quinta-feira, 20 de setembro de 2012


 
ELEIÇÃO NO VOLEI INTERNACIONAL
BRASILEIRO É CANDIDATO FORTE Á FIVB
De volta de nosso descanso da praia, voltamos as atividades normais de nosso blog: Divulgando as coisas do esporte e lazer de nossa Cidade e também o geral, entre os assuntos é a candidatura de ARY GRAÇA, da Confederação Brasileira de Voleibol à CONFEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE VOLEIBOL
 
Em Congresso, Ary Graça ressalta investimentos no vôlei sul-americano
Candidato à presidência da FIVB, brasileiro apresentou os resultados da CSV em 2012
Ary, na sua maneira comunicativa falou na Assembléia ontem , em Anaheim - USA
ANAHEIM, 19.09.2012 - Presidente da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e da Confederação Sul-Americana de Voleibol (CSV), Ary Graça apresentou durante o Congresso Mundial da FIVB, nesta QUARTA-FEIRA (19.09), em Anaheim, nos Estados Unidos, um balanço do trabalho da confederação continental em 2012. O principal ponto destacado pelo dirigente foi o investimento na formação de profissionais ligados à modalidade.

Candidato à presidência da FIVB, Ary Graça reforçou a importância do espírito colaborativo que prevalece entre os países sul-americanos. Desde janeiro, a CSV vem investindo relevantes recursos em cursos, seminários e congressos para diversos segmentos do voleibol.

A confederação também estimula parcerias pontuais entre países, como o intercâmbio de atletas e comissões técnicas. O Brasil se destaca neste aspecto: o Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema, já recebeu equipes e seleções de todo o continente para períodos de treinamento.

Na véspera, durante reunião da CSV, a Universidade Corporativa do Voleibol, outra iniciativa bem-sucedida da CBV, foi citada como exemplo para os demais países sul-americanos. O modelo baseado no ensino à distância, já em prática no Brasil, poderá ser adaptado para todo o continente, com apoio da entidade continental.

"Na América do Sul, temos uma situação ímpar de apoio mútuo. Pensamos em todos, como deve ser. É fundamental haver cooperação para que o esporte se desenvolva no continente. Todas as federações possuem participação ativa tanto nas competições como nos congressos", afirmou Ary Graça.

Outro foco da CSV tem sido o vôlei de praia. A modalidade é vista pela entidade como chave para disseminação do esporte pelo continente.

"A vantagem do vôlei de praia é o seu baixo custo. Conseguimos montar ótimos eventos e oferecer boas condições de treino sem a necessidade de grandes investimentos. É uma modalidade que envolve menos gente e depende de uma estrutura mais simples", explicou.

Os esforços para a consolidação da modalidade na América do Sul renderam frutos em 2012. Por meio da Continental Cup, o time masculino da Venezuela e a equipe feminina da Argentina puderam disputar pela primeira vez uma Olimpíada. Os resultados em Londres também foram considerados muito positivos: uma medalha de prata e outra de bronze.

Eleição

Ary Graça é um dos três candidatos à presidência da FIVB. Seus rivais são o australiano Chris Schacht e o americano Doug Beal. A eleição acontecerá na sexta-feira, último dia do Congresso Mundial da entidade.

O brasileiro possui o apoio formal das cinco confederações continentais e de dezenas de federações nacionais.

Nenhum comentário: