sábado, 8 de setembro de 2012


Paralimpíadas de Londres:

Com mais um ouro, Daniel é o maior medalhista paralímpico brasileiro

 Com mais um ouro, Daniel é o maior medalhista paralímpico brasileiro
O sete de setembro ficará marcado como uma data histórica para o esporte paralímpico brasileiro. Daniel Dias conquistou seu quinto ouro nos Jogos de Londres e superou a marca de Clodoaldo Silva e Adria Santos de 13 medalhas conquistadas em Paralimpíadas. Daniel agora soma nove ouros, quatro pratas e um bronze, 14 conquistas no total. Os 50m Borboleta S5 foi a prova mais difícil de Daniel até aqui. Em uma chegada apertada, ele venceu o americano Roy Perkins por 42 centésimos e quebrou mais um recorde mundial: 34s15.
“É uma honra chegar a essa marca. Tenho muito o que agradecer a Deus, a meus pais, minha noiva, meu técnico, tenho tanta gente para agradecer… Mas quero pensar nisso só amanhã, depois de nadar os 100m Livre. Estou bem cansado, hoje me superei e amanhã espero me superar novamente”, disse ele.
“Isso tudo é resultado de muito treino, sacrifício e não por limites. Eu sabia que podia sair daqui com esse resultado, está dentro do objetivo que era conquistar as seis medalhas, eu nunca prometi a cor, mas graças Deus está dando tudo certo e vieram os ouros”, afirmou. Quem pensa que esse resultado extraordinário é o auge da carreira do nadador de 24 anos, se engana. “Tem mais ainda. Em 2016 eu espero estar no meu auge.”
O Brasil ainda subiu mais uma vez ao pódio nesta sexta-feira. Joana Neves conquistou o bronze nos 50m Borboleta S5, com o tempo de 46s62, novo recorde das Américas.
“Mentalizei para nadar em 47 segundos, mas deu em 46. Está ótimo! O que eu queria era uma medalha aqui. Esse bronze tem gosto de ouro”, disse Joana.
Segunda mulher a conquistar uma medalha na natação do Brasil em Londres, Joana espera inspirar outras nadadoras. “Dá um orgulho enorme conquistar uma medalha na minha primeira Paralimpíada. Espero que seja um incentivo para as meninas verem que a gente também pode subir no pódio.”
O jovem Matheus Rheine encerrou sua estreia em Paralimpíadas nadando sua primeira final. Matheus fez os 400m Livre S11 em 4m58s50 e terminou em sexto.
“Fechei com um resultado positivo. Só de estar aqui entre os melhores, já é bom demais. Ainda sou muito novo. Vim com o objetivo de chegar a uma final e consegui. Estou muito feliz”, disse o nadador de 19 anos. “Vim treinando o ano inteiro para as provas de velocidade, mas curiosamente acabei me dando melhor nos 400m. Baixei meu tempo em 11s esta manhã (quando fez 4m57s32). Mas também melhorei minhas marcas nos 50m e 100m Livre”, destacou Matheus.
Neste sábado (8), o Brasil briga por mais medalhas. Daniel Dias cai na água em busca de sua sexta medalha individual, nos 100m Livre S5, além de competir com a equipe brasileira no revezamento 4x100m Medley 34 pontos. Joana Neves também lutará por mais um pódio nos 100m Livre S5.
Programa do último dia do Brasil na piscina
Masculino 100m Livre S6 – Adriano Lima
09:52 – 09:57* – Baterias
17:44 – 17:48* – Final
Feminino 100m Peito SB12 – Raquel Viel
10:16 – 10:25* – Baterias
18:05 – 18:25* – Final
Masculino 100m Livre S5 – Clodoaldo Silva e Daniel Dias
10:24 – 10:31* – Baterias
18:27 – 18:32* – Final
Feminino 100m Livre S5 – Joana Neves
10:33 – 10:44* – Baterias
18:35 – 18:39* – Final
Masculino 200m Livre S4 – Ronystony Silva
11:38 – 11:59* – Baterias
19:58 – 20:17* – Final
Masculino 4x100m Medley – 34 Pontos – Andre Brasil, Carlos Maciel, Daniel Dias e Phelipe Rodrigues
11:57 – 12:10* – Baterias
20:45 – 20:54* – Final

Nenhum comentário: