segunda-feira, 23 de maio de 2011

MARGARIDA LOPES/SEST-SENAT LIDERA GAUCHO JUVENIL MASCULINO DE HANDEBOL

Foto particular do professor Jorge


NOSSO HANDEBOL NA PONTA DO GAÚCHO



O técnico JORGE envia release, cujos resultados mostram a supremacia da equipe santa-mariense no gaúcho juvenil. No entanto se queixa mais uma vez a falta de patrocínio, o que nao permite que a equipe participe em competições nacionais.


Eis:


Handebol do Margarida Lopes/Ulbra-SM/Sest-Senat venceu os três jogos da 1ª Fase do Gaúcho Juvenil Interclube em Caxias do Sul, nos dias 21 e 22 de maio.
M. Lopes/Ulbra-SM/Sest-Senat 33 X 26 UCS

M. Lopes/Ulbra-SM/Sest-Senat 24 X 11 RECREIO

M. Lopes/Ulbra-SM/Sest-Senat 37 X 15 Stª ROSA.

Na 1ª Fase do Gaúcho Juvenil Interclubes, a chave “A” jogou contra as equipes da chave “B”, que estão assim constituídas:

CHAVE “A” CHAVE “B”

1- M.LOPES/ULBRA-SM/SEST-SENAT 1-RECREIODA JUVENTUDE

2-S.C.INTERNACIONAL UCS

3- GAO 3- SANTA ROSA

Na 2ª Fase os jogos serão dentro das chaves e os pontos são computados junto com os da 1ª Fase, para a classificação dos 4 melhores pontuados. A fórmula de disputa prevê o cruzamento olímpico, entre o 1º x 4º e 2º x 3º. Vencedores decidem o Título de 2011 e os perdedores decidem 3ª e 4º lugares. Essa Fase será realizada em SM, em setembro, nos dias 16 – 17 e 18, no Ginásio do SEST-SENAT.



O jogo entre INTER X UCS ficou para ser realizado durante a semana, pois a Equipe do Inter participaria da Final do Aberto de POA, no domingo pela manhã. Em função disso, só aparecem dois jogos computados para as referidas equipes.

A vantagem estabelecida encaminha com ótimas possibilidades a classificação da Equipe. O objetivo agora é ter bom desempenho dentro da chave e buscar o 1º lugar, que teoricamente remete a um cruzamento menos desgastante, mas isso, só é uma estimativa!

O grupo agora vai trabalhar para o próximo evento, que é a Copa Mercosul de Handebol a ser realizada em SM, no período de 22 a 26 de junho. Pois essa é uma competição que não tem custos e possibilita jogar contra equipes adultas e de nível. O grupo Juvenil só tem a ganhar ao participar da Copa.

Entretanto, o sentimento do grupo é de TRISTEZA, pois não temos condições de disputar o Campeonato Brasileiro da Categoria, por falta de PATROCINIO. Os custos de transporte impossibilita que grande parte do grupo participe.

Agradecemos aos amigos (as), que nos retornam com apoio e palavras de incentivo. A falta de Estrutura, não impede que o trabalho com esses jovens seja desenvolvido e, pela qualidade do grupo, os resultados positivos contra Equipes que representam Clubes de renome no Estado mostram que, falta apenas INVESTIMENTO FINANCEIRO, para que o grupo participe de eventos de porte fora do RS.

Forte Abraço!

JORGE


NO RIO, HOJE, ACONTECEU REUNIÃO COM ENTIDADES PRETENDENTES A SEDIAR TREINAMENTO PRÉ-OLIMPICO 2016

HOJE SOUBE-SE QUE SANTA MARIA


ESTEVE PRESENTE NA REUNIÃO


Quem nos acompanha sabe da nossa vivência no esporte, desde o comunitário ao rendimento e que o olímpico, somos um dos santa-marienses que mais tem vivência.


No entanto a cidade não nos usa.


Uma prova deste conhecimento é que na contra-capa da última edição do informe esportivo SAUDE PELA PRÁTICA falamos sobre as exigências do COMITE OLIMPICO INTERNACIONAL e das FEDERAÇÕES ESPORTIVAS INTERNACIONAIS para que uma cidade seja sede para treinamento ( AS CONDIÇÕES DEVEM SER IGUAIS A REALIZAÇÃO DA OLIMPÍADA)


E provando os nossos contatos ( recebemos release diretamente da RIO 2016) estamos, talvez, em primeira mão na cidade de Santa Maria divulgando o que aconteceu hoje na reunião, mas infelizmente não podemos dizer nada a respeito da participação de nossa Cidade, pois essa informação não chegou.


Eis:




Foto da reunião de hoje da RIO 2016


COMITÊ RIO 2016 REÚNE CENTENAS DE PRÉ-SELECIONADOS NO CADASTRAMENTO DE LOCAIS DE TREINAMENTO PRÉ-JOGOS

Treinamento das delegações estrangeiras levará benefícios dos Jogos a outras cidades do Brasil

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 recebeu nesta segunda-feira, dia 23, representantes das instalações pré-selecionadas após a primeira fase do Processo para Cadastramento e Seleção de Locais de Treinamento Pré-Jogos para um Seminário de Orientação, na Escola Naval, no Rio de Janeiro. O seminário teve como objetivo orientar os participantes pré-selecionados em relação a próximas fases do processo, direitos, deveres e oportunidades. Ao todo, 355 instalações foram pré-selecionadas em 150 municípios de 22 estados das cinco regiões do país.

O evento contou com a participação do Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral; do Presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman; do Presidente do Comitê Paraolímpico das Américas, Andrew Parsons; além de autoridades e representantes do Rio 2016 e das instalações pré-selecionadas.

Para Carlos Arthur Nuzman, o desenvolvimento e o incentivo ao esporte nas cidades que receberão delegações olímpicas e paraolímpicas serão o grande legado do projeto. “Os Jogos são no Rio, mas pertencem ao Brasil. Essa é a oportunidade para qualificarmos essas instalações e desenvolver o esporte nas cinco regiões do país, além de promover o turismo nas cidades que forem cadastradas. É isso que ficará para a população e para as gerações futuras”, afirmou.

O Governador Sérgio Cabral ressaltou que o legado dos Jogos Rio 2016 já está sendo construído por meio de programas como o de cadastramento e seleção de Locais de Treinamento Pré-Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. “A grande argumentação da campanha de candidatura do Rio era a de que podíamos deixar um legado para o Rio, para o Brasil e para a América do Sul com os Jogos Olímpicos. Esse processo já é parte da construção desse legado”, afirmou Cabral.

Andrew Parsons lembrou que, enquanto os Jogos Olímpicos estiverem acontecendo no Rio, os atletas paraolímpicos estarão em período de aclimatação em todo o Brasil e que uma melhor acessibilidade nas cidades selecionadas é outro benefício que ficará para a população. “As necessidades dos Comitês Paraolímpicos Nacionais são muito semelhantes às dos Comitês Olímpicos Nacionais, mas é preciso que as cidades pensem no incremento da acessibilidade, em meios de transporte adaptados para que possam receber delegações paraolímpicas e mostrar que estão preparadas”, explicou.

O Diretor de Esportes do Rio 2016, Agberto Guimarães, informou que foram percebidas algumas dificuldades por parte dos interessados no preenchimento dos formulários de inscrição. Devido ao ineditismo do processo e ao objetivo de proporcionar a oportunidade de participação ao maior número possível de municípios, o Comitê Organizador decidiu oferecer àqueles que não forneceram todos os documentos ou informações requisitados a possibilidade de completar suas inscrições até o dia 30 de maio. “Tivemos um número recorde de inscrições e isso só reforça o nosso entendimento de que essa é uma oportunidade fantástica para o desenvolvimento do esporte no país”, comemorou Agberto Guimarães.

O Processo para Cadastramento e Seleção de Locais de Treinamento Pré-Jogos vai identificar instalações esportivas que atendam aos requisitos técnicos e recomendações das Federações Internacionais para que os Comitês Olímpicos e Paraolímpicos Nacionais possam trazer seus atletas ao país-sede antes dos Jogos, visando à concentração e ao aperfeiçoamento do treinamento e sua aclimatação às condições locais.

O processo, dividido em fases (ver “Etapas do Processo”), terminará em janeiro do ano que vem com a assinatura do Termo de Compromisso pelas instalações esportivas que tiverem cumprido as exigências do regulamento e o posterior lançamento do Guia de Locais de Treinamento Pré-Jogos Rio 2016, durante os Jogos Olímpicos Londres 2012 – a ser distribuído para todos os Comitês Olímpicos e Paraolímpicos Nacionais.

ETAPAS DO PROCESSO

17 de fevereiro a 5 de abril de 2011 – Inscrição: período para preenchimento completo online do Formulário de Inscrição disponível no site oficial Rio 2016.

17 de fevereiro a 5 de abril de 2011 – Pré-Seleção: os interessados preencheram o Formulário de Pré-Seleção online, comprovaram o atendimento aos requisitos de participação e enviaram eletronicamente toda documentação exigida no regulamento.

2 de maio de 2011 – Divulgação da lista de instalações pré-selecionadas após a primeira fase do processo.


23 de maio de 2011 – Seminário de Orientação sobre as demais fases do Processo para Cadastramento e Seleção e sobre os direitos e deveres dos responsáveis pelas instalações e as oportunidades e o legado.


23 a 30 de maio de 2011 – Documentos de garantia: envio pelo correio do Termo de Adesão assinado pelo representante da instalação e do Termo de Cooperação assinado pelos representantes da instalação e da cidade.

23 de maio a 29 de junho de 2011 – Formulários descritivos e upload de documentos: preenchimento on-line de formulários referentes à infraestrutura da instalação, da área de treinamento da instalação, turismo/cultura/esporte da cidade, dados sobre as condições naturais e meteorológicas da cidade e upload de documentos.

15 de agosto a 11 de novembro de 2011- Realização de visitas e reuniões técnicas agendadas.

22 de agosto a 25 de novembro de 2011 – Relatório Técnico: envio pela Comissão Avaliadora do Relatório Técnico e das sugestões de adequações necessárias (se houver) ao atendimento dos requerimentos técnicos dos esportes olímpicos e paraolímpicos.

05 de setembro a 16 de dezembro de 2011 – Orçamento e cronograma: envio online da previsão de orçamento e cronograma para a execução das eventuais obras de intervenção necessárias ao atendimento dos requerimentos técnicos dos esportes olímpicos e paraolímpicos.

16 de janeiro de 2012 – Divulgação do resultado: divulgação das instalações selecionadas a participar do Guia dos Locais de Treinamento Pré-Jogos Rio 2016.

16 a 27 de janeiro de 2012 –Assinatura do termo de compromisso das instalações selecionadas.

Julho de 2012 - Publicação e divulgação para os Comitês Olímpicos Nacionais e Comitês Paraolímpicos Nacionais do Guia dos Locais de Treinamento Pré-Jogos Rio 2016 durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Londres 2012.

A partir de Julho de 2012 - Fase de acompanhamento das eventuais obras de intervenção necessárias nas instalações.

Sobre o Comitê Organizador Rio 2016

O Comitê Organizador Rio 2016 é uma associação civil de direito privado, com natureza desportiva, sem fins econômicos, formada por Confederações Brasileiras Olímpicas, pelo Comitê Olímpico Brasileiro e pelo Comitê Paraolímpico Brasileiro. Sua missão é promover, organizar e realizar os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, seguindo as diretrizes do Contrato da Cidade-Sede, do Comitê Olímpico Internacional, do Comitê Paraolímpico Internacional e da Agência Mundial Antidoping, e respeitando a legislação brasileira, a Carta Olímpica e o Manual de Regras do IPC.




NOTA DO EDITOR


Atentem para o calendário da RIO 2016 em termos de exigências para as ENTIDADES candidatas.


Afirmamos hoje, sem investimento, sem obras, Santa Maria não tem nenhuma entidade em condições de ser sede para treinamento de algum esporte olímpico.


( CLERY QUINHONES DE LIMA )

MUNDIAL FEMININO DE HANDEBOL NÃO SERÁ MAIS EM SANTA CATARIA, SERÁ EM SÃO PAULO

PHOTEOGRAFIA ANUNCIA QUE MUNDIAL

FEMININO DE HANDEBOL SERÁ EM SÃO PAULO


Em release enviado, hoje, pela Photeografia, assessoria de imprensa da Confederação Brasileira de Handebol, informa que o Mundial de Handebol Feminino que seria realizado no estado de Santa Catarina não será mais e sim agora em SÃO PAULO.


Nota completa, no nosso blog.






Mundial Feminino de Handebol muda de casa e será em São Paulo

Santa Catarina não atendeu exigências e recebeu veto da Federação Internacional

SANTO ANDRÉ / SP - Mudanças no Campeonato Mundial Feminino de Handebol. Os jogos, que seriam divididos entre cinco cidades de Santa Catarina, não serão mais nesse estado e a competição mais importante do calendário se transfere para São Paulo. A decisão foi tomada ontem (22), depois da Federação Internacional de Handebol (IHF) garantir que Santa Catarina não atendeu a todas as exigências necessárias para sediar um evento dessa dimensão.

"Infelizmente tivemos que retirar o Mundial do estado de Santa Catarina, pois não foram dadas as garantias necessárias de adequações e montagem das arenas provisórias", declarou o presidente da Comissão de Organização de Competições da Federação Internacional, Leon Kalin, que já havia feito, em fevereiro deste ano, uma visita de inspeção a todos os locais que sediariam o Mundial.

Na época, Kalin falou sobre as condições dos ginásios visitados. "Fizemos uma vistoria técnica detalhada em todas as cidades sedes candidatas e a estrutura precisa de muitos ajustes. Fizemos exigências em todos os locais de competições", disse o dirigente, lembrando que tais exigências não foram atendidas.

Diante disso, a IHF deu o prazo de 10 dias para que o Brasil indicasse outro estado para sediar o campeonato que será de extrema importância para o país. Só através da transmissão oficial, feita pela UFA Sports, 100 países receberão as imagens e cerca de 200 milhões de telespectadores poderão acompanhar o Mundial e conhecer um pouco mais sobre o Brasil.

Com a necessidade da mudança, o presidente da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), Manoel Luiz Oliveira, procurou o estado de São Paulo, sendo muito bem recebido. Ciente da magnitude do Mundial Adulto, o Secretário de Estado da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo, Jorge Pagura, falou sobre o campeonato.

"Fomos procurados ontem pelo presidente da Confederação, Manoel Luiz Oliveira, que nos ofereceu o Mundial Feminino de Handebol. A nossa política atual é trazer grandes eventos esportivos para São Paulo e, dessa forma, acolhemos o evento com todas as garantias para a realização em nosso estado. As nossas arenas precisarão apenas de pequenos ajustes técnicos para atender as exigências da Federação Internacional", disse Pagura.

O presidente da CBHb, Manoel Luiz Oliveira, fez questão de destacar o interesse de todos os envolvidos com o projeto em Santa Catarina. "Quero agradecer o empenho das autoridades de Santa Catarina, porém não será possível realizar o evento neste estado, já que as arenas necessitavam de muitas adequações e não podemos fazer um evento da importância do Mundial dessa forma", ponderou Manoel Luiz, que, agora, está satisfeito com a confirmação de São Paulo, estado que já recebeu grandes eventos como mundiais de vôlei, basquete, entre outros eventos da mesma grandeza.

"Em respeito ao Handebol do Brasil, o presidente da Federação Internacional, Dr. Hassan Moustafa, e o presidente da Comissão de Organização de Competições da Federação Internacional, Leon Kalin, nos deram total apoio para que procurássemos outra sede. Então, conseguimos um encontro com as autoridades de São Paulo, que entenderam a dimensão e a oportunidade que este evento traria para o estado e para o país, e oficializaram a realização do Mundial no mesmo momento", contou Manoel Luiz.

E o presidente da Confederação Brasileira de Handebol está confiante. "Em se tratando de São Paulo, estado que tem arenas acostumadas a receber grandes eventos internacionais, as adequações necessárias serão mínimas. Estamos muito felizes porque conseguimos manter o evento no nosso país", concluiu Manoel Luiz Oliveira


NOTA DO EDITOR
Mantemos firme a nossa idéia de ser parceiro da PHOTEOGRAFIA e CBHB para estar fazendo a cobertura do evento para a Rede Santa-mariense de Comunicação Esportiva -RESCE, com as rádios Imembuí e Universidade, jornal A CIDADE e SAUDE PELA PRÁTICA e mais o nosso blog www.saudepelapratica.blogspot.com




SEST/SENAT OFERECE GINASTICA FUNCIONAL

MAIS UMA ATIVIDADE FISICA

OFERECIDA PELO SEST/SENAT

Com a modernização e o surgimento de várias formas de motivar e obter resultado com a atividade física, o setor de esporte e lazer do SEST/SENAT de Santa Maria entra no clima, no pique e oferece GINASTICA FUNCIONAL.

As aulas serão ministradas pelo professor LUCAS.

Interessados atente para as informações a seguir.



SEST/SENAT OFERECE GINASTICA FUNCIONAL