quarta-feira, 23 de julho de 2014

NOSSO BLOG EM PARALELO COM O SITE OLIMPICO DA RIO 2016

NOSSO SITE ATRAVÉS DA PHOTEOGRAFIA DIVULGA O MUNDIAL DE HANDEBOL DE PRAIA


Brasil segue invicto no Mundial de Handebol de Areia
Competição com 24 Seleções está sendo realizada na Praia do Pina, em Recife (PE)
Recife (PE) - As Seleções Brasileiras Masculina e Feminina de Handebol de Areia seguem invictas no VI Mundial, disputado na Praia do Pina, em Recife (PE). A competição, com 24 equipes, sendo 12 de cada naipe, teve início nesta terça-feira (22) e segue até o domingo (27).

As meninas foram as primeiras a entrar em quadra para a segunda partida do dia. O duelo entre Brasil e Taipei começou equilibrado, com as duas equipes pontuando. Taipei chegou a ficar à frente no placar, mas as brasileiras mostraram seu poderio e viraram. No segundo set, a vantagem brasileira aumentou ainda mais e a equipe venceu por 2 sets a 0, com parciais de 16 a 10 e 24 a 7.

Sobre a segunda vitória, Milena Braga afirma que a equipe acertou mais em relação ao primeiro jogo. "A gente entrou melhor. Elas são mais baixas e, por isso, abusamos das jogadas aéreas, o que deu muito certo", contou.

Nascida em Recife (PE), Milena está literalmente em casa. Segundo ela, a sensação é indescritível. "É sensacional jogar aqui, ao lado da minha família e dos meus amigos. Todos me incentivam muito. É algo inexplicável mesmo. Mas, acima de tudo, mantenho o foco no jogo", contou.

Rossana Marques destacou o potencial da equipe dentro da quadra e a garra para conquistar os objetivos. "As meninas se conhecem bem e a tendência é que elas se soltem cada vez mais no jogo. Elas estão preparadas, são fortes e focadas. A parte psicológica está bem trabalhada para não deixarem se abater nos momentos tensos da partida", disse.

Outros dois confrontos completaram a rodada do feminino. A Itália ganhou do Uruguai por 2 sets a 0, com parciais de 17 a 14 e 19 a 14. A Noruega levou a melhor sobre a Austrália no shoot out, após empatar em 1 a 1, com parciais de 16 a 18, 26 a 14 e 9 a 6.

Pelo masculino, o Brasil não encontrou muita dificuldade para superar o Uruguai por 2 sets a 1, com parciais de 20 a 6 e 24 a 16.

"O vento estava bastante forte. No primeiro set, jogou a nosso favor e no segundo, contra. Em nossa fase de treinamento em João Pessoa (PB), treinamos com chuva para evitar problemas nessas intempéries, que não podemos evitar. Foi uma boa partida e os meninos estão bem", relatou.

Após a vitória do Brasil, foi a vez da Sérvia comemorar o resultado positivo sobre a Austrália por 2 sets a 1, com parciais de 14 a 18, 28 a 11 e 9 a 8, no shoot out. Na sequência, a Dinamarca derrotou Omã por 2 a 0, com parciais de 19 a 13 e 12 a 11.

NOSSO SITE COM O MUNDIAL DE HANDEBOL DE AREIA EM RECIFE



À Editoria de Esportes

22/07/2014
Anderson Stevens/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Arena principal da Praia do Pina, em Recife (PE)

Alta | Web
Anderson Stevens/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
24 Seleções estão na disputa do título Mundial

Alta | Web
Anderson Stevens/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Brasil entra na arena para a cerimônia de abertura

Alta | Web
Santiago Russo/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Atleta da Seleção Feminina do Brasil

Alta | Web
Santiago Russo/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Brasileiras estavam bastante animadas

Alta | Web
Santiago Russo/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Seleção Masculina da Rússia

Alta | Web
Santiago Russo/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Seleção Feminina da Hungria

Alta | Web
Anderson Stevens/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Apresentação de frevo animou o público

Alta | Web
Cerimônia de abertura do 
VI Mundial de Handebol de Areia
Competição teve início nesta terça-feira (22), na Praia do Pina, em Recife (PE)
Recife (PE) - O VI Mundial de Handebol de Areia começou em grande estilo na arena principal da Praia do Pina, em Recife (PE), na noite desta terça-feira (22). A festa reuniu os principais atletas da modalidade no Mundo, das 24 Seleções presentes, o vice-presidente da Federação Internacional de Handebol (IHF), Miguel Roca, o presidente da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), Manoel Luiz Oliveira e, é claro, um grande público.

As Seleções que estão em busca dos títulos masculino e feminino entraram na arena carregando a bandeira do País que representam. Após ouvirem o hino nacional e o pronunciamento feito pelo presidente da CBHb e pelo vice-presidente da IHF, todos puderam conferir, ainda, uma apresentação de um grupo de frevo da cidade, para mostrar toda a alegria brasileira, tão conhecida por todos.

Primeiro dia de Mundial de Handebol de Areia termina em grande estilo
Ucranianas e espanhóis conseguem vitórias em partidas eletrizantes na noite desta terça-feira (22)
Recife (PE) - Os últimos jogos do primeiro dia do VI Mundial de Handebol de Areia, disputado na Praia do Pina, no Recife (PE), não deixou a desejar em relação aos anteriores. Nesta terça-feira (22), foram realizadas partidas emocionantes, decididas nos segundos finais ou no shoot outs. Um dos duelos mais emocionantes foi entre Espanha e Ucrânia, no feminino.

A facilidade como as ucranianas venceram o primeiro set iludiram quem esperava uma vitória tranquila. O time que quase não errou no começo, começou a encontrar dificuldade no segundo. Em grande parte pela atuação da goleira Patrícia Quadrado, que parou a artilharia adversária. Mas a emoção foi deixada para os segundos finais. Quando o jogo estava 16 a 16 e faltavam quatro segundos, a Espanha desperdiçou um ataque. A decisão do set foi para o gol de ouro e, desta vez, as espanholas não pecaram, fechando em 18 a 16.

A vitória foi um grande alívio para as ucranianas, que haviam perdido a primeira partida do dia para a Argentina, de virada. "Perdemos para as argentinas deste jeito. Abrindo bem no primeiro set e relaxando no segundo. Essa vitória mostra que o time evoluiu no momento decisivo e tende a crescer no decorrer da competição", explicou o técnico da Ucrânia, Maia Karbunar.

Nos outros jogos que fecharam a rodada feminina, a Hungria passou pela Argentina com 2 a 0 e a Dinamarca superou a Tailândia também por 2 a 0.
Pelo masculino, também não faltou emoção nos segundos finais de Espanha e Egito. O primeiro set foi até certo ponto tranquilo para os espanhóis, que mantiveram a vantagem durante todos os dez minutos e fechou a primeira etapa com 24 a 18.

No segundo, porém, o Egito reagiu e passou a dominar o placar. Quando parecia que a decisão seria feita no shoot out, a Espanha reagiu sensacionalmente e empatou em 20 a 20, faltando 40 segundos para acabar o set. A posse de bola era egípcia, que soube trabalhar bem no ataque e cedeu o contragolpe espanhol, que fez 21 a 20 no penúltimo segundo.

"Precisávamos vencer por 2 a 0 por termos perdido para a Rússia na primeira partida. Nosso grupo é muito equilibrado e a diferença de sets pode ser decisivo", explicou Francisco Bauza, técnico da Espanha, que elogiou o desempenho da sua Seleção defensivamente. "Mas erramos muito no arremate final. Não podemos repetir isso nos próximos jogos", concluiu.

Nos outros jogos da última rodada do masculino, a Croácia venceu a Argentina por 2 a 1, com 7 a 6 no shoot out, enquanto que o Catar derrotou a Rússia por 2 a 1, sendo 17 a 16 no desempate.

NOSSO SITE OLIMPICO RECEBE A FOTO DO PARQUE DE NATAÇÃO DA RIO 2016

Colaboração da SCHEYLA-CEV-LEIS:
Recebemos da nossa amiga, SCHEYLA, do Rio de Janeiro, colaboradora do SITE OLIMPICO, essa mensagem:
Clery Boa noite
 Em primeira mão direto do Blog do Coach (Alex Pussieldi) a visão do Parque Olímpico Pronto daqui a 2 anos e abaixo ele ainda em obras.
Abraços
Scheyla

Parque Olímpico Rio 2016, 

hoje e daqui a 2 anos

ter, 22/07/14
por Coach |

14202528 
 governo_do_rio_divulga_nova_foto_do_projeto_do_parque_olimpico_2016_1972013-193120-1
Imagem aérea do Parque Olímpico em obras, foto do dia 28 de junho e a imagem futurística de quando ficar pronto.
Faltam 745 dias para os Jogos Olímpicos e 778 para os Jogos Paralímpicos.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

NOSSO SITE OLIMPICO COM O MUNDIAL DE AREIA DE HANDEBOL


À Editoria de Esportes

21/07/2014
Cinara Piccolo/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Brasileiros fizeram festa na chegada

Alta | Web
Cinara Piccolo/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Gil Pires é um dos principais nomes da Seleção Brasileira Masculina

Alta | Web
Cinara Piccolo/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Brasil vai em busca do tetracampeonato no masculino

Alta | Web
Cinara Piccolo/Photo&Grafia
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Brasileiras buscam o tricampeonato

Alta | Web
Mundial de Handebol de Areia tem início nesta terça-feira (22) em Recife (PE)
Serão 24 Seleções, sendo 12 masculinas e 12 femininas, brigando pelo título
Recife (PE) - Nesta terça-feira (22), será dada a largada para o VI Mundial de Handebol de Areia, na grande arena montada na Praia do Pina, em Recife (PE). Serão 24 Seleções, sendo 12 masculinas e 12 femininas, que irão disputar 112 jogos até o domingo (27). O Brasil não será apenas o anfitrião, mas também defenderá o título em ambas as categorias, brigando pelo tetracampeonato entre os homens e pelo tri entre as mulheres. A cerimônia de abertura do evento será às 20h20, mas às 15h começam os jogos do primeiro dia do evento. A entrada para o público é franca e o canal SporTV irá transmitir duas partidas do Brasil por dia.

Melhor atleta do último Mundial, disputado em Omã, a lateral direita Patrícia Scheppa não esconde a alegria de disputar a competição em solo nacional. "É a grande oportunidade para que mais pessoas conheçam o esporte e o sucesso que o Brasil alcançou nele. Acho que será o grande salto para o handebol de areia no País", comentou.

Sobre as chances do time feminino conquistar o tricampeonato Mundial, Scheppa mantém os pés no chão. "Posso dizer que estamos bem preparadas técnica e taticamente. Não gosto de falar em favoritismo porque isso depende de outros fatores", explicou, colocando a Dinamarca, Hungria e Noruega, como as principais concorrentes ao título.

Já o pivô/lateral Gil Pires aposta que o time masculino brasileiro tem tudo para repetir o que está se tornando uma rotina. "Desde 2006 estamos indo para as finais e a nossa expectativa é, jogando em casa, chegar à decisão para brigar pelo título", avisou o jogador, que também atua no handebol de quadra.

Sobre quem poderia atrapalhar a rotina da Seleção Brasileira nos últimos Mundiais, Gil destaca a Austrália e a Rússia como os adversários mais difíceis de serem batidos.

Estrutura

Os jogos serão disputados em três quadras montadas nos 3500 metros quadrados da Praia do Pina, além de uma auxiliar que será utilizada para aquecimento das Seleções. A principal tem capacidade para 2200 pessoas e abrigará, com todo conforto, os atletas em uma arquibancada exclusiva, assim como espaço destinado às pessoas com dificuldade de locomoção e uma área VIP.

Além da arena principal, que receberá os jogos do Brasil e de onde serão transmitidos as partidas do SporTV, outras duas quadras também serão palcos das partidas do Mundial. Cada uma tem capacidade para 200 torcedores.

Sistema de disputa

O Mundial é composto por dois grupos de seis equipes em cada categoria, que jogam entre si na primeira fase, que é do dia 22 ao dia 24. Os três melhores de cada grupo se cruzam na fase seguinte, nos dias 25 e 26. Os semifinalistas se enfrentam também no sábado (26), a partir das 16h. As finais e disputa pelo terceiro lugar serão no domingo (27), às 13h e 14h.

No masculino, o Brasil está no grupo A, ao lado de Austrália, Dinamarca, Omã, Sérvia e Uruguai. No B, estão Argentina, Croácia, Egito, Espanha, Qatar e Rússia.

No feminino, também no grupo A, as brasileiras terão pela frente as Seleções da Austrália, Itália, Noruega, Taipei e Uruguai. A outra chave é formada por Argentina, Dinamarca, Espanha, Hungria, Tailândia e Ucrânia.

Nas cinco edições anteriores, o Brasil conseguiu dois títulos no feminino e três no masculino. O primeiro Mundial foi disputado em 2004, em El Gouna Beach, no Egito. A Seleção Nacional não avançou às semifinais - o feminino foi sexto e o masculino nono. Contudo, o torneio serviu muito bem de preparação.

Na condição de anfitrião, dois anos depois, os brasileiros e as brasileiras dominaram as areias cariocas e foram campeões. Em 2008, Cádiz, na Espanha, recebeu a competição e o Brasil ficou em segundo lugar no masculino e em terceiro no feminino.

O quarto Mundial foi realizado em Anatalya, na Turquia, dois anos mais tarde. Os rapazes brasileiros voltaram ao topo do pódio. As meninas se mantiveram no terceiro degrau. Em 2012, na cidade de Mascate, em Omã, o País voltou à comemorar um duplo primeiro lugar, assim como havia acontecido no Rio, em 2006.

Em 2014, novamente na condição de anfitrião, desta vez em Recife (PE), o Brasil buscará o tricampeonato com as meninas e o tetra com os meninos, mantendo a hegemonia do handebol de areia.




Nenhum comentário: