quinta-feira, 20 de outubro de 2011

PAN 2011 EM GUADALAJARA - MEXICO

Brasil no ataque. É gol contra o Chile

Juliana busca a bola e coloca em jogo passando a Larissa




ESTADOS UNIDOS PONTEIA; BRIGAM BRASIL, CANADÁ E MÉXICO, MAS CUBA PODERÁ CRESCER
O Brasil tem tido boa participação até agora no PAN. A Nataçao destes primeiros dias foi o carro chefe, conquistas na GRD, Karate foi falho, voleibol de areia tanto masculino como feminino vão bem, assim como os dois handebol; Futebol feminino e masculino em ritmo acelerado.

VOLEIBOL DE PRAIA
Larissa e Juliana venceram as portoriquenhas, hoje, e vão pegar na final a dupla do México, que venceu os Estados Unidos.

Juliana e Larissa esperam torcida contrária na final contra dupla mexicana
20.10.2011 :: 18h52




Com muita tranquilidade, inclusive se poupando em alguns momentos da partida, as campeãs pan-americanas de vôlei de praia Juliana e Larissa derrotaram Santiago e Yantin, de Porto Rico, por 2 sets a 0 (21/16 e 21/12), nesta quinta-feira, dia 20, na Arena de Puerto Vallarta, e estão a uma vitória de conquistar o bi e a medalha de ouro dos Jogos Pan-americanos de Guadalajara. Nesta sexta-feira, dia 21, as brasileiras enfrentarão na final da competição Garcia e Candelas, do México, a partir de 14h (17h de Brasília). As mexicanas superaram, nesta quinta-feira, Day e Hughes, dos EUA, por 2 a 0 (21/12 e 21/14).

"Nesta final será Larissa e Juliana contra o México inteiro. A arena estará lotada, mas podemos usar isso contra elas. O curioso é que durante todo o torneio a torcida esteve a nosso favor e agora será contra", afirmou Juliana. "Será uma partida dura, sem dúvida, essa final. A Candelas é a jogadora mais alta do Circuito Mundial (tem 1,96m) na atualidade. Elas sabem jogar, não são nada bobas, então teremos que impor o nosso ritmo desde o princípio. É colocar a bola no chão e comer areia, se for preciso", prosseguiu Juliana. "Elas jogam em casa, estão supermotivadas e é uma disputa de título. Será uma partida complicada, não há dúvida. Agora é descansar e se alimentar bem para entrar com energia total na decisão", comentou Larissa.

Garcia e Candelas ocupam atualmente a 31ª posição no Circuito Mundial, que tem Larissa e Juliana na liderança. No Campeonato Mundial de Roma, em junho, vencido por Larissa e Juliana, as mexicanas foram eliminadas na primeira fase, com três derrotas em três jogos. "Já as enfrentamos algumas vezes e ganhamos muito mais do que perdemos. Mas não tem essa de favoritismo. A derrota do Emanuel e Alison na primeira fase nos serviu de alerta", destacou Juliana.

Na semifinal contra Santiago e Yantin, de Porto Rico, após Juliana pedir a participação da torcida, as brasileiras logo abriram 12 a 7 e chegaram a vitória no primeiro set com bastante tranquilidade, em 16 minutos de jogo, por 21 a 16, com um ataque para fora de Santiago. No segundo set, após um início parelho até 7 a 5, Juliana e Larissa abriram seis pontos em 13 a 7 e a vantagem foi se ampliando até fecharem em 21 a 12, com um ace de Juliana, em 15 minutos. "O jogo foi tranquilo, controlamos o tempo todo a partida, e jogamos o suficiente para ganhar. Na final, sim, temos que jogar 100%. Mas foi boa a semifinal porque já buscamos atuar como pretendemos fazer na final, com muita jogadas rápidas", disse Juliana.

HANDEBOL MASCULINO PASSA PELO CHILE
O Brasil venceu até que por uma diferença pequena a Seleção do CHILE. Certamente o grande adversário, como tem acontecido ao longo dos outros PAN será a ARGENTINA.


Envio de notícia por e-mail:
Já na semi, handebol masculino aguarda adversário no caminho para Londres

Crédito: Wagner Carmo / Inovafoto / COB

A seleção brasileira masculina de handebol terminou em primeiro lugar no Grupo A e passou com facilidade à fase semifinal dos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011, com três vitórias em três jogos disputados. Na partida desta quinta-feira, dia 20, a equipe dirigida pelo técnico Javier Garcia Cuesta derrotou o Chile por 36 a 22 (15 a 9 no primeiro tempo). O artilheiro brasileiro foi o ponta-esquerda Felipe Borges, com 10 gols.
Com a primeira colocação na sua chave, o Brasil aguarda a definição do segundo colocado do Grupo B, que sairá do confronto entre Argentina e República Dominicana, para conhecer seu próximo adversário na caminhada rumo à medalha de ouro no Pan de Guadalajara, que garante uma vaga nos Jogos Olímpicos Londres 2012.

O armador direito Zeba destacou a importância da primeira colocação. "Precisávamos evitar a Argentina, que também deve ser primeira do seu grupo, logo nas semifinais", confessou. Sobre o jogo, o atleta fez questão de elogiar o time chileno. "Eles têm jogadores de qualidade como o Onedo, que atua no Barcelona. Por isso mesmo nossa vitória deve ser ainda mais valorizada", completou.

Para o pivô Vinícius Teixeira, agora é hora de concentração total, pois faltam apenas dois jogos para o Brasil garantir sua vaga em Londres 2012. "É entrar focado e não dar mole dentro de quadra. Chegou aquele momento que todos nós estávamos aguardando ansiosamente", disse Vinícius. Assim que terminou a partida, o ponta direita Renato Tupan se dirigiu às arquibancadas do ginásio e vibrou junto com a família que veio de Maringá (PR) para torcer pelo Brasil. "É um motivo a mais para entrar em quadra e dar a vida. Às vezes, dá vontade de ir pra lá e começar a torcer com eles", brincou Tupan, ouro nos Jogos Pan-americanos Rio 2007. Sobre o confronto da fase semifinal, Tupan também acredita que muito provavelmente será contra a República Dominicana. Mas fez uma alerta: "Não podemos só ficar pensando na Argentina".

Os gols da equipe brasileira foram marcados por: Felipe Borges (10); Zeba e Vinícius Teixeira (cinco); Renato Tupan (quatro); Leonardo Bertolini e Japa (três); Thiagus Santos e Fabio Chiuffa (dois) e Alex Silva e Bruno Santana (um gol cada).

Estados Unidos 33 30 27 90
2 [BRA] Brasil 12 11 16 39
3 [CAN] Canadá 11 10 17 38
4 [MEX] México 9 10 17 36
5 [ARG] Argentina 7 5 7 19
6 [COL] Colômbia 7 5 5 17
7 [CUB] Cuba 6 9 7 22
8 [VEN] Venezuela 5 7 9 21
9 [DOM] República Dominicana 3 1 2 6
10 [GUA] Guatemala 3 1 1 5

PAN 2011 EM GUADALAJARA

BRASIL PODERÁ ALCANÇAR
ARGENTINA EM TODOS PANS

A participação do Brasil neste PAN, em Guadalajara, briga pelo segundo e terceiro lugar, pois o primeiro sempre é do ESTADOS UNIDOS. Na disputa Cuba, Canadá e a própria sede.

Mas existe outra disputa em termos gerais de medalhas em PANS, pois o Brasil está atrás longe de Estados Unidos, Cuba e Canadá, mas muito perto da Argentina.
Vejamos:
1 USA Estados Unidos 1748 1295 873 3916
2 CUB Cuba 781 531 481 1735
3 CAN Canadá 348 546 682 1576
4 ARG Argentina 258 278 363 899
5 BRA Brasil 241 283 403 927
6 MEX México 157 217 410 784
7 VEN Venezuela 71 158 223 452
8 COL Colômbia 57 110 162 329

Então falta para o Brasil, fazer a diferença no PAN 2011, 17 ouros e no geral o Brasil já tem mais, das 899 da Argentina o Brasil tem 927.
[USA] Estados Unidos 32 28 22 82
2 [BRA] Brasil 12 11 13 36
3 [MEX] México 9 7 15 31
4 [CAN] Canadá 7 9 17 33
5 [CUB] Cuba 6 8 6 20
6 [ARG] Argentina 6 5 6 17
7 [COL] Colômbia
Atualmente, neste sexto dia, o Brasil faz uma diferença favorável da Argentina de 6 OUROS, portanto falta 11.

(CLERY - EDITOR )

PAN 2011 EM GUADALAJARA

Meninas do Brasil voltam de um ataque, mais um gol.

(foto Photoegrafia)

Seleção Feminina de Handebol

vence a terceira no Pan

Um dia depois do aniversário da central Ana Paula, Brasil bate República Dominicana por 32 a 18
Guadalajara (México) - A central Ana Paula ganhou um belo presente de aniversário nesta quarta-feira (19): mais uma vitória da Seleção Brasileira Feminina de Handebol nos Jogos Pan-Americanos, em Guadalajara, desta vez contra a República Dominicana por 32 a 18 (19 a 11 no primeiro tempo).

As comandadas do técnico dinamarquês Morten Soubak, que terminaram em primeiro lugar no Grupo B, entraram na quadra do Ginásio San Rafael já classificadas para a semifinal, após as vitórias sobre Estados Unidos (50 a 10), na estreia, e Uruguai (43 a 15). Por uma vaga na decisão, a equipe pega na sexta-feira (21), às 23h (de Brasília), o perdedor entre México e Argentina, que se enfrentam hoje (19) às 23h (de Brasília).

Não foi a primeira vez que Ana Paula passou a data com o grupo. "Acho que é meu terceiro ou quarto aniversário com as meninas. Melhor ainda é comemorar com vitória. Foi muito gostoso. Elas são carinhosas", afirmou a camisa 9, que completou 24 anos ontem (18). "Espero que continuemos assim, vencendo até o fim", disse a jogadora, autora de três gols no confronto com as dominicanas. A artilheira da partida foi a ponta-esquerda Fernanda, com oito.

A partida, no entanto, não foi fácil. Embora tenham superado as rivais no primeiro tempo, as brasileiras chegaram a ficar atrás no marcador. Na avaliação de Morten Soubak, isso já era esperado: "A cada jogo, é natural ficar um pouco mais difícil. O time da República Dominicana é forte fisicamente. Estou satisfeito por termos cumprido o objetivo de terminar em primeiro lugar na chave", disse o treinador.