quarta-feira, 26 de setembro de 2012


UM ANO DA CIRURGIA DE CORAÇÃO:
" SOMOS PRIVILEGIADOS, TALVEZ SEJAMOS UM DOS POUCOS CIDADÃOS QUE CONHECE O SEU PRÓPRIO CORAÇÃO"
Depoimento:________________________________________________
                                                                  Por Clery Quinhones de Lima
Alô amigos, neste dia 27 de setembro de 2012, estamos fazendo um ano da nossa cirurgia do coração e graças a Deus, estamos muito bem. Para recordar estamos publicando um escrito em janeiro de 2012, quando fizemos 4 meses da cirurgia. No texto fazemos uma retrospectiva da descoberta da doença, preparação e a própria cirurgia. Estamos ilustrando com fotos.
“Salvo e vivo.”
              Ao aceitarmos a CRISTO, somos salvos; todos sabem. Clery Quinhones de Lima, da Primeira Igreja Batista de Santa Maria, no RS, aos seus 60 anos de idade, em 27 de setembro de 2011, foi submetido a uma cirurgia de três pontes de safena e uma mamária. Teve uma preparação técnica, psicológica e espiritual dentro dos padrões de um servo do Senhor. Na qualidade de Profissional de Educação Física, Jornalista e escritor, ao detectar a sua doença, por uma obra do SENHOR DEUS, sempre se manteve na fé. A descoberta de sua doença aconteceu quando sentiu em julho de 2011, um desconforto ao subir e descer escadas de seu prédio onde mora ou em suas caminhadas freqüentes. Essa dor mínina incidia na altura do estômago, abaixo do externo. mas nada ofegante, falta de ar  ou passível de uma preocupação maior. No entanto, a freqüência dessa incidência, um aviso do SENHOR, levou Clery procurar um médico. Foi Deus falando com ele, pois, por outro lado, na qualidade de Profissional de Educação Física, fazendo atividade física, se não regularmente, mas pelo menos fazia, não fumava, não bebia (álcool), pensava que jamais teria uma doença de CORAÇÃO.
              Em agosto foi consultar com o seu colega e amigo,  Enio Frasson, Profissional de Educação Física e médico, especialista em Medicina Esportiva. Foi orientado a fazer uma série de exames habituais para detectar como estava  a sua pressão, colesterol etc... Feito os exames, revelaram pressão alta, um indício de que algo não estava bem. Dali para um cardiologista – Dr. Moacir Alves, do Icárdio. Ao receber Clery, já falou da necessidade de exames de sangue. Clery: “ Estão aqui, Doutor.” – “Que bom.” Ao verificar, Dr. Moacir disse, oh pressão alta, vamos investigar: - vamos fazer um eletro, agora. Foi feito e , deste uma autorização para fazer exame ergométrico – esteira. O resultado acusou alterações. Então, uma Cintilografia do Miocárdio com stress, novamente alterações e por fim para confirmação plena, a realização de um cateterismo.
              Nos primeiros dias de setembro,  Dr. Moacir de posse do resultado do cateterismo, em seu consultório, revelou a Clery de que o caso era de três pontes de safena e uma mamária e não colocação de “stent”, pois o procedimento de safenas seria mais seguro do que as molinhas. Pasmem os senhores: Clery, que nunca passava pela sua cabeça de que tivesse doença de coração, via-se diante de uma decisão de cirurgia. Muito friamente, confortado pelo SENHOR, com a fé, seguindo etapas progressivas, que indicavam a cada procedimento  de que havia problemas, disse: “É se temos que fazer cirurgia, que seja feita.” Dr. Moacir, tão logo, ligou para o Dr. Half e acertaram a data: Baixa no dia 25 de setembro e a cirurgia no dia 27 de setembro, no Hospital de Caridade. Isso foi confirmado, tão logo que Clery, com a devida documentação legal, pelo PAMES IPE, deu entrada no Hospital.
       E como dizer em casa? – Sem rodeios. Clery,  ao chegar em casa, logo a pergunta da esposa Lúcia, também cristã: Daí como foi, lá? – Clery: Bem, teremos que fazer cirurgia. Quando disse, surpresa, mas ao mesmo tempo, a paz e oração.
      Definido, durante o período que antecedia a cirurgia, muitos contatos com pessoas que já haviam passado por este procedimento, informações na internet , inclusive vídeos de cirurgias de coração.
      Clery relatou toda essa preparação, com texto e fotos e continuou ainda após a cirurgia em seu blog: www.saudepelapratica.blogspot.com, é só conferir, no período de agosto de 2011 em diante.
      A frase: “ Salvo e vivo.” Foi dita por Clery, logo após a cirurgia. Nos escritos de Clery, no conforto dos familiares, colegas e amigos. Clery, na sua fé e ciente de que estava preparado, sempre dizia: “Que fosse feita a vontade do SENHOR.” Mas evidente de que a fé ardorosa e consciente levavam a essa afirmação de uma cirurgia exitosa, com sucesso, mas sempre ficava um ruído: Explica-se: Mas se fosse a vontade do SENHOR de que Clery fosse levado? Sinceramente, isso também passava pela cabeça de Clery, indiscutivelmente.
       Clery queria registrar tudo. Acertou com Dr. Half de que fosse filmado e fotografada parte da cirurgia. Quando ele foi para o bloco cirúrgico, levou a sua máquina e inclusive, na ante sala fez uma série de fotos. Mas em termos de estado de consciência foi só isso. Diz: Depois de tirarmos fotos, deixamos a máquina ao lado, na maca e não lembramos mais nada, nada mesmo.
      Passadas horas de cirurgia, registrada e entregue a máquina fotográfica para a esposa de Clery. Chegou o momento de acordar o paciente. Clery diz que depois de tirar as fotos e deixar a máquina ao seu lado, não lembra mais nada e foi então que chegado esse momento: Ouviu, uma voz – foi de uma das enfermeiras: “Seu Clery, acorda, a cirurgia já acabou.” Clery sente uma paz tão grande,vibra, ora e agradece silenciosamente. Tudo ao mesmo tempo, em frações de segundo – talvez em toda a sua vida – foi um dos melhores momentos de satisfação e renovação da fé naquilo que ele sempre crê: PODER DO SENHOR. Aquelas palavras, parece que foi do SENHOR DEUS. Que bom, refletiu e tomou consciência: Estou – SALVO  e VIVO. Simples: Clery na qualidade de filho do SENHOR DEUS é SALVO, ao passar pela cirurgia e percebendo o chamado da enfermeira  de que a cirurgia já havia sido concluída e dava sinal de consciência, estava vivo. Portanto: “SALVO e vivo.”
( Escrito em 28 de janeiro de 2012, um dia após ser feito 4 meses da cirurgia)

Registros de fotos ______________________________________________
 Clery com sua esposa, na manhãzinha de 27 de set 2011, antes de ir para a cirurgia
 Momento da cirurgia de Clery, fotos com a sua máquina feita pela equipe do Dr. Half
 Clery em seu quarto com os médicos - cirurgião HALF e o cardiologista Moacyr.
Clery voltando para casa
Clery em frente ao seu prédio com sua esposa Lúcia
Clery em casa  com a sua filha Liany

AMANHA DIA 27 FAREMOS UM ANO 
DA CIRURGIA DO CORAÇÃO
Amigos, amanhã, dia 27 de setembro - ex-Dia do Profissional de Educação Física, que com a regulamentação da profissão passou para o dia 1º de setembro de 1998, Dia da assinatura da Lei pelo presidente FERNANDO HENRIQUE; estaremos fazendo um mês de nossa CIRURGIA DO CORAÇÃO - 3 pontes de safena e 1 mamária.
Estaremos fazendo o registro neste Blog.
(CLERY -EDITOR)