terça-feira, 13 de dezembro de 2011

MUNDIAL DE HANDEBOL FEMININO EM SÃO PAULO

Brasil e Espanha disputam

vaga na semifinal

Partida será disputada amanhã (14), às 20h, no Ginásio do Ibirapuera

Santo André (SP) - Ingredientes não vão faltar para temperar o confronto entre Brasil e Espanha pelas quartas de final do Mundial Feminino de Handebol, amanhã (14), às 20h, no Ginásio do Ibirapuera, com transmissão ao vivo do Esporte Interativo. As duas equipes se conhecem muito bem. Oito jogadoras da Seleção já atuaram no país europeu e duas ainda jogam lá - Dara e Deonise. Além disso, o duelo colocará frente à frente duas goleiras que vêm se destacando na competição: a brasileira Chana contra Silvia Navarro.

A espanhola aparece em segundo lugar nas estatísticas, com 45% de aproveitamento (60 defesas em 123 arremesos recebidos). Chana está em quinto, com 49% (62 defesas em 139 tentativas). "Com certeza, veremos uma boa disputa de goleiras, porque tanto a Chana quanto a Navarro estão fazendo um ótimo Mundial. Mas eu sou mais a Chana, claro (risos)", comentou a pivô Dara, capitã do Brasil, que defende o Bera Bera.

Deonise, armadora, atua no Itxako. A pivô Dani Piedade, as ponteiras Jéssica, Samira e Alexandra, além das armadoras Moniky e Duda são as únicas seis que ainda não passaram pela Espanha na carreira. "Isso pode ser bom, como pode ser ruim. É vantagem para os dois lados. A Espanha tem um estilo de jogo muito parecido com o nosso. Será uma partida delicada, decidida em detalhes. Então, vamos precisar ter tranquilidade, mas, acima de tudo, jogar com inteligência", comentou Dara.

Brasil e Espanha se enfrentaram poucos dias antes do Mundial, em amistoso disputado em São Bernardo, no ABC Paulista, com vitória das donas da casa por 28 a 24. No entanto, o técnico da Seleção, Morten Soubak, acredita que esse resultado não terá influência alguma no confronto de amanhã. "Será um jogo muito difícil e estratégico. É um time muito bom tecnicamente e que ataca com agressividade. Mas não existe favorito. Todas as equipes que estão nas quartas de final são fortes."

Para o técnico da Espanha, Jorge Dueñas de Galarza, existe, sim, um favorito: o Brasil. Como justificativa, ele aponta o fato de as brasileiras jogarem em casa e estarem invictas na competição, ao contrário da Espanha, derrotada pela Rússia por 28 a 22 na segunda rodada da primeira fase. "O Brasil está muito bem e tem o ambiente a seu favor. Estamos cientes da nossa campanha e confiantes de que podemos fazer uma boa partida."

Além de Brasil e Espanha, outras três partidas serão realizadas amanhã pelas quartas de final: Rússia x França, às 11h45; Angola x Dinamarca, às 14h30, e Croácia x Noruega, às 17h15. Todas serão realizadas no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

Confira resultados, tabelas e outras informações no site www.handballbrazil2011.

Nenhum comentário: