terça-feira, 29 de dezembro de 2009

MARCUS VINICIUS FREIRE, SUPERINTENDENTE DE ESPORTES DO COB ANALISA O ESPORTE DO ANO 2009 E PROJETA ANO 2010

Marcus Vinicius e esposa Cláudia com a sogra Laura; os filhos Lucca e Kim e Rosane

Marcus Vinicius ligado no Mundo, em seu notebook mostra-nos algumas atividades desenvolvidas em 2009
Quem é do voleibol, improvisa um local. Mas não esquece das lides campeiras.


Marcus Vinicius recebeu compêndio anual do JORNAL SAUDE PELA PRÁTICA, de QUILISPORT.



O ESPORTE BRASILEIRO NA VISÃO DE MARCUS VINICIUS, SUPERINTENDENTE DO COB.

MARCUS VINICIUS FREIRE, ex-atleta olímpico, gaúcho de Passo Fundo, hoje Superintendente de Esporte do Comitê Olímpico Brasileiro –COB, desde novembro de 2008 - antes era o responsável pelas delegações brasileiras em Sulamericanos, Panamericanos e Olimpíadas- passou o natal com a sua família na Fazenda da Paineira, Estrada da Limeira, no Passo do Verde, propriedade da sua sogra, Laura Azevedo Liechaveicius
Clery Quinhones de Lima, que conhece Marcus Vinicius de coberturas internacionais pela QUILISPORT, fez a reportagem e fotos que está neste BLOG e deve ser publicado como MATERIA ESPECIAL de QUILISPRT em outros Veículos.


O medalhista de prata olímpico, pelo voleibol, 1984 em Los Angeles, Marcus Vinicius Freire esteve em Santa Maria. Como tem feito nos últimos anos, passa a festa natalina junto com sua família na Fazenda de seus sogros no Passo do Verde.
Recebeu a reportagem especializada. Fez uma análise do ano de 2009 e projetou o ano de 2010.
Marcus , como é o dia a dia de um dirigente do alto escalão do COB? - “ Olha é uma correria, mas gratificante, pois fazemos aquilo que sabemos e gostamos. Que coisas são essas? – “Planejamento, reuniões com nossas gerências e equipe de trabalho, com dirigentes de Confederações, de Comitês Olímpicos Nacionais, viagens de visitas a locais de jogos, seminários e competições.”
Marcus, uma analise do ano de 2009? – “Foi de muito trabalho, mas gratificante pelos bons resultados. Começa com a implantação no COB de um novo organograma. Coordenamos três gerências gerais; que são, sem duvidas, o CORACAO DO COB. A Relação com Confederações Desportivas, Comitês Olímpicos Nacionais, com o experiente Perilier; a de Desenvolvimento – Ciência do Esporte/ Qualificação Profissional e Qualificação de Treinamento, com Agberto Guimarães, ex-atleta olímpico do atletismo-SP: a de Juventude de Eventos, com Edgar Rubner, do handebol-PR, que realiza Olimpíada Escolar,Universitária, Prêmio Brasil Olímpico, Comemorações do Dia e Semana Olímpica.
Prossegue: “Não tivemos dificuldades na dinâmica de trabalho e até obtivemos bons resultados. E falando em resultados, no ano de 2009, o COB juntamente com as Confederações de Esportes Olímpicos , aprovou projetos captados no valor de 23 milhões e já para 2010 estão projetados em torno de 36 milhões. Serão seis projetos para as três gerências. Fizemos o I Curso Avançado de Gestão Esportiva; Consolidamos a Olimpíada Escolar (antigo Jogos Escolares Brasileiros) com mais de 9 mil atletas em Poços de Caldas –MI, 15 anos e Joinvile e Maringá-PR, 17 anos.
OLIMPIADA
Marcus
, estes resultados técnicos foram importantíssimos, mas a vitória de 2 de outubro, anunciando Rio sede olímpica em 2016 foi o máximo? “ Sim, foi a culminância, de um trabalho conjugado com os três governos: Federal, Estadual e Municipal.Ganhamos Rio 2016. Fizemos parte de todas as etapas.Acreditávamos que Rio seria vitoriosa, no entanto sempre tínhamos uma reserva.”Marcus confessa: Eu estava lá em Copenhague com a delegação Brasileira, não sei como tive força, na hora da divulgação, gritei por uns cinco minutos. Resultado fiquei depois sem voz. Mas, valeu.”
Marcus, você acredita, como muitos, que o Brasil também fará uma grande Olimpíada?”Não temos dúvidas. O trabalho já começou no dia 3 de outubro de 2009, um dia após o resultado obtido lá em Copenhague. O ano de 2010 será de transição em que o COB se transformará em o TIME BRASIL e RIO 2016, distintamente. Isto o Time Brasil cuidará dos resultados do Brasil – preparação e participações em competições e o Rio 2016, com o seu Comitê Executivo, com a coordenação de Osório, dedicar-se-á exclusivamente de preparar a Olimpíada. Para terem um idéia hoje RIO 2016 tem 5 funcionários e pode chegar a 5 mil, até 2016.
Marcus, uma sede olímpica, que é a cidade, mas, indiscutivelmente o país é força necessária, define-se 7 anos antes e neste período pode passar por vários governos. Isso não é prejudicial?“Ah, o Comitê Organizador corre este risco. Um exemplo foi Atenas, a sua decisão foi em 1997, até 2004 houve troca de governos federal e municipal, vencendo a oposição. Isso complicou, mas felizmente houve um consenso e a Olimpiada se realizou. Continua: “Aqui no Brasil até pode acontecer isso. Mas a estrutura é forte. Acreditamos que o trabalho conjugado em todos os níveis não sofrerá descontinuidade.”
Marcus, ultimamente, cada abertura olímpica tem sido fantástica. Acreditamos que Londres em 2012 superará Pequim e que Rio 2016 superará Londres. Concordas?“Sim, cada sede tem uma peculiaridade: Atenas, o romantismo do berço olímpico; Pequim – A China se abrindo para o mundo; 2012 – Londres, com a cultura anglo-saxônica, deve ser britânica e 2016, Rio mostrará uma grande festa, já é conhecida como uma cidade feliz.
Marcus, já é comentado que Roma/Itália será a sede da Olimpíada 2020, o que tem nisso?“ É muito cedo. As candidaturas começam a ser projetadas. Roma é uma grande candidata, a Itália tem 5 membros no COI e isso se bem trabalhado pode buscar muitos votos, mas temos Paris, Tóquio deve voltar e Dubai. Continuamos a dizer que ainda é cedo.”
MENSAGEM
Marcus Vinicius sabe do potencial gaúcho e por conseqüência da força de talentos esportivos. Uma prova disso, ele mesmo é de Passo Fundo. Temos Paulão, de Gravataí e uma série de gaúchos com passagens olímpicas e mundiais , no judô, canoagem, remo, voleibol, handebol, basquete, atletismo etc... Neste sentido, ele lança um desafio para que os Municípios Brasileiros façam parte do TIME BRASIL, isto é de que apostem numa modalidade, num atleta de seu Município para que esteja no TIME BRASIL em 2016.
Sabe-se que SANTA MARIA já teve atletas Panamericanos/olímpicos no handebol: Milton Pelissari, Drean Dutra Farencena, Alexandre Schneider; Canoagem – Irmãos Ribeiro, Naiara e Maia e no Judô – Maria de Lourdes Portella.
( Jorn. Clery Quinhones de Lima - texto e fotos)

Um comentário:

Sport Marketing disse...

Marcus Vinicius - nome de vencedor! Um grande exemplo dos valores gaúchos no esporte e na vida! Sou fã da trajetória de vida deste rapaz e da sua família.