quarta-feira, 16 de março de 2011

HARAS MD DE PASSO FUNDO RECEBER COMPETIÇÃO NESTE FINAL DE SEMANA

HARA MD APRESENTA ESTRUTURA INTERNACIONAL
Depois da etapa de FLORIANÓPOLIS, nos dias, 18,19 e 20 de março, a II ETAPA do CIRCUITO MD DE HIPISMO será em PASSO FUNDO, no HARAS MD
PREMIAÇÃO EXCEPCION AL, UMA DAS MAIORES DO HIPISMO BRASILEIRO E A ESTRUTURA INTERNACIONAL. São comentários de especializado promotora de competições de hipismo.
EIS O RELEASE:
Centro Hípico e Haras MD em preparação para o seu maior evento

Mais de 200 animais já chegaram e estão alojados num espaço onde 300 cocheiras foram montadas especialmente para o III MD Horse Show, que acontece de 18 a 20 de março

Cerca de duas centenas de pessoas estão trabalhando diuturnamente para deixar o Centro Hípico e Haras MD do jeito que o Brasil já conhece: aconchegante. É assim que o meio do hipismo reconhece o empreendimento localizado em Passo Fundo e principalmente a receptividade dada aos profissionais envolvidos, cavaleiros, amazonas e, inclusive, aos animais.

Acostumada a organizar os principais eventos de saltos em São Paulo, além das provas de saltos e adestramento no Pan do Rio de Janeiro e assessorar seleções brasileiras, a paulista Patrícia Carvalho não mede elogios às provas e a infraestrutura encontrada em Passo Fundo. “Não achamos em outro lugar do país a atenção que temos aqui. Todos os cavaleiros são recepcionados no aeroporto, os animais hoje têm cocheiras com todo o conforto, sem contar o nível técnico do III MD Horse Show”, frisa Patrícia. Conforme ela, o Centro Hípico possui instalações e material técnico de alto nível, entre eles, obstáculos, piso da pista e equipamento de cronometragem.

Ela afirma ainda que a etapa já está marcada no calendário nacional de saltos e tem a melhor premiação para provas até 1,30m. “Nunca na história do país se pagou uma premiação deste valor (R$ 100 mil) para um prova com essa altura”, garante, lembrando que todo o evento tem um prêmio de R$ 193 mil. Essa é um dos motivos que faz os melhores equitadores da modalidade olímpica serem atraídos para vir a cidade e participar no concurso de saltos. Para Patrícia, cada vez que ela chega no Haras percebe que o investimento é maior e tem o objetivo de aprimorar o bem-estar de quem participa das provas na local. “Somente clubes possuem a estrutura encontrada aqui, não só em termos de pista, mas todo o restante que está em volta”, comenta.

Esse investimento faz com que o Centro Hípico e Haras MD seja um forte motivador para o hipismo nacional. “A cada dia temos mais pessoas saltando. Muito disso, são por instalações como essa e pela receptividade ímpar que recebemos aqui”, destaca Patrícia. A afirmação é legitimada pelo assistente veterinário do evento, Rodrigo Kaipper, que assessora a delegada veterinária. “Nenhum outro lugar do país tem uma estrutura de circo (móvel) para receber animais para uma competição neste nível”, frisa Kaipper enquanto confere a chegada dos eqüinos no Haras. Até o final da tarde de quarta-feira 200 animais chegaram e mais 100 são esperados para serem alojados nas 300 baias montadas em uma nova área MD.
A SABER QUE A III ETAPA DO CIRCUITO MD PARALELAMENTE COM A COPA SANTA MARIA MD DE HIPISMO SERÁ AQUI NO PERÍODO DE 25 A 27 DE MARÇO, NO CENTRO HPICO DO CISM, EM SANTA MARIA

Nenhum comentário: