quinta-feira, 20 de junho de 2013

NOSSO BLOG DI VULGANDO O ESPORTE E LAZER

Torneio Internacional de GA:

Brasil garante mais cinco medalhas 
no Olympic Hopes de Ginástica Artística

Nas finais por aparelhos, brasileiros conquistaram um ouro, duas pratas e dois bronzes
A brasileira Lorrane com Troféu no Pódio, como campeã no solo

Santo André (SP) - O Brasil conquistou resultados expressivos no International Júnior Tournament Olympic Hopes, que foi realizado em Penza, na Rússia. Nesta quinta-feira (20), nas finais por aparelhos, os ginastas garantiram cinco medalhas, sendo um ouro, duas pratas e dois bronzes. Além desses feitos, ontem, os atletas levaram outras duas pratas por equipes, uma no masculino e uma no feminino.

O ouro foi conquistado por Lorrane dos Santos Oliveira no solo, com 14,033 pontos. Três ginastas empataram com 13,233 e subiram ao pódio na segunda colocação: Morova Ekin, da Turquia, e Seda Tuthalyan e Ecaterina Socova, ambas da Rússia.

No salto, vieram as duas pratas. A do feminino com Mariana de Oliveira, com 13,733, atrás da russa Seda Tuthalyan, com 14,033, e à frente de Anastasia Belkova, do Uzbequistão, com 13,449. No masculino, Ângelo Assumpção também foi o segundo colocado, após somar 14,475. O ouro foi para Nikita Nagorniy, da Rússia, com 14,525, e o bronze para o também russo Kirill Potapov, com 13,850.

O ginasta Ângelo Assumpção conquistou nas paralelas mais uma medalha, desta vez de bronze, com 13,750. Dois russos também subiram ao pódio: Ivan Stretovich, com 14,300, foi o primeiro, e Kirill Potapov, com 14,100, o segundo. No solo, Lucas Cardoso, com 13,800, ficou com o bronze. Kirill Potapov, com 14,100, e Nikita Nagorniy, com 13,950, ambos da Rússia, ficaram com o ouro e com a prata, respectivamente.

Para um dos técnicos e chefe de delegação, Hilton Dichelli Júnior, as conquistas comprovam o trabalho árduo que a ginástica brasileira está fazendo em busca de crescimento. "Todos esses pódios confirmam que estamos apresentando internacionalmente uma ginástica de qualidade. Os nossos atletas não se intimidaram por estar diante dos russos, uma escola muito mais tradicional do que a nossa", afirmou.

Após a conquista de sete medalhas, Hilton fez um balanço positivo dos dois dias de competição. "Nós saímos daqui com a sensação de dever cumprido e com a certeza de que queremos muito mais. Sabemos que podemos e que só depende de nós", disse.

A presidente da Confederação Brasileira de Ginástica, Luciene Resende, parabenizou a toda a delegação pelo ótimo desempenho na competição para promessas olímpicas, que faz parte do planejamento da CBG para proporcionar aos ginastas experiência internacional e prepará-los para importantes competições deste e dos próximos ciclos olímpicos. "Todos esses resultados demonstram que estamos no caminho certo neste trabalho em prol do desenvolvimento da nossa modalidade. Nós estamos muito felizes por mais essa conquista da ginástica brasileira", finalizou.

A delegação brasileira na Rússia é composta também pelos técnicos Hugo Lopes e Iryna Ilyashenko, pelos árbitros Rodrigo Caron e Valéria Lakerbai, e pelo fisioterapeuta Raphael Velozo da Silva.
A Confederação Brasileira de Ginástica é patrocinada pela Caixa Econômica Federal e co-patrocinada pela Sadia.

Nenhum comentário: