sexta-feira, 14 de março de 2014

Escândalo no Voleibol, esporte mais organizado no Brasil:

Após denúncias da ESPN, Ary Graça renuncia à presidência da CBV

Por Gabriela Moreira, de João Pessoa (PB), para o ESPN.com.br
Divulgação
Presidente da CBV diz que reivindicações de atletas serão atendidas
Presidente licenciado da CBV, Ary Graça renunciou ao posto após as revelações feitas pela ESPN
Em meio ao turbilhão de revelações feitas pela série "Dossiê Vôlei", da ESPN, sobre a existência de pagamento de comissões em contratos assinados diretamente com o Banco do Brasil por serviços de agenciamentos, intermediação e "assessoria na negociação de contratos de patrocínio da CBV", o presidente licenciado da Confederação Brasileira de Vôlei, Ary Graça, renunciou ao cargo nesta sexta.

O dirigente, porém, segue como presidente da FIVB (Federação Internacional de Voleibol), entidade que comanda desde 2012, quando venceu eleição e sucedeu o chinês Jizhonmg Wei.
Em 27 de fevereiro, o ex-superintendente geral da entidade, Marcos Pina, entregou seu cargo também após as denúncias da ESPN. A saída foi um pedido de Walter Larangeiras, presidente de fato da entidade que comanda o voleibol no Brasil, já que Graça estava licenciado.

Nenhum comentário: