primeira medalhista de ouro em Jogos Olímpicos. O título abriu diversas portas para ela no Reino Unido, a ponto de ter iniciado também uma carreira na televisão;
Atulmente, o foco é apenas o boxe e a defesa do título Olímpico do peso mosca. "Quero ser a primeira britânica a conquistar duas medalhas de ouro Olímpicas no boxe. Farei de tudo para chegar lá", disse ela ao jornal The Guardian.
Adams nasceu em Leeds, na Inglaterra, e começou no boxe por acaso. Tinha 12 anos e escolheu a modalidade como atividade extracurricular quando a mãe não conseguiu uma babá para ficar com a filha.
Em maio de 2016, completou sua coleção de medalhas ao derrotar Peamwilai Laopeam, da Tailândia, no campeonato mundial disputado no Cazaquistão. Sempre acompanhada do cão Dexter, um doberman, diz que admira sua mãe tanto quanto admira os boxeadores Muhammad Ali e Sugar Ray Leonard.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

SOBRE O DECRETO DE CALAMIDADE PÚBLICA FINANCEIRO DO RIO



Paes diz que estado de calamidade não tem relação com Olimpíada

Prefeito defendeu novamente a realização dos Jogos na cidade

por

Eduardo Paes participou de inauguração da Via Expressa neste domingo - Custódio Coimbra / Agência O Globo

RIO — O prefeito Eduardo Paes afirmou neste domingo que a crise do estado não tem relação com a realização dos Jogos Olímpicos na cidade. Durante a inauguração do Túnel da Via Expressa, batizado de Prefeito Marcello Alencar, no Centro do Rio, Paes defendeu a ajuda financeira da União ao governo do estado:
— A crise do estado não tem nada a ver com a Olimpíada. Afeta em zero os Jogos. O que afeta é a prestação de serviços. Estamos num momento muito crítico. Então, tem, sim, que ter ajuda do governo federal para o estado do Rio. É importante isso. É uma necessidade. Tomara que aconteça. Em relação à Olimpíada, não há problema, porque a prefeitura já assumiu e fez tudo o que podia. E acho que está bem encaminhado essa negociação do governo do estado com o governo federal. Acho que a única saída que temos é essa ajuda.
O estado do Rio decretou calamidade pública administrativa na última sexta-feira. O ato do governador em exercício, Francisco Dornelles, gerou debate entre juristas, que questionaram sua legalidade.
Neste domingo, o prefeito também defendeu o financiamento privado para a realização de obras no Brasil. De acordo com ele, o Tesouro não deve arcar com todas as despesas para que possa investir em serviços essenciais como saúde e educação.
— A Olimpíada foi estimuladora para atrair investimentos e conseguir recursos privados para a cidade. Isso (a crise) não pode ser desculpa para problemas que se enfrentam. Se fosse a Olimpíada, a prefeitura seria a primeira a sofrer. Acho que a gente conseguiu fazer um volume de investimentos que deve ser a lógica do Brasil, que não deve achar que o Tesouro vai pagar tudo. Quando der para o setor privado entrar, tem que fazer. Trazemos um modelo para fazer esse investimento e liberar o Tesouro para fazer escolas, como estamos fazendo.