quinta-feira, 7 de agosto de 2008

OLIMPIADA: VOLEI MASCULINO TEVE ATRITOS

DISCUSSÃO NO TREINO DE VOLEIBOL
Não foi conversa de jornal, mas também imagens e burburins que a TV mostrou no Treino da Equipe Masculina de Voleibol do Brasil
Sabe-se da polêmica aquela acontecida durante o PANAMERICANO, quando Bernardinho convocou o seu filho BRUNO e ele , pela capacidade se manteve na equipe e a briga hoje no treino foi do PAI com o FILHO e houve a interferência do central GUSTAVO. Os detalhes chegam com a informações da GAZETAESPORTIVA.NET.

Bernardinho e Gustavo discutem em treino, mas atletas minimizam
Pequim (China) - O treino da seleção brasileira masculina de vôlei nesta quinta-feira foi marcado por uma discussão entre o técnico Bernardinho e o central Gustavo Endres.

O problema começou quando o técnico deu uma bronca em seu filho, o levantador reserva Bruno. O meio-de-rede então saiu em defesa do companheiro de equipe e iniciou um bate-boca com o comandante.

Os outros atletas ficaram parados em quadra acompanhando tudo. Do outro lado da rede, Bernardinho falou a Gustavo que Bruno tinha que fazer o que ele mandava como técnico, além de que não havia falado com o central.

No final do treino, os jogadores se reuniram ao lado da quadra para uma reunião e foi possível ouvir Bernardinho dizer que “quem mandava ali era ele”. Depois, o técnico foi embora sozinho, enquanto Bruno e Gustavo saíram juntos do ginásio de treinamento.

Bernardinho, Gustavo e Bruno não quiseram falar com a imprensa sobre o ocorrido. Questionados sobre o assunto pela TV Globo, Escadinha e Giba minimizaram os acontecimento.

“Essa cobrança vai ser ainda maior dentro de quadra, pois é em prol do grupo”, afirmou o líbero. O atacante, em seguida, emendou. “Foi uma coisa normal. Enquanto tiver assim, vou ficar feliz. Não podemos ficar passando a mão na cabeça do outro”, analisou.

Atual campeão olímpico, o Brasil estréia nos Jogos no domingo, diante do Egito.

NOTA DO EDITOR - É uma briguinha não faz mal, ainda mais entre Pai e Filho, embora se sabe que ali estão os profissionais - técnico e atleta e a defesa do Gustavo é de um experiente da Equipe, mas como se diz em briga de família , agente não se mete.




Nenhum comentário: