sexta-feira, 28 de outubro de 2011

PAN 2011 EM GUADALAJARA

CUBA ENCOSTA NO BRASIL
Sempre se disse que a briga de segundo a quarto lugares, seria entre CUBA, CANADÁ, BRASIL e MÉXICO (por ser sede), mas na verdade a briga mesmo está entre BRASIL e CUBA. O Brasil desde o primeiro dia lidera, mas nos dois últimos dias com o Boxe e Atletismo, CUBA encosta e no momento está 45 a 45 em termos de ouro, em prata, o Brasil tem mais.
As medalhas previstas de ouro no futebol não vieram, taekwondo, basquete.
Realmente a briga está feia. Ontem no final da noite, o Brasil tinha 39 ouro e Cuba 37 e hoje, quando da ginástica artística, com DIEGO, o Brasil estava empatado em 39x39 Cuba, o Brasil passou à frente. Mas com o atletismo, tanto Brasil como Cuba fizeram bastante ouros.

Lucélia Ribeiro conquista seu quarto ouro consecutivo em Pan-americanos

Lucélia Ribeiro garantiu nesta sexta-feira, dia 26, sua quarta medalha de ouro consecutiva em Jogos Pan-americanos, ao superar a mexicana Yadira Lira na final da categoria -68kg de Guadalajara, no Ginásio San Rafael.

Com ippon, Bruno Mendonça arrasa argentino em 17s e iguala recorde

O brasileiro Bruno Mendonça aplicou um ippon para cima do argentino Alejandro Clara em apenas 17s conquistou mais um ouro para o Brasil nesta sexta-feira, na categoria para mais leves que 73 kg, pelos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Com isso, o País igualou o Pan de 1987, em Indianápolis, e o de 2003, em Santo Domingo, com o recorde de cinco primeiros lugares no pódio.
Com apenas 17s de luta, Bruno Mendonça derrubou o rival argentino, apenas o 90º colocado no ranking mundial - o brasileiro é o 15º -, aplicou um ippon e deixou o ginásio ovacionado, com o primeiro lugar no pódio conquistado de maneira bem rápida.
Em sua trajetória até a final, Bruno Silva eliminou o chileno Fernando Salazar, nas quartas de final, e o canadense Nicholas Tritton, na semi. O argentino, por sua vez, surpreendeu e passou pelo anfitrião mexicano Lee Mata e pelo cubano Ronald Girones, antes de sucumbir na decisão contra o brasileiro.
Além de Bruno, o Brasil já havia vencido ouros no Pan de Guadalajara no judô com Leandro Guilheiro, Luciano Correa, Tiago Camilo e Leandro Cunha, igualando a marca das edições de 1987 e 2003 da competição com cinco medalhas de ouro no esporte.
"Estamos dentro do treino, do convívio direto que cada atleta faz, e sabemos que é possível ganhar mais medalhas. O negócio é manter o pulso firme para não deixar escapar medalhas e amanhã (sábado) vem mais. Estamos conquistando nosso espaço no judô e vamos chegar lá", afirmou Bruno Mendonça logo após o triunfo.


Diego Hypólito comemora novo ouro e abraço de "referência"

Quando o placar do Complexo de Ginástica anunciou Diego Hypólito como campeão do salto dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, nesta sexta-feira, o ginasta recebeu diversos abraços à beira do tablado. Um deles, porém, especial: da irmã Daniele Hypólito, que competia paralelamente na trave e que correu ao redor do palco da competição para cumprimentar o irmão. Minutos depois, ambos subiram ao pódio.
Após receber sua medalha de ouro, a terceira em Guadalajara, Diego comentou o que a irmã disse em seu ouvido ao abraçá-lo. "O que ela falou na verdade foi: bicampeão pan-americano de salto", disse Diego, relembrando a medalha de ouro da modalidade no Pan de 2007 e comorando a conquista em família.
"Eu estava muito feliz por ela, porque ela ganhou uma medalha. A Dani merece, é uma menina de 27 anos de idade que está aí, determinada, melhor que anos atrás, melhor que em 2008, melhor que em 2007. Ela está voltando à forma física que ela tinha quando era nova. Ainda tem falhado em competições por estar voltando ao nível internacional como principal do Brasil", analisou o ginasta.
Primeira ginasta a se apresentar em sua final, Diego observou a apresentação da irmã a alguns metros dele. Apreensivo, comentava e gritava para apoiar a irmã. Depois da confirmação da medalha de bronze, o ginasta comemorou a vitória de seu grande modelo no esporte.
"Eu fico tenso porque é irmã, família. É uma menina dedicada, uma menina que tem 27 anos e que faz isso com prazer, com amor. A Dani sempre foi um grande exemplo para mim. Eu não tinha uma referência na ginástica; eu queria ser exatamente como minha irmã era. E isso para mim é um exemplo. É uma menina dedicada - muitas vezes mais dedicada que eu - em questão de disciplina, em casa. É uma menina muito família. A Dani, quando consegue esses resultados, é como se fossem meus também; então eu fico muito contente", completou.


Brasil leva ouro no revezamento masculino 4x100 m do Pan

igualmente com o feminino 4x100m


Com brilhante participação dos brasileiros Ailson Feitosa, Sandro Viana, Nilson André e Bruno de Barros, o País conquistou mais um ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara nesta sexta-feira, no Estádio Telmex de Atletismo, pela prova do revezamento masculino 4x100 m. Com o tempo de 38s18, os atletas foram soberanos na prova.
Na segunda posição da corrida ficou São Cristõvão e Neves, que correu com seus atletas Jason Alston Rogers, Antoine Adams, Dellwayne e Brijeshh Lawrence, que fizeram 38s81 e surpreenderam. O bronze ficou para os Estados Unidos, com os corredores Calesio Albert Newman, Jeremy Dodson, Rubin Williams e Morizavous Edwards, com o tempo de 39s17.
Depois, na sequência, ficaram os cubanos David Lescay, Michael Herrera, Victor Gonzalez e Roberto Skyers, seguidos pelos equatorianos Jhon Tamayo, Franklin Nazareno, Alex Quiñonez e Hugo Chila. Completaram a prova México, Chile e Bahamas.


ATUAL QUADRO

Estados Unidos 82 75 57 214
2 [BRA] Brasil 45 30 53 128
3 [CUB] Cuba 45 28 40 113
4 [MEX] México 34 31 47 112
5 [CAN] Canadá 25 34 47 106
6 [COL] Colômbia 23 23 32 78
7 [ARG] Argentina 19 13 31 63
8 [VEN] Venezuela 12 27 30 69
9 [GUA] Guatemala 7 3 4 14
10 [DOM] República Dominicana 6 5 17 28

Nenhum comentário: