quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

NOSSO BLOG DIVULGANDO A EDUCAÇÃO FÍSICA, ESPORTE, SAUIDE E LAZER



NOSSO AMIGO E COLEGA GILDÁSIO, ENVIA-NOS O BOLETIM DO CONFEF, A FALHA QUE APARECE JÁ ESTAVA NO ENVIO.
Relevância a visita do Presidente Jorge do CONFEF ao Ministro do Esporte, George Hilton.
Boletim Eletrônico CONFEF
Presidente do CONFEF apresenta ações ao Ministério do Esporte
Boletim Eletrônico CONFEFNo início do mês, o presidente do CONFEF, Jorge Steinhilber [CREF 000002-G/RJ], esteve no gabinete do ministro do Esporte, George Hilton para apresentar o trabalho do Sistema CONFEF/CREFs e propor algumas sugestões, já pensando nas Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016.
Steinhilber disse ter certeza que o Brasil será capaz de organizar perfeitamente os Jogos Olímpicos, mas que é preciso que o cuidado com a saúde torne-se um legado. “Temos que aproveitar para incentivar o esporte. Não só pensando no sentido de formar campeões, atletas de ponta, mas diminuir o sedentarismo. Desta forma, aumenta a economia com a saúde, pois teremos pessoas mais saudáveis”, argumentou.
CREF11/MS-MT divulga balanço de fiscalização de 2014
Boletim Eletrônico CONFEFNo ano de 2014, o CREF11/MS-MT fiscalizou 781 profissionais e 525 estabelecimentos registrados no Conselho. Do total, 14 profissionais foram multados por estarem trabalhando de forma irregular. Também foram encontrados 86 estabelecimentos sem registro no CREF11/MS-MT.
Durante as fiscalizações, 107 pessoas foram flagradas exercendo ilegalmente a profissão. Do montante, 65 se regularizaram e das 42 pessoas restantes foi efetuada denúncia aos órgãos competentes por exercício ilegal da profissão.

Também foram aplicadas 95 multas a estabelecimentos registrados no Conselho, sendo 55 por permitir o exercício ilegal da profissão. Ainda em 2014, 38 estabelecimentos que funcionavam irregularmente foram interditados por meio de ações conjuntas do CREF11/MS-MT com o PROCON Estadual, Vigilância Sanitária e a Delegacia do Consumidor (Decon).
Fonte: CREF11/MS-MT
Boletim Eletrônico CONFEF
Biblioteca CONFEF recebe novos exemplares de livros
A Biblioteca CONFEF recebeu no mês de fevereiro mais duas obras importantes para o seu acervo.
Boletim Eletrônico CONFEFBoletim Eletrônico CONFEF
“A história do Basquete em Goiás” tem como objetivo resgatar a história do basquetebol goiano, marcada por momentos importantes e inesquecíveis, demonstrados neste livro através de depoimentos de pessoas, dentre elas, ex-atletas que contribuíram para o desenvolvimento da modalidade no estado.
O livro "Ai, pisaram no meu pé" traz à tona aspectos que há décadas são polemizados e discutidos no meio profissional das danças a dois. É indicado para professores, alunos, bailarinos, diretores e educadores de todas as áreas do conhecimento que desejam melhorar e evolui no processo de aprendizagem e ensino.
Presidentes do CONFEF e do CREF9/PR são recebidos por deputados em Brasília
Aproveitando a visita ao Distrito Federal, o presidente Jorge Steinhilber, acompanhado do presidente Antonio Eduardo Branco [CREF 000009-G/PR], fez uma série de visitas aos deputados federais que apoiam a Educação Física. Os presidentes foram recebidos pelos deputados João Arruda, Evandro Rogério Roman [CREF 000958-G/PR] e Aliel Machado.
Boletim Eletrônico CONFEF
Um dos objetivos da visita foi a busca da valorização do Profissional de Educação Física e do trabalho em conjunto para não permitir que projetos de lei interfiram na não atuação e na desvalorização do Profissional. Ainda durante o encontro foi feito o convite para que os deputados participem da Frente Parlamentar da Atividade Física para o Desenvolvimento Humano, o que foi aceito prontamente pelos deputados.
Fonte: CREF9/PR
Conselhos iniciam o ano com fiscalização
Entre os dias 26 e 30 de janeiro, o CREF3/SC visitou 48 estabelecimentos e abordou 25 Profissionais de Educação Física em locais que oferecem atividades físicas e/ou esportivas, prefeituras, fundações, escolas e profissionais no sul, norte e oeste de Santa Catarina.
No início de fevereiro, o CREF8/AM-AC-AP-PA-RO-RR realizou uma ação de fiscalização em Roraima com o apoio da Vigilância Sanitária, Secretária de Finanças, Guarda Municipal e Ministério Público. Entre as quatro academias vistoriadas, duas foram notificadas devido a ausência de registro no Conselho.
Boletim
            Eletrônico CONFEF

NOSSO BLOG DIVULGANDO O ESPORTE, SAUDE, LAZER

NÃO EDUCADOR FÍSICO, SIM PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA
Mais uma vez, a Editoria do BLOG SAUDE PELA PRATICA, divulga o artigo feito pelo nosso colega, Profissional de Educação Física, FIEP-PR, GILDÁSIO DOS SANTOS. Queremos contribui, ilucidar, clarear, deixar patente de que erram alguns Veículos de Comunicação Social, Alguns Promotores de Eventos, Palestrantes e ate mesmo nossos colegas, denominando-nos de Orientadores Físicos e não o legal, amparado por lei, PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA. No final acrescemos o escrito do Profissional de Educação Física, EDUARDO MERINO, vice-presidente do CREF-RS.
( CLERY - EDITOR)

 EDUCAR A MENTE E CONDICIONAR O FÍSICO.
O que é EDUCAÇÃO FISICA? Qual o seu objetivo? O que Ed.Físca estuda?
     Com advento da Lei Federal 9696, de 01 de Setembro de 1998, novos paradigmassurgiram para mapeamento do perfil do Profissional da Educação Física. Conceito Consuetudinário nos denominavam de “educadores físicos” que não condiz com a realidade. Se partirmos para exegese da nomenclatura, indagamos: quem educa o físico, vejamos: A Educação Física é uma das áreas do conhecimento humano ligada ao estudo e atividades de aperfeiçoamento, manutenção, reabilitação da saúdedo corpo e mente do ser humano, além de ser fundamental no desenvolvimentodo ser como um todo. Ela trabalha, num sentido amplo, com prevenção e cura de determinadas doenças humanas num contexto terapêutico e também é fundamental na formação básica do ser humano, devido sua atuação no contexto psicossocial no conhecimento corporal (conhecimento do próprio corpo) suas possibilidades de ação e suas limitações.

A Educação Física cuida do corpo… E “MENTE”.

O entendimento desta frase reveste-nos a revolução de nossos conceitos, não obstante Saúde e Educação são áreas de atuação, dever do Estado e bens público definido pela CF/88. Na política Pública o Conselho Nacional de Saúde revela a importância do profissional da Educação Física no Sistema Único de Saúde:RESOLUÇÃO CNS –Nº 287 DE 08 DE OUTUBRO DE 1998Relaciona as categorias profissionais de saúde de nível superior para fins de atuação do Conselho”. Neste escopo, o Ministério da Saúde preocupado com equipes multidisciplinares, em cumprimento ao disposto no Artigo 200 da CF/88, onde cabe ao SUS ordenar recursos, propor educação permanente do trabalhador da saúde e do sistemaSUS, dando suporte para capacitação ao profissional da educação física e demais profissionais da saúde e educação. Ações interministeriais Saúde/Educação, permeiam as interfaces, pois na Escola que se forma o futuro da Nação, e não havendo saúde impossível haver educação com eficiência. Alguns programas destes Ministérios contam com a presença do profissional da educação física, “Programa Saúde na Escola; Estratégia Saúde da Família –; A escola lócus privilegiado para ações assistência, promoção, tratamento e prevenção; Estratégia da Saúde da Família, desempenho Escolar, implantação da Atenção Básica, Portaria Interministerial 687/2006 Estabelece a Política Nacional de Promoção a Saúde e Educação e estão divididas em três eixos: PET –SAUDE –ENSINO/SERVIÇO/EXCELENCIA; PORTARIA 1507/2007 –PROJETO INTEGRADO COM AS IES SOBRE ESTRATEGIA SAUDE DA FAMILIA AÇÕES CONJUNTAS, esta portaria estabeleceu a RESIDENCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAUDE –RMS, LEI FEDERAL 11129/2005, PORTARIA 154/08NUCLEO DE APOIO A SAUDE DA FAMILIA-NASFcom nova redação dada pela Portaria MS 2844/11, e finalmente a PORTARIA Nº 1.402, DE 15 DE JUNHO DE 2011 que Institui, no âmbito da Política Nacional de Atenção Básica e da Política Nacional de Promoção da Saúde, os incentivos para custeio das ações de promoção da saúde do Programa Academia da Saúde.
Gildasio Jose dos SantosCREF 1011-G/PR.
http://www.fiepbrasil.org/colunas/saude-publica-da-familia

 Eduardo Merino Oficialmente o nome é profissional de Educação Física, conforme a Lei 9696/98, Ministério do Trabalho, Sindicato , Associação, Receita Federal. Além disso, não educamos o físico ... no máximo podemos treiná-lo ... educamos o ser humano por inteiro ... corpo, sentimentos, psique integrado na cultura.