terça-feira, 5 de agosto de 2008

OLIMPIADA: HANDEBOL, PRIMEIRO CASO DE DOPING

Doping no Handebol

Photo&Grafia Comunicação é a ASSESSORIA DE IMPRENSA da Confederação Brasileira de Handebol, ela divulgou o caso de doping do jogador JAQSON, sem maiores dados.

SANTO ANDRÉ / SP (LCS) – Mudanças na Seleção Brasileira de Handebol Masculino que disputará as Olimpíadas de Pequim. A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) divulga o corte por doping do jogador Jaqson Kojoroski que será substituído pelo pivô Alexandre Rodrigues, da Unopar / Londrina.

“Nós, da Confederação Brasileira, colocamos todos os atletas à disposição do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), para a realização de exames anti-doping, justamente para coibir esse tipo de atitude e infelizmente aconteceu esse caso” - resumiu o presidente Manoel Luiz Oliveira.

Confira a Seleção Brasileira:

Goleiros: Alexandre Morelli Vasconcelos (Metodista / São Bernardo / Besni - SP) e Maik Ferreira dos Santos (E.C. Pinheiros – SP). Pontas: Felipe Borges Dutra Ribeiro (CAI BM. Aragon – Espanha), Hélio Lisboa Justino (IMES / São Caetano – SP), Renato Tupan (Wilhelmshavener H. Verein – Alemanha) e Silvio Alvim Laureano (IMES / São Caetano – SP). Pivôs: Alexandre Rodrigues da Silva (Unopar / FEL – PR), Carlos Luciano Ertel “Menta” (IMES / São Caetano – SP) e Jardel Pizzinatto (Metodista / São Bernardo / Besni – SP). Armadores: Bruno Souza (BM Alcobendas – Espanha), Bruno Santanna (E.C. Pinheiros – SP), Fernando José Pacheco Filho (E.C. Pinheiros – SP), Guilherme Rosa de Oliveira (HSG Bãmback / Kõflach – Áustria), Leonardo Bortolini (Unopar / FEL – PR). Comissão técnica: Jordi Ribera (técnico), Washington Nunes (assistente-técnico), Marcos Cezar (preparador físico), Dênis Silvério (fisioterapeuta), Dr. Gustavo Rocha Santos (médico) e Cássio Marques (supervisor).


NOTA DO EDITOR - Correspondentes da CHINA informam que autoridades chinesas não querem associar o atentado de mais de 3 mil km de Pequim tenha relação com a OLIMPIADA. Evidente que tem, pois o evento tem toda a midia do mundo. E com a chegada dos CHEFES DE ESTADO , que serão mais de sessenta, a SEGURANÇA aumenta.


Nenhum comentário: