sábado, 20 de agosto de 2011

COLUNA POR DENTRO POR FORA

CONFERENCIA ESTADUAL DE ESPORTES DO RS:

SE ACONTECEU, FOI UM FALHA IRREPARÁVEL
Santa Maria deveria/deverá estar presente no Evento, na etapa final em Porto Alegre. 26 delegados foram retirados da CONFERENCIA MUNICIPAL realizada aqui.


Hoje sábado, dia de colocar as coisas em dia. Também pudera, chegamos quarta-feira de Salvador e a retomada das atividades, necessário se fazia. Mas com cautela, planejamento e a crença no nosso DEUS poderoso, tudo se enquadra.
No entanto, algo estranho em nosso íntimo se passa. Explico: Hoje está previsto a realização da CONFERENCIA DE ESPORTE E LAZER DO RS, na cidade de Porto Alegre. Mas tudo está nubuloso. Na nossa chegada de Salvador na quarta-feira mesmo, fomos ao CDM, para saber sobre a estrutura montada para que SANTA MARIA se fizesse presente com os seus 26 delegados retirados da ETAPA MUNICIPAL realizada aqui no Colégio Santa Maria, com a coordenação da UFSM e SMEL, com os professores MATHEUS SALDANHA e ERONY PANIZ.


Para nossa surpresa , o Paniz não estava, tinha ido à uma reunião do JUGS em Porto Alegre o professor DIDA, nos informou que não sabia de nada e que o Professor Matheus que estava coordenando o processo.
Tentamos contato com o Matheus não conseguimos. Os dias passaram e ontem, entrando no site da FUNDERGS, não tinha nada em referência a realização ou não da CONFERENCIA.
Recebemos o telefone da Andréia, professora que nos auxiliou no ano passado quando coordenamos a CONFERENCIA MUNICIPAL, pela SMEL, sabendo como ir à Porto Alegre. Foi então que informamos a ela da situação. Na hora mesmo tocamos para o celular do professor MATHEUS e não houve contato. Olhamos novamente no SITE da FUNDERGS e nada sobre a CONFERENCIA.
Diante disto, não sabemos se acontece ou não, neste sábado, a CONFERENCIA e estranhamos muito, pois se está sendo realizada seria um erro gravíssimo, da SMEL e da UFSM, através dos seus coordenadores, pois os delegados deveriam ser informados sobre toda a situação e a FUNDERGS de não ter informação em seu SITE , que oficial.
Santa-marienses adquiriram o direito por voto na PLENÁRIA da CONFERENCIA MUNICIPAL de Santa Maria e quem perdeu, se aconteceu a CONFERENCIA em Porto Alegre, foi o esporte e o lazer local.
Se não aconteceu e foi adiada, podem ficar tranqüilos, que Santa Maria não ficará fora das discussões, pois nós através do CAEL-SM e certamente com o apoio do CMEL, agilizaremos a participação de Santa Maria, senão com os 26 delegados pelo menos uma representação. Podem ter a certeza. Assim como a SMEL e UFSM não serão omissos. Isso dizemos se não aconteceu o evento, mas se aconteceu, também aconteceu a omissão dos coordenadores.


(CLERY QUINHONES DE LIMA – Editor do BLOG - Presidente do CAEL-SM e Secretário do CMEL)

OLIMPIADA 2016 - RIO DE JANEIRO - BRASIL

QUILISPORT NA OLIMPÍADA


Mantendo a trajetória olímpica de QUILISPORT, quando iniciou este trabalho de cobertura em 1992, na cidade de Barcelona. QUILISPORT vem divulgando em paralelo a OLIMPIADA LONDRES - 2012 e a OLIMPIADA RIO 2016.


Hoje trazemos um release do RIO 2016.


Escolhido projeto para plano geral


do Parque Olímpico Rio 2016

Outros concursos decidirão projetos para instalações do parque e o campo de golfe

Foi divulgado nesta sexta-feira, dia 19 de agosto, o projeto vencedor do Concurso Internacional para o Plano Geral Urbanístico do Parque Olímpico Rio 2016, coordenado pela Empresa Olímpica Municipal em parceria com o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB). O anúncio da consultoria internacional AECOM como a vencedora do concurso foi realizado no Centro Aquático Maria Lenk, construído para os Jogos Pan-americanos e Parapan-americanos Rio 2007 e que fará parte do Parque Olímpico.

Além do presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, e do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes; o evento contou com a presença do ministro do Esporte, Orlando Silva; do secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Estado do Rio, Régis Fichtner; do presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), Márcio Fortes; da presidente da Empresa Olímpica Municipal, Maria Silvia Bastos Marques; e do presidente do IAB, Sérgio Magalhães.

O concurso reuniu 60 trabalhos de escritórios de 18 países. Com sete integrantes, o júri foi formado por representantes da Prefeitura do Rio, da União Internacional de Arquitetos, do Instituto dos Arquitetos do Brasil, do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 e do Governo Federal.

O Plano Geral Urbanístico define como será ocupada a área do Parque Olímpico, os espaços públicos, praças e parques, além da disposição das instalações permanentes e temporárias e dos futuros empreendimentos imobiliários a serem construídos na área. O detalhamento do plano, por meio do Projeto Executivo, será feito ao longo dos próximos meses pela AECOM em conjunto com os entes envolvidos na construção do parque.

Os projetos para cada uma das instalações a serem construídas no parque, permanentes ou temporárias, serão objeto de concursos subsequentes, também a serem realizados pela Prefeitura do Rio de Janeiro em parceria com o IAB.

O Instituto dos Arquitetos do Brasil anunciou ainda um acordo com o Comitê Organizador Rio 2016 para a realização de outro concurso para escolher o projeto do novo campo de golfe a ser construído na cidade para os Jogos Olímpicos.

A AECOM, que também foi a responsável pelo Plano Geral Urbanístico do Parque Olímpico dos Jogos Londres 2012, receberá um prêmio de R$ 100.000.

Assim como em Londres, o projeto da AECOM para o Rio contempla a utilização do parque durante e após os Jogos. No modo “Jogos Olímpicos”, o projeto assegura as melhores condições para a realização e operacionalização da competição esportiva. No modo “Legado”, garante a viabilidade dos novos empreendimentos de forma sustentável.

A proposta urbanística também contempla a transição do modo “Jogos Olímpicos” para o modo “Legado”; a preservação das qualidades ambientais do sítio, com destaque para a recuperação ecológica da lagoa; a priorização da permeabilidade do solo; acessibilidade universal; a integração dos projetos municipais previstos para o entorno; a priorização de inovações tecnológicas sustentáveis; a conexão entre os futuros equipamentos, esportivos ou não, através dos espaços públicos; o atendimento aos compromissos previstos na Candidatura Rio 2016; e a segurança.

Em 2016, o Parque Olímpico será o coração dos Jogos. Com área de 1.180.000 metros quadrados, vai abrigar disputas de 10 esportes olímpicos (basquete, judô, taekwondo, lutas, handebol, hóquei sobre a grama, tênis, ciclismo, esportes aquáticos e ginástica) e 11 paraolímpicos (basquete em cadeira de rodas, rugby em cadeira de rodas, bocha, judô, vôlei sentado, goalball, futebol de 5, futebol de 7, tênis em cadeira de rodas, ciclismo e natação). No local, também será construído o Centro Principal de Imprensa (MPC, na sigla em inglês) e o Centro Internacional de Transmissões (IBC, na sigla em inglês), onde trabalharão cerca de 20 mil jornalistas credenciados.

Mais de três milhões de ingressos serão vendidos para competições a serem disputadas no parque, que receberá cerca de 200 mil espectadores por dia.

Após os Jogos, instalações esportivas e novas construções formarão uma área que será referência de planejamento e sustentabilidade para a cidade. O Plano Geral Urbanístico libera, no mínimo, 60% da área para empreendimentos futuros. As novas instalações esportivas permanentes estão concentradas em torno dos já existentes, construídas para os Jogos Pan-americanos e Parapan-americanos Rio 2007 – Centro Aquático Maria Lenk, Velódromo Olímpico e Arena Olímpica. Após os Jogos, este grupo de construções formará o primeiro Centro Olímpico de Treinamento da América do Sul e se tornará referência na descoberta e desenvolvimento de talentos esportivos.

Segundo Carlos Arthur Nuzman, “esta foi mais uma etapa no trabalho de construção do legado dos Jogos Rio 2016. O legado do Parque Olímpico para o esporte brasileiro será um centro de treinamento inspirado nos modelos de sucesso das principais potências esportivas do mundo”.

Eduardo Paes disse que a cidade “está caminhando muito bem na organização dos Jogos, como mostra este concurso. A preocupação é com o legado que ficará para a cidade. O Parque Olímpico será uma instalação central dos Jogos, concentrando diversas modalidades esportivas. Um dos objetivos do concurso foi pensar como ocupar essa área de maneira que seja possível captar recursos privados para obras que seriam feitas com recursos públicos”.

O britânico Adam Williams, diretor associado da AECOM, revelou ter buscado “inspiração nos elementos da cidade. Quisemos levar a experiência adquirida em Londres, onde também foi importante planejar o parque para durante e depois dos Jogos, assim como a transição entre esses dois momentos”.

Orlando Silva notou que “o resultado do trabalho tem a marca da inovação. A inovação no diálogo com a sociedade [por meio da parceria com o IAB] e inovação no projeto, que tem a dimensão da cidade do Rio de Janeiro”.

Para Regis Fichtner “é gratificante ver que o trabalho de preparação para os Jogos está evoluindo com mais este passo sendo dado. As obras de responsabilidade do Governo do Estado, como a construção da linha 4 do metrô, também estão andando bem”.

Marcio Fortes lembrou que “um concurso como este tem um valor muito grande porque atrai a atenção do mundo inteiro. Arquitetos de todo o planeta se preocuparam em pensar sobre como deixar uma contribuição arquitetônica para o Rio”.

Maria Silvia Bastos Marques observou que “os Jogos são uma oportunidade única para a cidade e é isso o que nos motiva. Este concurso colocou em debate a construção de instalações fundamentais para a competição, mas também nos deu a oportunidade de pensar um legado importante para a cidade”.

Comentando o projeto, Sergio Magalhães afirmou que “os vencedores mostraram deferência ao Rio de Janeiro, com um elemento sinuoso preto e branco no desenho que remete ao calçadão de Copacabana”.



NOTA DO EDITOR


Agradecemos ao Bernardo e Elaine que assinam o presente release, assim como solicitamos a eles a indicação de um informante preciso sobre os JOGOS PANAMERICANOS, de Guadalajara, que serão realizados de 14 a 30 de outubro, pois QUILISPORT está elaborando o projeto e quer intensificar, a partir de setembro a cobertura pelo RADIO, BLOG e JORNAL.


( Recebemos da ASSESSORIA DE IMPRENSA DA RIO 2016)

JOGOS UNIVERSITÁRIOS GAUCHOS SERÃO REALIZADOS EM SANTA MARIA

A COMPETIÇÃO ACONTECE

EM SANTA MARIA


Professor Erony Paniz, Secretário Municipal de Esportes, envia as informações sobre a realização dos JOGOS UNIVERSITÁRIOS GAÚCHOS em nossa Cidade no período de 26 a 28 de agosto.
Seu e-mail:


Clery !!!!!
Informações sobre o Jug's:
Secretaria dos jogos : CDM
Chegada das delegações
data :26 de agosto a partir das 17:00
Hotel e alojamento equipes e federação
:
Dom Rafael
Morotin centro
Seminário São José
Corintians
Brigada Militar
Ginásios e pista :

27/08 UFSM - Atletismo
27 e 28 /08 Guarani Atlântico - Futsal Masculino
27 e 28 /08 Fames - Futsal Feminino
27 e 28 /08 CDM - Handebol M/F
27 e 28 /08 Corintians - Basquete M/F
27 e 28 /08 Col. Santa Maria - Vôlei M/F
27/08 CDM - Xadrez

Abertura :
Local :CDM
Horário : 21 hs
Show : 22 hs

--------------------------------------------------------------------------------

Erony Paniz Junior
Secretario de Esportes e Lazer
Prefeitura Municipal de Santa Maria
eronypaniz@bol.com.br
( 55 ) 9956-9099- 3221-1234- 9154-2892
MSN - epanizjr@hotmail.com



NOTA DO EDITOR


Recebemos com prazer a informação dos JUGs. Parabéns Professor PANIZ. Assim que se procede. Pois a imprensa tem que ter a informação e de posse dela, dá destino. No nosso caso, o melhor trato possível, pois vivemos a COMUNICAÇÃO ESPORTIVA. Informamos que exatamente no período de 26 a 28, compromisso assumido, particular, nos impede de acompanhar os JUGS, mas antecedendo e a apartir das 15h de domingo, poderemos fazer o possível para divulgar o EVENTO.


Que bom nossa cidade recebecer esta competição, que na verdade não é tão técnica, mas certamente grandes nomes do esporte gaúcho, aqui estarão e pelo que sabe - UMA COMPETIÇÃO UNIVERSITÁRIA - tem um objetivo de amistosidade - quando não na quadra - integrar universitários (acadêmicos e pós-graduados)gaúchos.



CDM VOLTA à AÇÃO



Por outro, alegria ampla, pois, os JUGS marcam o retorno do CDM e ORECO, como praças do esporte santa-mariense. Vivência nosso do dia a dia, acompanhando essas instalações e vibrando no seu uso, principalmente o CDM, do qual temos a sua vida, sendo um dos poucos santa-mariense que acompanhou todo o processo para ter ali um CENTRO DESPORTIVO MUNICIPAL, desde a década de 70, portanto se vão mais de 4 décadas.



(Jorn. CLERY QUINHONES DE LIMA)












--------------------------------------------------------------------------------

FINALMENTE LIBERADO O ENVIO DE E-MAIL

DEPOIS DE UM SUFOCO DE QUASE UM DIA SEM CONDIÇÕE DE ENVIAR E-MAIL, CHEGAMOS DE UMA REUNIÃO DA NOSSA IGREJA E VIMOS AO COMPUTADOR E AGORA ESTÁ OK.

FIQUEMOS COM DEUS E QUE ESTE PROBLEMA DA INTERNET NÃO VENHA ACONTECER.

AGRADECIDO, PELO CHORO.

FIQUEM COM DEUS

CLERY