quinta-feira, 26 de julho de 2012

CREF DO RIO ROMPE COM CONFEF

BLOG ABRE ESPAÇO
Recebemos a correspondência do Conselho Regional de Educação Física n.01 - Rio/ES em que registra o descontentamento com o Conselho Federal de Educação Física - CONFEF, chegando ao ponto de rompimento, fazendo denúncias que devem ter resposta.
Entenda-se que o SISTEMA CONFEF/CREFS está em momento que antecede eleições para substituição de parte de integrantes dos Conselhos FEDERAL E REGIONAIS.
É bem verdade, pelo menos, no RS, pouco se sabe sobre essas eleições.
Considerando que o nosso BLOG é aberto, está publicando, como também , aguarda a manifestação do CONFEF a respeito.

  TIMBRE DO CREF - 1

Prezado profissional,
       Comunicamos aos Profissionais de Educação Física do Rio de Janeiro e Espírito Santo que, depois de 03 dias de reuniões, com representações de 38 Instituições de Ensino, 08 Associações de Profs. de Educação Física, Sindicato dos Profs. de Educação Física, 04 Câmaras Técnicas do CREF1, Confederação dos Estudantes de Educação Física do Brasil (apenas como ouvintes) e 18 Conselheiros do CREF1, foi decidido, por unanimidade, endossar na íntegra a retirada do apoio à atual gestão do CONFEF, ficando as relações, desta data em diante, resumidas às ações administrativas estatutárias.

      Essa decisão só foi tomada após o CREF1 ter feito várias reclamações a respeito da conduta do CONFEF, enviando diversos ofícios e publicando, nos jornais do Conselho nosso descontentamento com as ações da atual gestão que, simplesmente, foram ignoradas, levando a Assembleia da categoria à decisão de não mais compactuar com as ações do CONFEF, até que as mesmas sejam revistas e passem a representar de fato os anseios da profissão que escolhemos.

     Foram esses os principais pontos que levaram a decisão de rompimento:

     1- Parceria do CONFEF com o Ministério dos Esportes em apoio à Lei do Monitor de Esportes, derrubada no Senado pelo movimento popular liderado pelo CREF1 no Congresso Nacional;

     2- Parceria diversas com o Ministério do Esporte em eventos, sem consulta aos CREFs;

     3- Parceria com o INEP/MEC feita sem conhecimento da categoria, dos CREFs e até de alguns Conselheiros do CONFEF, para avaliar os cursos de graduação das Instituições de Ensino Superior (IES) em Educação Física, gerando protestos inclusive do Senador Marcelo Crivella e do Deputado Federal Otavio Leite, já que os CREFs e as Câmaras de Instituições do Ensino Superior dos CREFs não foram consultados;

     4- Resolução que está aguardando para ser publicada, em que somente os cursos de pós-graduação lato sensu reconhecidos e avaliados pelo CONFEF serão homologados pelo Sistema, sem consulta aos CREFs, além de se tratar de uma intervenção nestas Instituições de Ensino Superior (IES), que não cabe aos Conselhos de Profissão regulamentada;

    5- Despesas de publicidade acima de R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais) com políticos de partido, na TV Globo, como foi feito em 2009, com o Ministro Orlando Silva;

    6- Parcerias e apoio aos Sindicatos dos Patrões e ACAD – Associação das Academias do Brasil, apoiando eventos que promovam empresários que fazem dos baixos salários pagos aos Profs. De Educação Física uma fonte de lucro para seus negócios;

   7- A decisão do Sistema CONFEF/CREFs de não apoiar a luta da categoria por aumento do piso salarial, rotulando aqueles que apoiam essa luta (CREF1, por exemplo), como agitadores e radicais;

    8- A decisão do Sistema CONFEF/CREFs de não entrar na luta pela valorização profissional dos Profs. De Educação Física, dizendo que isso deve ser briga dos Sindicatos e não dos Conselhos de Profissão;

    9- A Decisão do Sistema CONFEF/CREFs de não participar da luta contra a Resolução do CNE-MEC- Ministério da Educação de acabar com a Educação Física no ensino fundamental de 1º ao 5º ano;

    10- Despesas do CONFEF, com gasto de mais de 3,5 milhões de reais com propaganda na TV Globo e impressos com dirigentes de futebol que respondem a processos de corrupção e nunca fizeram ou participaram de qualquer ação pró-Educação Física;

    11- A decisão dos Conselheiros do CONFEF de inserir no Estatuto do Sistema CONFEF/CREFs como Conselheiros vitalícios todos os ex e atuais presidentes. Para o CREF1, todos os Conselheiros são vitalícios ou nenhum Presidente deve ter vitaliciedade: não podemos legislar em benefício próprio;

   12- O que caracteriza em Sistema democrático é a alternância do poder... E os atuais Conselheiros do CONFEF estão a 14 anos à frente do Sistema.
Atenciosamente

Écio Madeira
Presidente do CREF1

Nenhum comentário: