domingo, 5 de dezembro de 2010

SANTA MARIA GANHA COPA INTERNACIONAL DE JUDÔ


PROJETO SANTA MARIA JUDO
SAGROU-SE CAMPEÃO GERAL

Numa promoção da ONG Mutação-SM, chancela da Liga RS, Nacional e a União Panamericana de Judô, com o apoio da Prefeitura Municipal de Santa Maria –SMJELIC foi realizada de 3 a 5 de dezembro, no ginásio do Centro Desportivo Municipal –CDM a I COPA INTERNACIONAL INTERCLUBES DE JUDÔ. Participaram 400 judocas da Alemanha, Argentina, Uruguai e Brasil (PE, DF,Rio, MI, MT,RR e RS) e as cidades gaúchas (Uruguaiana, São Borja, Alegrete, São Gabriel, Canoas, Ijuí e Santa Maria). As equipes locais do Projeto Mãos Dadas e da Escola Estadual Castelo Branco.
Presença da União Panamericana de Judô, através do presidente da Liga Naciona, Paulo Dubois Sobrinho, DF.
PROJETO SANTA MARIA JUDÔ foi campeão geral (feminino e masculino); no feminino foi vice Academia Judokan, de Uruguaina e no masculino foi vice – Cidade de Paraiso, de Minas Gerais.

PALAVRA DA PANAMERICANA:
BRASIL CAMINHA PARA A IGUALDADE
Paulo Dubois Sobrinho, presidente da Liga Nacional de Judô –DF, representou a União Panamericana de Judô e anunciou que no Rio de Janeiro, em 2011 será sediado um Mundial de Judô (Professor Gomes, da Liga Carioca, afirma que já está trabalhando, mas diz que está tendo dificuldades no apoio público), assim como teceu críticas ao atual estágio do judô brasileiro, em termos de gestão. Queixou-se: “ Mesmo sendo amparado por Lei a constituição de Ligas Desportivas no Brasil, ainda não foi homologado a igualdade.” Continua: “Queremos pelos menos de que nossos judocas (filiados as ligas) possam disputar seletiva, pois temos valores em condições brigar por vagas na representação nacional.”
Neste mesmo pensamento, professor Rogério Xavier, da equipe da Escola Estadual Castelo Branco, manifesta-se feliz de que o trabalho que está sendo feito pela Liga do RS e as demais do Brasil vem alcançando êxito. Diz “ Não esperávamos o nível do judô que vimos nesta competição de Santa Maria. Isso nos dá força para continuar o trabalho comunitário que fazemos na região do boi morto.”
CLASSIFICAÇÃO GERAL DA COPA
Foram disputadas nos dois dias, as categorias infantil, infanto-juvenil,Máster A e B, Open feminino, juvenil, pré-juvenil e junior masculino.
Para a classificação de clubes, no naipe feminino e masculino, foram usados o critério de soma de medalhas:ouro, prata e bronze.
FEMININO – Campeão – SANTA MARIA JUDÔ, com9 ouros e 7 pratas; Vice – ACADEMIA JUDOKAN, Uruguaiana com 5 ouro e 2 prata; Terceiro Lugar – CLUBE ALIANÇA, Santiago, com 4 ouro e 3 prata; Quarto lugar – ESCOLA CASTELO BRANCO –S.Maria, com 3 ouros e Quinto Lugar – Rio de Janeiro.
MASCULINO – Campeão – SANTA MARIA JUDÕ, com 26 ouros; Vice – PARAISO, de Minas Gerais, com 7 ouro: Terceiro Lugar – SOGI de Ijuí, com 6 ouro: Quarto lugar – ACADEMIA DOJÓ, de São Borja e Quinto Lugar – Rio de Janeiro.

AVALIAÇÃO DA COPA
Para Paulo Dubois, presidente da Liga Nacional, a competição esteve em alto nível: Boa organização em termos de infra-estrutura, atendimento, alojamentos e local de competição. Destaca que isso não é novidade, porque a LIGA NACIONAL conhece o trabalho de todo o Brasil e tem manifestado o reconhecimento ao trabalho que a Liga RS vem fazendo e Santa Maria tem sido o alicerce da Liga RS.
Aurélio Guimarães, dirigente e técnico da Cidade de Paraíso, Minas Gerais, avalia como uma competição padrão, que não deve nada as organizadas pela própria Confederação Brasileira de Judô. Diz: “ Saímos daqui satisfeito, pela recepção que tivemos e também pelos nossos resultados, que foram bons, porque o nível da competição estava alto.”
Para os organizadores Christian, Cáceres e Aglaia receber uma avaliação positiva da Liga NACIONAL e de participantes é gratificante. Dizem que coroa a dedicação empenhada em poucos dias que tiveram para montar a competição e afirmam fazer um evento desta magnitude e ser campeão geral, realmente é o máximo.
Dizem: “ Colhemos frutos, mas sabemos que pertencem a muitas entidades e pessoas, por isso, que indistintamente, estamos agradecendo de coração, pois entendemos que realmente só com parcerias que poderemos alçar caminhos ainda maiores. Portanto em nome dos nossos atletas e familiares externamos os nossos mais profundos agradecimentos.”

( Jorn. CLERY QUINHONES DE LIMA, do CAEL-SM, em colaboração com a ONG MUTAÇÃO-SM)

Nenhum comentário: