domingo, 17 de janeiro de 2010

EM FOZ, PELO CONGRESSO, REUNIÃO DA FIEP MUNDIAL E SEMINÁRIO SOBRE VALORES DO ESPORTE E EDUCAÇÃO OLIMPICA

Reunião da FIEP MUNDIAL no Hotel Bella Itália
Mesa diretiva do Seminário de Valores e Educação Olímpica

Professora MIRIA, Presidente do CREF2-RS junto com o professor ALMIR, Presidente da FIEP Mundial. Presença no Congresso em Fóz.



25 Congresso Internacional de Educação Física de Foz:
Inicia o Evento com Cursos e atividades paralelas




Depois da bela solenidade de abertura, ontem, sábado, no Hotel Internacional com a presença de autoridades e nomes do esporte como a Hortência, Luciano do Valle e Carlos Nunes, presidente da Confederação Brasileira de Basquete, iniciaram as várias atividades do Congresso



38 cursos iniciaram. O funcionamento até o dia 20, será pela manhã, tarde e noite.
SEMINÁRIO DO ESPORTE E EDUCAÇÃO OLÍMPICA
Na manhã deste domingo, na sala Veneza, no Hotel Bella Itália foi aberto mais um evento da área, que se agrega a outros vários, com a participação direta do Conselho Federal de Educação Física –CONFEF, como acontece com o de Legislação Esportiva e Educação Física Escolar.
O Seminário teve como mesa diretiva, Jorge Steinhilber, presidente do CONFEF; Almir Gruhn, presidente da FIEP Mundial; Tojal, vice-presidente do CONFEF; Cláudio Boschi, Coordenador do Colégio dos CREFS no Sistema CONFEF/ CREFS e Vera Meneses, Pesquisadora do Rio, assim como uma participação de Hortência.
Os integrantes da mesa dirigiram a palavra, falando da importância do Seminário no momento em que o Brasil passará a ser sede de vários eventos mundiais, entre eles os Jogos Mundiais Militares e Mundial de Handebol feminino Juvenil (2011), Copa das Confederações de Futebol(2013), a Copa do Mundo de Futebol (2014) e Mundial de Futebol Feminino (2015). Reforçaram a necessidade do comprometimento dos organismos esportivos e políticos e neste clima entra o profissional de Educação Física e para isso é necessário um Plano Sócio-cultural-esportivo e educacional para acompanhar todas as ações que acontecerão ao longo deste anos. Destacaram que isso deva ser breve que além de pensar no antes, durante tem que ter o pós.
Palestra – O que é olimpismo foi apresentada pelo professor Dr. Alberto Reppold, da UFRGS e tendo como coordenador, Professor Dr. Lamartine. Ele que faz parte de várias entidades internacionais de Estudos Olímpicos, sendo Coordenador do Centro de Estudos de sua Universidade e participou recentemente em Lousanne, no Evento do Comitê Olímpico Internacional –COI.
O pesquisador gaúcho fez uma explanação em que envolveu a parte que dos antecedentes históricos, Coubertein e olimpismo, desenvolvimento posterior e desafios atuais. Revelou de que antes de Coubertein teve um grego poeta Panagiotis Soutsas e um inglês médico William Penny que iniciaram as suas preocupações com o esporte para internacionalizá-lo de forma atingir os objetivos hoje estabelecido pela própria Carta Olímpica, qual seja a soliedariedade e paz entre os homens através de disputa de jogo limpo.
Definiu olimpismo como um conjunto de idéias ( para modificar ) que tem o esporte o caráter educacional fundamental para a implantação de valores, que equilibrem ações para a irmandade e comportamento social, objetivando a paz entre os homens; isto é, um conjunto equilibrando as qualidades do corpo, da vontade e da mente.
Depois foi colocado o espaço para o público. Foram feitas perguntas , que ,revelaram a ansiedade de todos para que haja um esclarecimento sobre o olimpismo e como poderá o profissional de Educação Física se portar diante de seus alunos e comunidade que certamente influenciado pela mídia e declarações de alguns gestores e até mesmo políticos que terão a expectativa de medalhas de ouro. E isso poderá frustar gerações, já que se sabe que o investimento, hoje, para obter um medalha olímpica é muito grande e o Brasil está engatinhando nesta caminhada e o resultado não será tão de repente.
Professor Steinhilber disse que o CONFEF já está realizando estudos e que ações neste sentido serão anunciadas.
REUNIÃO DA FIEP MUNDIAL
Com a presença de delegados de vários países das Américas, foi realizada a Assembléia da FIEP Mundial, com presidência do professor Almir Gruhn
Além das presenças do delegados da FIEP das Américas participaram na reunião alguns delegados estaduais e adjuntos dos estados brasileiros.
Professor Almir saudou a todos, fez um relato das atividades da FIEP Mundial e lembrou que é necessário a participação maior dos países das Américas em termos de produção cientificas para o Boletim da FIEP. Anunciou o Congresso Europeu da FIEP , em Barcelona, em julho de 2012 e que neste deverá ter a participação do Brasil, extensivo, aos demais integrantes de FIEPs, dentro do projeto Professores da FIEP Sem Fronteiras. Informou que a FIEP em termos de mundo tem presença marcante na América, na Europa e Oceania e que carece de uma presença maior na África e Oriente. Foi anunciado também que o professor Raul Lorda, delegado há 25 anos do Uruguai, deixa o seu pais e se trasnfere para o RS e passa integrar a FIEP do Brasil, como filiado da FIEP-RS.

( JORN. CLERY QUINHONES DE LIMA – REG.PROF. n.4020 – MTB-RS – ASSESSOR DE IMPRENSA DA FIEP MUNDIAL)






.


Nenhum comentário: