quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

NO NOSSO BLOG AINDA ASSUNTO MINISTRO DO ESPORTE

NOSSO SITE OLIMPICO VOLTA A FALAR EM MINISTRO DO ESPORTE e TEM SE VALIDO DE JCRUZ ( autorizou-nos), POIS ELE ESTÁ MAIS PERTO DE NÓS. A POSSE DO MINISTRO SERÁ AMANHÃ AS 10H (CERTAMENTE JCRUZ TERÁ MUITO MAIS DETALHES). COLHEMOS NO SITE DO PRB, PARTIDO DO MINISTRO DE QUE HOJE FORAM EMPOSSADOS 4 SECRETÁRISO ESTADUAIS DO PRB ( JEAN MADEIRA -SP, DAVID DURAND-CEARA, CARLOS HENRIQUE, MINAS e LEILA DO VOLEI, DF), DESSES MADEIRA É DO JUDO E LEILA , DO VOLEIBOL.

Boa sorte, Ministro

José Cruz

No discurso de posse, a presidente Dilma Rousseff anunciou o novo lema de seu governo:
“Brasil, pátria educadora”
E a prática esportiva estará nas escolas para contribuir na formação do caráter dos jovens?
dddddd

Depois de 12 anos, os rumos do esporte brasileiro trocam radicalmente de comando partidário: sai das mãos dos comunistas e vai para os religiosos capitalistas. Do histórico PCdoB  para o ainda novato PRB, braço político da Igreja Universal. Na prática, os assuntos do esporte passam de um partido aventureiro para um inexperiente no setor. Ao final desse período, 16 anos terão se passado… quatro ciclos olímpicos!
A posse do ministro George Hilton (PRB/MG), em substituição a Aldo Rebelo, é  nesta sexta-feira, às 10h, no Ministério do Esporte.
E agora?
O que esperar do novo governo, se nem sequer temos uma política de esporte e, muito menos, prática regular de educação física nas escolas públicas, e nem diálogo com os ministérios da Educação e da Saúde para um projeto integrado?
O Conselho Nacional do Esporte será reestruturado e ganhará destaque na estrutura do Ministério ou continuará sendo apenas órgão de concordância às decisões superiores?
Haverá avaliações e revisões da Lei de Incentivo ao Esporte e da Bolsa Atleta, recursos já viciados e suspeitos de irregularidades gravíssimas, como demonstraram auditorias do Tribunal de Contas da União?
O “novo” Ministério discutirá sobre as competências do Estado frente ao esporte? Por exemplo, intromissões no alto rendimento, com verbas públicas, inclusive, num setor regulado, mundo afora, por regras de mercado e poderosos patrocinadores?
Teremos, enfim, uma política de Estado para o setor, que priorize a iniciação ou continuaremos com as surpresas a cada mudança de ministro?
No único contato que tive com o novo ministro, por telefone – não foi uma entrevista, mas um gentil contato dele –, George Hilton demonstrou estar disposto ao diálogo e quer ouvir os segmentos para se atualizar e agir. E adiantou que dará atenção especial ao “legado olímpico”.
O diálogo está aberto. Vamos aguardar.
Boa sorte, Ministro!

Nenhum comentário: