quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

NOSSO BLOG COM A PARCEIRA COM O SITE OLIMPICO DO CAEL-SM

QUARTA-FEIRA, 25 DE DEZEMBRO DE 2013

NOSSO SITE OLIMPICO 3 ANOS ANTES DA OLIMPIADA COM O HANDEBOL BRASILEIRO

DO FACE AO SITE OLIMPICO
Do depoimento abaixo de um ex-atleta da Seleção Brasileira de Handebol das décadas de 80/90 fizemos uma matéria.
É um recordar, atualizando o momento hoje de euforia do BRASIL CAMPEÃO MUNDIAL NO HANDEBOL.
Vale a pena.
A DISCUSSÃO ESTÁ ABERTA.
Pessoas interessadas poderão fazer contato com clery@via-rs.net ou 55 99719391
Paixão pela comunicação esportiva e o handebol foi o protagonista
 
MANIFESTAÇÃO NO FACEBOOK

Marcelo Ferraz de Sampaio (amigo de Luiz Celso Giacomini) também comentou o status de Luiz Celso Giacomini.
Marcelo escreveu: "Luiz Celso Giacomini, Jorge L. Brandli Fernandes e Clery, coo sempre, o Governo Federal vai querer ganhar politicamente em cima da imagem das atletas, isso não é novidade. Na década de 90, quando fomos aos Jogos Olímpicos, também fomos recebidos no Planalto pelo Presidente da República, fotos e mais fotos, o verdadeiro circo. Essas meninas saíram do Brasil há muito anos atrás para continuarem a jogar handebol, porque aqui não tem uma Liga bem estruturada, não temos clubes (que a cada dia fecham as portas). Nós vivemos a época em que havia zonal para disputar o Brasileiro adulto, dada a grande quantidade de clubes....hoje basta fazer a inscrição e pagar a taxa. Os brasileiros da base (cadete e juvenil), até 2012, eram disputados por até 16 equipes; este ano a competição foi reduzida a 08 equipes, por falta de estrutura e de equipes interessadas. Campeonato brasileiro junior este ano foi cancelado por falta de interessados. De quem é a responsabilidade? Dos clubes? Talvez, mas sem um sistema justo de financiamento do esporte, os clubes hoje em dia vão focar nas atividades sociais e não nas esportivas; as prefeituras vão investir em outras prioridades e não no esporte, salvo raras exceções. Saudades da época em que tinhamos Santa Maria, Caxias, Concórdia, Chapecó, Londrina, Coritiba, Maringá, Minas, Flamengo, Niterói, Sirio, Bandeirantes, Corinthians (adulto), Guarulhos, Banespa, Bragança, Tenis Clube, Maranhão, Paraíba (de Boto e Acácio), Sergipe (do Vinicius), Amazonas (do Piolho) e muitos muitos outros. O que aconteceu nos últimos 20, 25 anos nos entristece, porque do jeito que vai, dentro de alguns poucos anos, não haverá mais handebol no Brasil....e os talentos que nascerem aqui terão de se mudar para a Europa para continuar o sonho de praticar a modalidade. Este ano, seis atletas do meu clube saíram para a Europa e o técnico da seleção incentiva que mais jogadores também o façam - talvez o Brasil seja Campeão no masculino, talvez seja campeão olímpico, talvez o feminino seja Bi, Tri, Tetra.....DECA campeão mundial, mas handebol aqui neste País, do jeito que vai, vai acabar, infelizmente!!! Acho que o que estas CAMPEÃS MUNDIAIS, que tanto se doaram por esse projeto, mais querem, é mudar essa triste história. Aí só se o Presidente da República, a CBHb e os presidentes das Federações quiserem mudar o que tem sido feito nos últimos tempos...mas como o que interessa para a Pres. da República é FOTO ao lado de campeões mundiais para buscar votos e a perpetuação de seu partido no poder, não creio que alguém vá olhar para esta realidade."

PRA VOCÊ XEXA e DEMAIS DO NOSSO HANDEBOL

Muito oportuno o seu depoimento neste momento de euforia pela conquista do título do nosso HANDEBOL. E vem de uma pessoa que viveu este esporte. Obrigado XEXA de ter mencionado o nosso nome, pois não fizemos parte da área técnica específica do handebol da época, mas fomos sem dúvidas – queiram ou não queiram – o primeiro jornalista brasileiro a acompanhar o handebol brasileiro. A exemplo,  vamos se Deus quiser para a nossa SÉTIMA OLIMPIADA, iniciamos com vocês lá em BARCELONA, em 1992 – e fazíamos,sem mordomia, dentro da realidade dos técncos e atletas.
Dissestes bem que agora a PRESIDENTE e os outros PRESIDENTEs sempre fizeram quando o BRASIL ganha uma medalha internacional, eles querem posar na foto junto com os dirigentes e os atletas e prometem sempre UMA POLÍTICA DESPORTIVA NACIONAL. É inegável que daquele tempo para cá as coisas mudaram muito. Vocês não tinham condições e faziam com várias equipes como você citou e agora com patrocínios – quem consegue vai à frente. Dissemos em outro e-mail de que as nossas MENINAS, hoje, estão bem e quem realmente precisa de APOIO e LEIS DEFINIDAS e PRÁTICAS são aqueles que estão lá nas escolas, vilas e bairros fazendo o seu esporte no país afora.
XEXA não temos acompanhado com a freqüência que fazíamos o handebol, mas como você cita que as equipes diminuíram – claro que as que tem patrocínio sobrevivem, pois os atletas não se dispõem como vocês a jogarem de graça. Vocês, na época, foram heróis, além de terem de superar na técnica, viajarem longos percursos de ônibus, alimentação precária, alojamentos brabinhos, venciam  a cada dia obstáculos.
ESTE TÍTULO encaminha o Brasil a cobranças certamente muito fortes a obter medalha na RIO 2016 – quem quiser nos acompanhar, nós estamos desde agosto de 2013, com um SITE EXCLUISVO OLIMPICO: www.santamarianaolimpiada2016.com.br ( ESSE DEPOIMENTO será postado) –
dentro do objetivo do COB de um Brasil TOP TEM ( estar entre as 10 primeiras potências esportivas mundiais).
XEXA, tu fostes claro que não acredita em melhora, mas nós ACREDITAMOS e por isso ainda estamos na linha de frente – claro que mais devagar.
Nós, gestores, Profissionais de Educação Física e Imprensa temos que cobrar. Ontem, quando a nossa seleção chegava, consegui telefonar para o presidente MANOEL LUIZ  e ele reconhece que todos que fizeram e fazem o handebol são merecedores deste título e eu insisti em dizer que AGORA A RESPONSABILIDADE será ainda maior da CBHB e dos dirigentes do handebol para que o BRASIL se mantenha no PÓDIO INTERNACIONAL e o HANDEBOL ganhe uma difusão e desenvolvimento maior, não ficando só nas 16 atletas campeãs mundiais, quando destas 13 jogam na EUROPA.
XEXA, agradecemos a DEUS, essa oportunidade de poder te ler e saber, que como eu, continuas com barba e preocupado com o nosso HANDEBOL.
Por fim fica aberto o debate.
JORN. CLERY – SANTA MARIA - RS
Responda a este e-mail para comentar nesse status.  

Nenhum comentário: