sexta-feira, 28 de outubro de 2011

NOVO NO MINISTERIO DO ESPORTE



Aldo Rebelo é o novo ministro do Esporte
27/10/2011 12:12, Por Redação, com Reuters - de Brasília

O deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP) é o novo ministro do Esporte, anunciou a ministra da Secretaria de Comunicação Social, Helena Chagas, nesta quinta-feira.

Aldo substituirá Orlando Silva, do mesmo partido, que deixou o cargo na véspera em meio a denúncias de corrupção.

Aldo Rebelo é o novo ministro dos esportes
O novo ministro já foi presidente da Câmara dos Deputados, titular da pasta da Coordenação Política –equivalente à atual Secretaria de Relações Institucionais– e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) entre 2000 e 2001.

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), já havia dito que o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), era um bom nome para substituir Orlando Silva no Ministério do Esporte.

O deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP), chegou pro volta das 11h30 ao Palácio da Alvorada, onde se reuniu nesta quinta-feira com a presidente Dilma Rousseff e o presidente nacional do partido, Renato Rabelo.

Na reunião a presidenta pediu a ele que conduza o ministério com o objetivo de enfrentar “todos os desafios da Copa do Mundo e das Olimpíadas”. Aldo Rebelo disse que à tarde dará entrevista coletiva para falar sobre sua gestão.

Nascido em Alagoas, Aldo está no quinto mandato de deputado federal. Ele foi eleito pelo PCdoB de São Paulo. Jornalista e escritor, Aldo iniciou a atuação política como líder do movimento estudantil e chegou a presidir a União Nacional dos Estudantes (UNE). Ele também é um dos fundadores da União da Juventude Socialista (UJS).

Aldo é conhecido por sua postura nacionalista. Um dos projetos apresentados por ele é o que prevê a redução de estrangeirismos na língua portuguesa.

Em reunião com Silva na noite de ontem, a presidente Dilma Rousseff não fez garantias de que o PCdoB continuaria à frente da pasta, mas também não ameaçou tirá-la da legenda. O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, havia afirmado antes que havia uma “tendência” para a legenda continuar com o ministério.

- É um político de grande envergadura, militante, leal às causas populares- , disse, negando que a conduta de Aldo durante a relatoria do Código Florestal possa ser um impedimento para que seu nome seja o escolhido. “O Código Florestal foi um item único, um episódio. Não podemos julgar as pessoas por um episódio”, disse. Entretanto, Vaccarezza destacou que não cabe a ele interferir na escolha do novo ministro. “Não estou defendendo nenhum nome. É um assunto para a presidenta.”

Nenhum comentário: