Romário promete fazer revelações contra COB e Nuzman nesta terça
Reprodução/ESPN
Conhecido por sua combatividade desde que foi eleito deputado federal, o ex-atacante Romário promete fazer revelações importantes sobre o Comitê Olímpico Brasileiro e seu presidente. Carlos Arthur Nuzman, em sessão na Plenária da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira. Segundo o político, todas as informações foram obtidas pelo jornalista Andrew Jennings - o mesmo que passou anos investigando e denunciando irregularidades na Fifa.

"Temos força para mudar. Vou fazer uma declaração bem interessante, bem pesada. Sexta-feira vai ter a eleição do Nuzman. Espero que as pessoas que votem, levem o que vou falar em consideração e não votem nele para presidente do COB. Mas como eu sei que outros também vão 'levar o deles' depois da votação ou na própria votação, a gente não vai mudar nada, não. Mas eles vão saber o que o Nuzman vem fazendo nos últimos anos", afirmou em entrevista exclusiva à ESPN Brasil.

Romário, um dos maiores críticos da gestão do ex-presidente Ricardo Teixeira no comando da Confederação Brasileira de Futebol, afirmou que é necessário rastrear todo o dinheiro que a CBF e o COB recebem. "Tem de ser fiscalizado. Se isso não acontecer por iniciativa do Ministério do Esporte, que seja feito através de lei ou de medida provisória".

O deputado ainda acredita que os dirigentes que estão há muito tempo exercendo o cargo de presidente em algumas confederações deveriam ser banidos do esporte. Romário acusou-os de se aproveitarem de seu poder para conseguirem regalias.



"Pessoas como o Nuzman, a gente tem de banir do esporte. Como foi feito com o Ricardo Teixeira, terá de ser feito com ele, com o presidente da Confederação Brasileira de Natação, de Basquete, com várias confederações que usam o esporte em benefício próprio", finalizou.

O COB, por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou que não vai comentar as declarações do deputado.