domingo, 3 de agosto de 2008

OLIMPIADA: MARCUS VINICIUS FALA DA VILA OLIMPICA


MARCUS VINICIUS: " TUDO BEM NA VILA"

O Chefe da Delegação do Brasil, pouco antes do hasteamento da Bandeira do Brasil, na Vila Olímpica, na manhã do dia 4, noite aqui no Brasil, garante que tudo está dentro do planejado.

Em entrevista dada ao Globo News, nesta noite - 23h- MARCUS VINICIUS, chefe da Missão Brasileira em PEQUIM, que foi juntamente com a sua equipe, os primeiros brasileiros a entrarem na Vila Olímpica, garante que mais de 150 brasileiros estão na Vila e com normalidade.
“ Estamos na VILA mais estruturada de todas as Olimpíadas – Ele já esteve em várias, como atleta e também como dirigente – e isso é muito bom.” Ele informa que dia 6, estará em Shwayng, no jogo feminino do Brasil contra a Alemanha, um jogo duro, pois as alemães são as atuais campeãs olímpicas.

Nota do Editor - Estamos fechando o nosso trabalho, neste domingo à noite, dia 3 de agosto, mas já manhã em PEQUIM. Pela manhã e agora à noite usamos vários sites e canais de TVs , mas sentimos que realmente a GLOBO tem sido, no momento, a que mais está falando em PEQUIM, até parece por ter mais canais. E tivemos a informação do Galvão de que o VOLEI DE PRAIA, as imagens terá o comando da Globol ( Ele afirmou, alguém contesta?) E para fechar assistimos a entrevista do MARCUS VINICIUS com o repórter da GLOBO NEWS, vimos ao nosso Blog e fazemos o registro. Fiquem com Deus e até amanhã, horário do Brasil.


OLIMPIADA: PRESSÃO POR RESULTADOS

Jadel é um exemplo, no salto tríplo

VENCER DEPENDE MUITO DO MOMENTO

Falar em dados técnicos no esporte exige conhecimento e vivência prática e os resultados dependem de uma série de componentes.

É fácil às vezes criticar um resultado de um atleta ou mesmo de uma equipe – e isso acontece muito na imprensa - mas se deve saber que depende de muitas situações. No caso da disputa do esporte individual, depende muito do momento do atleta, pois se ele tem índice, está preparado fisicamente, o seu resultado dependerá da sua disposição – do seu momento - de seu estado psicológico e isso fará a diferença, pois numa OLIMPIADA, os índices são muito próximos, o detalhe é que dirá quem chegará à frente. ( até pode se dizer que aquela chamada palavra - pressão)

JADEL é o exemplo e como qualquer outro atleta de disputa de esporte individual.

Após chegar de surpresa a Pequim, o triplista Jadel Gregório mostrou muita confiança na conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos. Recordista brasileiro e sul-americano, o atleta escondeu a modéstia e afirmou que está preparado para superar todos os adversários, inclusive ele mesmo.
"Jadel, Jadel Gregório, Jadel Abdul e Ghani Gregório" (os dois últimos nomes têm relação com a conversão ao islamismo após seu casamento com a fisioterapeuta Samara Abdul Ghani).
Nem mesmo a ausência do sueco Christian Olsson - atual campeão olímpico - foi comemorada pelo triplista. "Não altera nada. O Jadel está preparado para fazer o melhor de Jadel", reiterou o atleta, que não reclama da poluição ou do calor da capital chinesa.
"À minha prova não atrapalha porque ela é muito rápida. O único clima que importa é o de alegria e de união", comentou. Em sua quarta competição no país asiático, o brasileiro até afirmou que gosta de comida chinesa e adora pato assado - inclusive freqüenta restaurantes chineses em Londres, onde mora para comer a iguaria.
Jadel preferiu não se juntar à delegação brasileira na aclimatação em Macau, chegou a Pequim na manhã deste domingo e disse que não se importa se causou mal-estar na equipe. "Não teve um motivo especial, tive que competir até a semana passada. A Vila (Olímpica) estava aberta e decidi vir para cá. Não importa o que as pessoas estão achando, o que me importa é o treinamento", explicou.
O triplista ainda afirmou que está mais amadurecido do que há quatro anos, quando acabou em 16º na prova nos Jogos de Atenas. "Mudei 100%, porque casei, moro em outro país e passei por outras competições de altíssimo nível. Trabalhei bastante para superar os 17,90m (sua melhor marca na carreira)."

NOTA DO EDITOR - Fizemos a introdução sobre o lado técnico, pois na praça do esporte estará um cidadão, um ser humano e muitas vêzes ele é criticado pela mídia, por leigos, sem saber o lado técnico, o que passou com o atleta ou mesmo com a equipe e indiscutivelmente nossos atletas e todos os atletas do mundo estarão sobre pressão de resultados em PEQUIM.

PATROCÍNIO - A cobertura da RESCE, coordenado pela QUILISPORT, pelas rádios Imembuí e Universidade, jornais A Cidade e Saúde Pela Prática, pelo blog:www.saudepelapratica.blogspot.com e as redes da Internet CEV-LEIS e FIEP, tem o patrocínio de GRAFICA EDITORA PALLOTTI, GRUPO COTREL, REDE SUPER - SUPERMERCADO NOSSA SENHORA DAS DORES e ESTAÇÃO RODOVIÁRIA DE SANTA MARIA e o apoio da NET SANTA MARIA.