terça-feira, 1 de novembro de 2011

COLUNA SAUDE PELA PRÁTICA NO SITE FIEP BRASIL


COLUNA NO SITE DA FIEP BRASIL

Na segunda-feira, dia 31, o site da FIEP BRASIL, numa agilização do coordenador CHRISTHIAN GRHUN, pela atualidade, já veiculava a nossa coluna SAUDE PELA PRÁTICA, em que fizemos uma abordagem sobre o PAN 2011.

Eis:


RESULTADO DO PAN 2011:
SURPRESA OU NÃO?
*Clery Quinhones de Lima


No dia 14 de outubro, quando se iniciava os JOGOS DESPORTIVOS PANAMERICANOS, em Guadalajara, sua décima sexta edição, a Coluna SAUDE PELA PRÁTICA fez um registro e hoje, dia 30 de outubro, quando se encerra, exitosamente em termos organizacional, voltamos para novamente, fazendo uma análise e respondendo a pergunta feita na manchete da Coluna: Para nós não foi surpresa, pois prevíamos a briga do Brasil com Cuba pelo segundo lugar e lançamos a probabilidade e aconteceu do Brasil superar a Argentina no quadro geral de Medalhas da história dos PANS, pois das 17 ouro de diferença. Brasil fez 26, isto é passou 9 medalhas além.
No quadro geral de medalhas, Estados Unidos foi supremo, fez 235, sendo 92 ouro; Cuba ficou em segundo, com 136 medalhas, com 58 ouro; Brasil ficou em terceiro, com 141 medalhas, com 48 ouro; México ficou em quarto lugar, com 132 medalhas, com42 ouro; Canadá ficou em quinto lugar, com 118 medalhas, com 29 ouro.

Amigos, em plena recuperação de nossa cirurgia do coração – dia 27 de setembro, o procedimento de 3 pontes de safena e uma mamária – estamos voltando aos poucos às atividades e graças a Deus já veiculando a edição de novembro do informe esportivo SAUDE PELA PRÁTICA e o nosso segundo livro do projeto MEMÓRIA DO ESPORTE DE SANTA MARIA já com prova na Gráfica Editora Pallotti de Santa Maria e mais uma viagem para o dia 15 de novembro para Brasília no I CONGRESSO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO ESPORTIVA, no auditório Ulisses Guimarães, evento promovido pela UNB.
Mas o nosso assunto é PAN. Acompanhamos, até com uma certa dificuldades, pois as informações de lá se basearam em sites (pelo Terra, Photoegrafia e COB) e pela RECORD. Nossa cobertura não foi abrangente como nos anos anteriores, até pela limitação da recuperação da cirurgia. Na verdade, praticamente fizemos pelo nosso BLOG: www.saudepelapratica.blogspot., com atualização dos acontecimentos várias vezes no dia e o apanhado geral no final da noite.
Iniciando pela cobertura, podemos dizer que o TERRA foi melhor do que do COB e em termos de TV, a RECORD esteve só, pois mandou na bola. Então não teve comparativo, mas para quem não tem essa experiência foi bem e certamente que para LONDRES estará ainda melhor, novamente será exclusiva para o Brasil.
RESULTADOS TÉCNICOS – Estados Unidos continuam imbatíveis, medalhas em quase todas as modalidades e em algumas com acúmulos. Então a briga realmente era para as posições, a partir do segundo lugar no quadro geral de medalhas, e não deu outra na disputa; estiveram, diretamente o BRASIL com CUBA, mas desde os primeiros dias de competição, O Brasil se manteve mas nos últimos dias, com o boxe e atletismo, CUBA cresceu de deixou o Brasil para trás e o Brasil ficou em terceiro lugar.
Para fazer uma análise do Brasil, no seu comportamento técnico, demandaria muito espaço e na nossa coluna temos limitação e assim como teríamos que fazer uma retrospectiva em relação a outras competições internacionais e as condições dadas pela infra-estrutura oferecidas pelas Confederações das Modalidades e do COB. No entanto temos dados que saltam aos olhos de qualquer leigo. Exemplo a manutenção do crescimento da natação. No PAN do Brasil, Rio 2007, o Brasil fez 10 ouro e confirmou em Guadalajara, igualmente o Brasil teve participações de destaque no Judô, atletismo, vela e as ginásticas artística e rítmica e algumas outras medalhas que entraram de modalidades que não temos tradição. Também ficou patente de que o futebol tem problemas para PAN e OLIMPIADAS, beliscamos a ouro com o feminino, mas fomos horríveis com o futebol masculino e igualmente no masculino e feminino, no basquete. Os vôlei de quadra e areia, irreparáveis, foram 4 ouros, assim como na Maratona, o Brasil foi ouro no feminino e masculino. Também não deixando de citar o handebol feminino, que foi tetra campeão do PAN e conseguiu sua vaga para LONDRES, o que não aconteceu para o masculino, que perdeu na final para a Argentina e dificilmente estará em Londres, pois terá que passar por um Mundial.
SANTA MARIA – Permitam um particular do colunista. Nossa cidade de Santa Maria teve com o Brasil 3 medalhas de bronze, com atletas locais: Maria de Lourdes Portela, no judô, 70kg e com os irmãos Givago e Gilvan, na canoagem, bronze nas provas de K4 1000m e K2 200m. Esses atletas serão agraciados, no dia 23 de março de 2012, no 22º Trofeu Desportivo Cidade de Santa Maria, promovido pela QUILISPORT e CAEL-SM, com o apoio da FIEP BRASIL.
LIÇOES – Evidente que o Brasil passará por uma avaliação. Logo ali adiante, no ano de 2012, teremos a Olimpíada de Londres e mais, no ano de 2016, Rio será sede olímpica. O COB é a Instituição responsável, mas as cobranças virão. Ano de 2012 será também político com eleições municipais. Além disso, o Ministério do Esporte tem um novo ministro, o deputado Aldo Rebelo, que terá a árdua missão de apagar o fogo deixado por Orlando Silva e ter a competência para desempenhar a missão que lhe compete na presença pelo Governo Federal nos mega eventos que o Brasil terá: Copa do Mundo de Futebol e Olimpíada 2016.
PARTICIPAÇÃO – Voltamos a informar aos leitores das colunas da FIEP BRASIL, muito especial as colunas SAUDE PELA PRATICA, de que estamos receptivos a receber opiniões, sugestões e críticas aos nossos escritos, pois o debate é importante. Pois estamos cumprindo com o nosso propósito de fazer uma coluna livre de assunto, pois na qualidade de Profissional de Educação Fìsica e Jornalista, com a vivência de mais de 4 décadas na comunicação esportiva, não poderia ser diferente, nossos temas são livres, deixando os técnicos para os colegas especialistas da nossa FIEP.
GESTÃO ESPORTIVA – Renovamos a divulgação, por essa coluna, a realização dos 4º Congresso Brasileiro e o I Congresso Internacional sobre GESTÃO ESPORTIVA, numa promoção da UNB, ABRAGESP e
GESPORTE. Terá a nossa cobertura do Evento, pela Rede Santamariense de Comunicação Esportiva – RESCE, direta de Brasilia, de 15 a 18 de novembro. Agradecemos ao Comitê Organizador que acolheu a presença de toda a nossa estrutura de COMUNICAÇÃO ESPORTIVA.
Até a próxima.

Profissional de Educação Fisica, Jornalista, Santa Maria – RS,
clery@via-rs.net; Delegado da FIEP-RS, Coordenador Técnico de
QUILISPORT, Presidente do CAEL-SM, Secretário do CMEL, Gestor
Esportivo, autor do Livro: Esporte de Santa no Pódio

Nenhum comentário: