segunda-feira, 12 de outubro de 2015

NOSSO BLOG COM O KARATE SANTA-MARIENSE NO BRASILEIRO



 Karatê santa-mariense no Brasileiro:

SANTA MARIA NA FINAL DO BRASILEIRO DE KARATE
Cinco Atletas de Santa Maria fazem parte da Seleção Gaúcha de Karate que estará representando o estado do Rio Grande do Sul nas finais do Campeonato Brasileiro. A competição acontecerá na cidade de Joinvile/SC, de 14 a 18 de Outubro de 2015. Cerca de 3.000 competidores de 26 estados irão ocupar os tatames do Centreventos Cau Hansen. O evento, organizado pela Confederação Brasileira de Karate (CBK), reunirá os melhores atletas de cada categoria que se classificaram durante o ano nas 5 etapas classificatórias realizadas em Palmas/TO, Foz do Iguaçu/PR, Rondonópolis/MT, Manaus/AM e Aracajú/SE. Maiores informações sobre a competição podem ser obtidas no Blog da CBK: http://cbkarate.blogspot.com.br/
            A delegação do Rio Grande do Sul contará com 21 atletas de todo o estado. Segundo o técnico da Seleção Gaúcha, Andre Maraschin, todos os atletas têm chances de medalha, pois a preparação foi intensa. O maior adversário da maioria dos competidores é a questão financeira. A Federação Gaúcha pagou as inscrições de todos, mas a viagem, estadia e alimentação é por conta dos atletas. Para isso, os atletas de Santa Maria organizaram campanhas como uma Rifa e uma “Vaquinha” entre os amigos para ajudar os competidores. A busca por patrocinadores também é uma alternativa. “Procuramos por empresas que tenham interesse em apoiar nossos projetos sociais e associar a sua marca com o esporte, saúde, qualidade de vida, educação e prevenção às drogas”, diz Andre Maraschin, que também é presidente da Associação Centro Sul de Karate Santa Maria.
            Para apoiar os atletas, as pessoas podem entrar em contato pelo Fone – Whatsapp (55) 9936-7834, por E-mail: karate.sul@hotmail.com ou no facebook procurar por “Associação Centro Sul de Karate”.

Confira quem são os Atletas da Associação Centro Sul de Karate Santa Maria:
Andre Sarturi Maraschin
Coordenador Técnico da Seleção Gaúcha
36 anos de idade - Faixa Preta 4º Dan
Academia Dojo X e Clube R. Dores
Pratica o Esporte desde os 12 anos
Categorias:  Kumite (luta) Master A Divisão Especial
                      Kumite por Equipes Master
Principais Títulos no Karate:
- Campeão Open Internacional Arnold Classic RJ/2015
- Campeão Sul-Brasileiro 2015
- Campeão Sul-Brasileiro Universitário 2014
- Tetracampeão Estadual
- 25 vezes Campeão em Copas e Torneios.
 Gabriel de Lima Sauzem
19 anos de idade - Faixa Vermelha
Academia Dojo X  - Pratica o esporte desde os 17 anos
Categorias: Kumite (luta) Sub-21 (+84Kg) Divisão de Novos
                      Kumite (luta) Sênior (+84Kg) Divisão de Novos
Principais Títulos no Karate:
- Campeão Sul-Brasileiro CBK/2015 Sub-21
- Campeão Sul-Brasileiro CBK/2015 Sênior
- Campeão Estadual 2014
- 5 vezes Campeão em Copas e Torneios
João Deltregia Martinelli
13 anos de idade - Faixa Verde
Pratica o esporte desde os 8 anos - Clube Recreativo Dores
Categoria: Kata (formas) Sub-14 Divisão de novos
Principais Títulos no Karate:
- 3º Lugar no Sul-Brasileiro 2015
- Vice Campeão Estadual 2014
- 3 vezes Campeão em Copas e Torneios
 Victor de Oliveira Alves
15 anos de idade - Faixa Vermelha
Pratica o esporte desde os 13 anos - Academia Dojo X
Categoria: Kumite (luta) Cadete (-57Kg) Divisão de Novos
Principais Títulos no Karate:
Vice Campeão Sul-Brasileiro CBK/2015
Campeão Estadual 2015
Campeão Estadual Escolar 2015
2 vezes Campeão em Copas e Torneios
 Vitor Ilha Marques
13 anos de idade – Faixa Verde
Pratica o esporte desde os 9 anos - Academia Espaço Vida
Categoria: Kumite (luta) Sub-14 (-50Kg) Divisão de Novos
Principais Títulos no Karate:
- Vice Campeão Sul-Brasileiro 2015
- Bicampeão Estadual 2014/2015
- 5 vezes Campeão em Copas e Torneios

NOSSO BLOG COM O BLOG DO JCRUZ NA DIFUSÃO DA POLÍTICA DO ESPORTE DO PAIS


Esporte também quer “porteira fechada”, para ministro nomear apadrinhados

José Cruz

Dez meses depois de dividir diretorias e cargos funcionais com o PCdoB, o Partido Republicano Brasileiro, do ministro George Hilton, quer “porteira fechada” no Ministério do Esporte.
Em política, “porteira fechada” é o preenchimento de todos os cargos com nomes do partido do titular da pasta, como ocorre com o PMDB na Saúde, Agricultura, nas Minas e Energia etc.
E daí?
No Esporte, isso significaria o afastamento de servidores ligados a outros partidos, como o atual secretário-geral, Ricardo Leyser (foto), remanescentes do PCdoB, do tempo dos ministros Aldo Rebelo, Orlando Silva e Agnelo Queiroz, o primeiro e trágico. O cargo de secretário-geral tem status, pois é o substituto imediato do ministro. Como explicar aos fiéis e correligionários que, na ausência do ministro, da Igreja Universal, responde um comunista do histórico PCdoB? Pois o esporte está metido, também, nessa disputa!Ricardo_Leyser
Leyser já foi o Secretário Nacional de Alto Rendimento. Ganhou a Secretaria Executiva por imposição do Palácio do Planalto, no início do segundo governo de Dilma Rousseff, quando o deputado George Hilton foi nomeado ministro. Sem conhecer nada sobre esporte e sem quadros para o cargo, Hilton precisava de alguém com experiência para concluir o projeto Jogos Rio 2016. Leyser cumpre esta missão há anos e, agora, está na iminência de ser detonado da poltrona.
Exigência
Segundo um político, com trânsito no Palácio do Planalto, a exigência de “porteira fechada” foi encaminhada ao secretário-geral e articulador político da Presidência da República, Ricardo Berzoini, com o seguinte argumento: o PCdoB é fraco, numericamente. Tem apenas onze deputados federais, depois da saída do gaúcho João Derly, que foi para a Rede. Já o PRB tem 20 parlamentares. Esta diferença é significativa na hora do voto em plenário. E como o governo precisa de apoios …
Mas, quem iria para o lugar de Ricardo Leyser, que domina a liberação de convênios milionários e tem boas relações com as autoridades dos Jogos Olímpicos? Um leigo amigo do partido ou fiel da Igreja Universal, braço forte do PRB?
Risco
A prática tem demonstrado que o estilo “porteira fechada” facilita os partidos a tratarem os ministérios como propriedades particulares. Lembram do Pan 2007, com dezenas de obras sem licitações?
O interesse dos apadrinhados, de olho nos cargos, são os projetos milionários, os pedidos de amigos, as licitações suspeitas, as execuções orçamentárias fraudadas, as relações com empresas de fachada e por aí vai. E como todos os partidos rezam na mesma bíblia, todas as falcatruas ficam em casa, até a chegada da Polícia Federal, já rotineira em ações junto a órgãos do governo.
Sem exageros, “porteira fechada” é o ponto de partida para escândalos, principalmente quando o Esporte está sob o comando maior de leigos no setor e oportunistas políticos.
O que diz o Conselho Nacional do Esporte sobre isso?
NOTA DO EDITOR DO BLOG
Para entender o editor do blog JCRUZ, do mesmo, é o jornalista esportivo mais bem informado do país em termos da ECONOMIA E POLÍTICA do ESPORTE neste país.
É gaúcho e atua há décadas em BRASÍLIA.
(CLERY EDITOR)