sábado, 29 de agosto de 2009

COMISSÃO ESPECIAL DA PRATICA ESPORTIVA NAS ESCOLAS ESTADUAIS AUDIENCIA FOI EM SANTA MARIA

FOTOS CLERY QUINHONES DE LIMA /Quilisport-CAEL-SM
Mesa dos trabalhos na Câmara de Vereadores de Santa Maria
Deputado Cássia, Presidente da Comissão Especial pela AL-RS


AUDIÊNCIA EM SANTA MARIA NA CAMARA DE VEREADORES

Promovida pela Assembléia Legislativa do RS, com a presença do deputado Cássia, presidente da Comissão Especial da Prática Esportiva nas Escolas Estaduais, realizou-se a audiência pública, na última sexta-feira, dia 28, pela manhã na Câmara de Vereadores de Santa Maria.

A audiência Pública já aconteceu nas cidades
Pelotas, Capão da Canoa, Porto Alegre,
Caxias e agora Santa Maria, faltando
A cidade de Santanna do Livramento


Com a presença de alguns vereadores, diretores e professores de escolas estaduais, profissionais de educação física, estudantes, desportistas e público em geral aconteceu a audiência pública da Assembléia Legislativa – Comissão Especial da Prática Esportiva nas Escolas Estaduais.
A mesa esteve formada pelo deputado Cássia, vereador Pozzobom , representando a Câmara de Vereadores, professor Pedro Aguirre, Secretário da Educação e representando o prefeito Schirmer; Prof. Enaldo dos Santos, da 7ª.CRE, Prof. Erony Paniz, Superintendente de Esportes, representante do CREF-RS, da UGEE.
O deputado Cássia abriu os trabalhos destacando o objetivo principal de ter o perfil realmente da situação das prática esportiva nas escolas estaduais. O que leva a se entender que primeiro tem se conhecer a realidade da EDUCAÇÃO FÍSICA nas escolas estaduais para depois se avançar no estudo sobre o esporte escolar.
O debate foi considerado bom e tiveram realmente colocações fortes por parte do público seleto e conhecedor do assunto.
Foram evidencias as dificuldades encontradas nas escolas – o que todos sabem – Falta de espaços físicos, materiais, instalações, valorização do professor de Educação Física que geralmente trabalha fora do horário de aulas.
Os Jogos Escolares do RS – JERGS promovidos pela Secretaria Estadual de Educação foram apontadas as suas dificuldades em termos da sua dinâmica, poucos recursos e aí sim foi discutido o porquê que a FUNDERGS – Não tem uma Secretaria de Esportes e esta Entidade representa o esporte do RS e está vinculada a Secretaria de Turismo e hoje tem mínima ação no esporte.
Professor Enaldo dos Santos, Coordenador dos JERGS na 8ª.CRE, foi incisivo e entregou a Cássia uma cópia de um documento que enviou em a Secretaria de Educação e Governo do Estado sugerindo uma ação mais coesa na competição e inclusive propondo a participação da FUNDERGS.
Também foi levantado pela vereadora Helen, que também é diretora da Escola Estadual Walter Jobim e ratificada por uma professora de Educação Física da Escola Estadual Coronel Pilar – a demora de liberação de verbas de emendas, no caso do deputado Pimenta, para os seus ginásios. Foi solicitado a interferência no caso pela deputado Cássia.
POSICIONAMENTO – O Editor tem a vivência de mais de 3 décadas com a COMUNICAÇÃO ESPORTIVA, na qualidade de profissional de Educação Física e Jornalista e também exerceu por mais de 20 anos docência em escola estadual, destaca que a iniciativa é boa, mas o problema todos sabem da realidade hoje das escolas. Mas melhorou e quando se levanta na cidade de Santa Maria um diagnóstico de nossas escolas, veremos que muitas já tem seus ginásios, que muitas não tem nem espaços físicos e se aconteceu uma melhora é porque teve verbas de emendas parlamentares dos deputados Schirmer e Pimenta, claro as do Schirmer na maioria consolidadas e outras ainda trancadas e do Pimenta também com problemas da burocracia.
POR FIM deve se entender da importância da MÍDIA nas ações do esporte escolar e também nas atividades da Educação Física.



Texto de CAEL-SM, em colaboração com
Esporte e Lazer de Santa Maria – RS

( Jorn. CLERY QUINHONES DE LIMA – REG. PROF. N.4020- MTB-RS)

ESCOLINHA DE FUTEBOL DE CAMPO DA FUNDAE DE SANTA MARIA - RS

Fotos de CLERY QUINHONES DE LIMA/ QUILISPORT/CAEL-SM

Com PINGA DO INTER, Pino, Cleryston e Elizângela da FUNDAE
Cleryston e Pinga atentos no treino na campo B da FUNDAE, na Sede no D. Industrial

Meninos atentos a fala dos técnicos. Será que eu fiquei?



Parte do Grupo da FUNDAE, aqueles que estiveram no sábado, no campo da BRIGADA.


Pinga do Inter pré-seleciona 6 meninos

Em 3 turnos, o ex-atleta profissional Jorge Luiz da Silva Brum (PINGA), avaliador do Internacional de Porto Alegre esteve na FUNDAE nos dias 28 e 29 acompanhando os treinos dos 90 alunos de 11 a 16 anos da escolinha de futebol da FUNDAE. Pré-selecionou 6 meninos nascidos nos anos de1995 a1998.

Os treinos aconteceram na sexta-feira, dia 28, pela manhã e à tarde, na sede da FUNDAE, no Distrito Industrial e no sábado, pela manhã, no campo da Brigada Militar.
Pinga veio á convite da FUNDAE, pois os profissionais que trabalham com a escolinha, professor Cleryston Oliveira de Lima e o ex-jogador Profissional Adir Machado (Pino) haviam estado em Porto Alegre, visitando o Inter, Grêmio e São José.
Técnica – Pinga e os avaliadores do Inter quando viajam para acompanharem treinamentos de escolinhas, eles observam apenas o desempenho técnico do menino. Há uma pré-seleção, depois em data marcada, estes meninos ficam de segunda a quinta-feira em fase de treinamentos na Vila Himaitá, onde o Internacional mantém seus campos para realizar os treinamentos das categorias até o infanto e também as seleções da gurizada, geralmente em torno de 300 meninos por semana. Os selecionados passam a treinar com técnicos exclusivamente no ano de nascimento do menino e depois daí que então, os aprovados durante este período de teste que serão enviados para as equipes de Base do Internacional.
Divulgação – Em Santa Maria o Pinga pré-selecionou 6 meninos.
A FUNDAE juntamente com o Representante do Internacional preferiram não divulgar agora os nomes dos meninos, pois existe etapas burocráticas a serem cumpridas e mesmo a concordância dos pais dos meninos.
A divulgação será feita oportunamente quando será dado conhecimento à imprensa local e sucursais.
Avaliação – Por parte do Internacional, através do Pinga, ele destaca que na sua atividade como avaliador, encontrou um ambiente muito bom, com uma estrutura física e técnica invejáveis, coisa difícil de vivenciar no interior do estado. Pensa que agora é só formalizar a parceria com a FUNDAE. Disse que vai sugerir em seu relatório. Ao falar aos meninos deixou uma mensagem de otimismo de que aqueles que por ora não forem escolhidos, continuem em busca de seus sonhos e que juntamente também estejam atentos ao estudo.
Elisangela Flores, Coordenadora dos Projetos e Programas da FUNDAE, agradeceu a disponibilidade do PINGA em estar aqui na Cidade. Lembrou que a FUNDAE realiza um trabalho social e que toda a Entidade que se dispõe a dar a mão, é recebida de braços abertos e o INTER, um Clube de expressão internacional, esteve com um profissional à altura da sua grandeza.
Os técnicos Cleryston e Pino são os mais satisfeitos, pois trabalham com a meninada e sentem o esforço de cada um. (registra-se, todos sentados no gramado, imagina-se a expectativa e certamente a ânsia deles, quando foram reunidos para terem a avaliação de Pinga). A escolha de 6 meninos representa muito e responsabiliza ainda mais o trabalho. Dizem que o aproveitamento futuro não será fácil, mas garantem que os coordenadores técnicos da FUNDAE estarão sempre atentos e buscando, na medida do possível, , buscando as melhores condições de trabalho, isso os animam porque sabem do respaldo que tem da direção e corpo técnico da FUNDAE.


Texto de CAEL-SM, em colaboração com
Esporte e Lazer de Santa Maria – RS

( Jorn. CLERY QUINHONES DE LIMA – REG. PROF. N.4020- MTB-RS)