terça-feira, 14 de setembro de 2010

DEFINIDAS AS CIDADES SEDES DO MUNDIAL FEMININO ADULTO DE HANDEBOL EM SANTA CATARINA

Photo&Grafia Comunicação
Presidente da CBHb, Manoel Luiz de Oliveira(de gravata) e as autoridades catarinenses, no ato de assinatura, hoje, em Brusque.

HOJE EM BRUSQUE-SC DEFINIDAS

CIDADES CATARINENSES SEDES MUNDIAL

FEMININO DE HANDEBOL

Nosso Blog vale-se da photoegrafica, Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Handebol -CBHB, e informa o MUNDIAL DE HANDEBOL ADULTO FEMININO que acontecerá em Santa Catarina.


Campeonato Mundial Feminino de Handebol tem cidades-sede oficializadas
Balneário Camboriú, Brusque, Florianópolis, Joinville e São José receberão jogos da competição adulta
BRUSQUE / SC ? Foram oficializadas, na manhã de hoje (14), em Brusque (SC), as cidades que receberão o Campeonato Mundial Adulto Feminino de Handebol, que será realizado no estado de Santa Catarina, de 03 a 18 de dezembro de 2011. Os municípios de Balneário Camboriú, Brusque, Florianópolis, Joinville e São José receberão os jogos deste que será o primeiro Mundial Adulto realizado nas Américas e que envolverá 24 países dos cinco continentes.
Estiveram presentes para o anúncio oficial das cidades-sede o prefeito de Brusque, Paulo Eccel; o Secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Valdir Walendowsky; o presidente da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), Paulo Lopes, e o presidente da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), Manoel Luiz Oliveira.
O prefeito de Brusque, Paulo Eccel, destacou o orgulho em ser uma das sedes. ?Desde o início achei a ideia de receber o Mundial bastante sedutora e, para nossa alegria e satisfação, temos a confirmação de Brusque como uma das sedes do campeonato. Sabemos que isso exigirá muito de todos nós, mas estabelecemos os objetivos para que nossa cidade, nosso estado e nosso país possam respirar esporte, que é uma ótima fonte de saúde?, disse o prefeito.
O secretário do estado atentou para os benefícios que o estado receberá com a realização do Mundial. ?Faremos de tudo para encaminharmos da melhor forma possível um evento tão importante não só para o estado, como para todo o país. Temos que trabalhar cada vez mais para que Santa Catarina possa atrair novos eventos como esse, já que turismo, esporte e cultura são fatores de desenvolvimento do estado. Nosso compromisso é trabalhar o máximo possível para fazer o melhor?, disse Valdir Walendowsky.
Manoel Luiz Oliveira, presidente da CBHb, demonstra grande entusiasmo ao falar do evento e afirma que o Brasil terá perfeitas condições de assumir a responsabilidade de suceder duas grandes potências como França e China, que sediaram os dois últimos Mundiais, em 2007 e 2009.
?Esta é a primeira vez que um país das Américas receberá um Campeonato Mundial Adulto e, portanto, é, também, a maior responsabilidade já comprometida por um país das Américas. Temos certeza que esse será o evento da mais alta importância e não queremos fazer mais um e, sim, o melhor Campeonato Mundial?, afirmou Manoel Luiz.
O presidente da CBHb também destaca o estado de Santa Catarina como fator determinante na conquista do Mundial para o Brasil. ?Não tivemos dificuldades em trazer o campeonato para Santa Catarina pelo momento político, econômico e social ímpar que o país está vivendo, além do grande apelo do estado, que tem as melhores arenas do país, atrativos naturais e força na modalidade. E, claro, porque contamos como abertura e vontade política do estado, que são muito importantes nesse processo?, concluiu Manoel.
O Campeonato Mundial Adulto Feminino de Handebol exigirá um investimento total de cerca de R$ 12 milhões ? verba que virá do Ministério do Esporte, Governo do Estado de Santa Catarina, prefeituras das cidades-sedes, Confederação Brasileira de Handebol, além de patrocínios privados. E a estimativa é que de 80 a 90% deste valor fiquem no próprio estado, através da contratação de serviços.
Legenda
NOTA DO EDITOR - O handebol está no nosso sangue. Sempre dizemos isso. Pois foi através dele que ascendemos na COMUNICAÇÃO ESPORTIVA, com participações inéditas. Criamos o slogna: BRASIL, handebol rumo à Olimpiada, no ano de 1984, em Santa Maria, no jornal A RAZÃO, juntamente com o ex-presidente da CBHB, José Maria Teixeira, o técnico Luiz Celso Giacomini e o diretor do jornal, Luizinho De Grandi. Realizamos a cobertura de todas as olimpiadas, apartir de 1992, em Barcelona ( Quando o handebol masculino estreióu em Olimpíada).
RECADO - À COORDENAÇÃO GERAL DO MUNDIAL SEDE E CBHB - Podem contar conosco nesta cobertura, se DEUS quiser.

Nenhum comentário: