terça-feira, 5 de agosto de 2008

OLIMPIADA: PROJEÇÃO DE MEDALHAS DO BRASIL

PREVISÃO DE 15 MEDALHAS PARA O BRASIL

A Midia divulga ontem, lá e hoje aqui, que o Brasil poderá chegar a 15 medalhas

A previsão é da revista Sports Illustred. Seriam 5 de ouro, 4 de prata e 6 de bronze. Os ouros viriam através do volei masculino e do vôlei feminino, de Diego Hipólito na Ginástica Artística, de Tiago Camilo no judô e Maurren Maggi no salto em distância.

Segundo a revista, o judoca gaúcho João Derly ficaria com a prata. Mesma colocação da dupla Ricardo/Emanuel no volei de praia, de Roberto Schiedt/ Bruno Prada na vela e do futebol masculino. A propósito, o ouro no futebol ficaria com a Argentina.

E as seis medalhas de bronze seriam do volei de praia (Márcio/Fábio Luiz), duas no judô(Luciano Corrêa e João Gabriel Schlittler), uma no taekwondo(Natalia Falaviga), uma no atletismo (Jadel Gregório) e uma no futebol feminino.

Nota do Editor - Caso se confirmasse este número de medalhas, o Brasil estaria na sua melhor performance em termos de quantidades de medalhas e medalhas de ouro, numa só olimpiada, no entanto empataria com o número de medalhas com ATLANTA e de ouro com a de ATENAS.

OLIMPIADA: UMA CRÕNICA DO BLOG(1)


Esportes coletivos, exceto futebol, já em PEQUIM

Além dos coletivos também muitos esportes individuais, exceto os que iniciam mais tarde e o hipismo que será em Hong Kong e o iatismo em em Marina de Qingdao, já estão na confortável Vila Olímpica, que tem a coordenação maior de MARCUS VINICIUS

Sabe-se que várias modalidades esportivas estiveram no continente asiático fazendo aclimatação e mesmo jogos treinos e agora com o início da OLIMPIADA, dia 8, com a solenidade de abertura ( mas o futebol feminino, dia 6, 6h com ALEMANHA e o futebol de campo, dia 7, 6h, com a BELGICA).

Doping e lesões surgem e tiram atletas brasileiros – doping no handebol e lesão no judô e alegria com a volta de alguns lesionados, é o caso da Juliana que irá para a areia com Larissa para manter sempre a excelente participação do Brasil, tanto no masculino como no feminino em Olimpíada.

Euforia com o voleibol tanto o masculino e feminino e há motivo para isso e aproveitamos para lançar uma informação que recebemos de uma pessoa ligada ao voleibol de que as relações do BB e CBV podem se abalar, motivo alto investimento no Volibol. E se isso é verdade e chegar aos atletas, não pode ter influência nos resultados na Olimpíada.

Censura não é só lá em Pequim, ela começou no próprio CONSULADO CHINES no Brasil e talvez em outros países, quando não deram visto a jornalistas avulsos que se propuseram realizar a cobertura da OLIMPIADA – Nós fomos um exemplo, mas não nos intimidamos e estamos com o nosso QG OLIMPICO DE SANTA MARIA mandando brasa. É só conferir

Voltamos.

Editor CLERY QUINHONES DE LIMA

OLIMPIADA: HANDEBOL, PRIMEIRO CASO DE DOPING

Doping no Handebol

Photo&Grafia Comunicação é a ASSESSORIA DE IMPRENSA da Confederação Brasileira de Handebol, ela divulgou o caso de doping do jogador JAQSON, sem maiores dados.

SANTO ANDRÉ / SP (LCS) – Mudanças na Seleção Brasileira de Handebol Masculino que disputará as Olimpíadas de Pequim. A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) divulga o corte por doping do jogador Jaqson Kojoroski que será substituído pelo pivô Alexandre Rodrigues, da Unopar / Londrina.

“Nós, da Confederação Brasileira, colocamos todos os atletas à disposição do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), para a realização de exames anti-doping, justamente para coibir esse tipo de atitude e infelizmente aconteceu esse caso” - resumiu o presidente Manoel Luiz Oliveira.

Confira a Seleção Brasileira:

Goleiros: Alexandre Morelli Vasconcelos (Metodista / São Bernardo / Besni - SP) e Maik Ferreira dos Santos (E.C. Pinheiros – SP). Pontas: Felipe Borges Dutra Ribeiro (CAI BM. Aragon – Espanha), Hélio Lisboa Justino (IMES / São Caetano – SP), Renato Tupan (Wilhelmshavener H. Verein – Alemanha) e Silvio Alvim Laureano (IMES / São Caetano – SP). Pivôs: Alexandre Rodrigues da Silva (Unopar / FEL – PR), Carlos Luciano Ertel “Menta” (IMES / São Caetano – SP) e Jardel Pizzinatto (Metodista / São Bernardo / Besni – SP). Armadores: Bruno Souza (BM Alcobendas – Espanha), Bruno Santanna (E.C. Pinheiros – SP), Fernando José Pacheco Filho (E.C. Pinheiros – SP), Guilherme Rosa de Oliveira (HSG Bãmback / Kõflach – Áustria), Leonardo Bortolini (Unopar / FEL – PR). Comissão técnica: Jordi Ribera (técnico), Washington Nunes (assistente-técnico), Marcos Cezar (preparador físico), Dênis Silvério (fisioterapeuta), Dr. Gustavo Rocha Santos (médico) e Cássio Marques (supervisor).


NOTA DO EDITOR - Correspondentes da CHINA informam que autoridades chinesas não querem associar o atentado de mais de 3 mil km de Pequim tenha relação com a OLIMPIADA. Evidente que tem, pois o evento tem toda a midia do mundo. E com a chegada dos CHEFES DE ESTADO , que serão mais de sessenta, a SEGURANÇA aumenta.