quarta-feira, 30 de março de 2011

REUNIÃO NO MINISTÉRIO PÚBLICO CONCILIA INTERESSE DA PREFEITURA, CACISM E COMUNIDADE

NO DIÁLOGO A POSSÍVEL SOLUÇÃO

É inegável a queixa dos desportistas a respeito da ocupação do CDM, quando acontecem feiras, principalmente a FEISMA.

Numa iniciativa do CONSELHO MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER -CMEL de Santa Maria e a acolhida do Ministério Público foi realizado uma reunião para o problema na tarde de ontem, dia 29 de março.

O Promotor Adede recebeu a Prefeitura Municipal, através do seu assessor Jurídco, Dr. Juliano e professor Erony Paniz Junior, Secretário de Esportes e Lazer, a CACISM, empresário Paulo Ceccin e o CMEL - presidente Christian Bertoia e o secretário Clery Quinhones de Lima.

O Promotor justificou o encontro para falar sobre o problema do CDM com a construção do Centro de Eventos, reportou-se a história do convênio da Administração Municipal anterior com a Cacism e deu palavra para os presentes se manifestarem. Houve grandeza pelas partes representativas que apresentaram seus argumentos e cientes de que há solução para melhorar a ocupação do local.

A CACISM não é dona - Paulo Ceccin afirmou que a CACISM só pretende é ocupar-se do CDM para realizar a sua Feira e que faz parte do Conselho, mas que até agora está só no papel. Afirmou que quando o Centro de Eventos ficar pronto, os espaços dos ginásios não serão usados.

Isso era que os desportistas queriam ouvir - só que tem que se cumprir - pois assim facilita o andamento da programação de escolinhas, grupos de atividades e possíveis eventos esportivos.

O CMEL através do presidente Christian insistiu de uma defnição para as atividades não sofrer descontinuidade, o que interpelou o PROMOTOR e sugeriu uma reunião futura da CACISM, PREFEITURA, CMEL para achar um denominador comum para a situação seja amenizada. Para isso foi assinado um termo de compromisso pelas partes.

Posicionamento - Ninguém mais do que nós, fomos contra e lutamos muito para não acontecer a obra do Centro de Eventos, no pulmão verde do CDM. No entanto considerando que fomos nós do esporte impotentes e venceu o poder econômico e a falta de sensibilidade do Executivo da época e a aprovação da Câmara de Vereadores, exceto o voto contra dos vereadores João Carlos Machado e Cláudio Rosa, a obra em parte está aí. Agora e manter o que temos para o esporte, exigir o cumprimento daquilo que PAULO CECCIN disse que quando o Centro de Eventos estiver pronto não serão usados os pavilhões esportivos e o ginásio principal - que a quase dois anos aguarda o piso emborrachado- e um acompanhamento das quatro quadras anunciadas na parte superior do CE a fim de que sejam possíveis usar para o esporte, principalmente para a iniciação esportiva e também a pista de caminhada.

Nesta situação, embora o pior de ter perdido o pulmão verde, temos que nos contentar. Frisamos mais uma vez que fomos impotentes e quando ainda havia possibilidade de reverter a situação, perdemos, temos que agora assimilar e pensar no futuro em novos espaços, porque não nos unirmos e exigir brevidade para a construção do nosso SOS, UM PARCÃO PARA SANTA MARIA.

( Clery Quinhones de Lima - Editor do BLOG)

Promotor ADEDE, hábil no encontro Promotor Adede e os representantes do CMEL ( Christian e Clery), Prefeitura ( Juliano e Paniz) e CACISM ( Paulo Ceccin).

Nenhum comentário: