sexta-feira, 11 de novembro de 2016

NOSSO SITE SAUDE PELA PRÁTICA VOLTA COM A COLUNA PALAVRA OLÍMPICA



PALAVRA OLIMPICA________________________________________
RIO, UMA CIDADE OLIMPICA,

MAS DIFERENTE DA ÉPOCA.
    * Clery Quinhones de Lima
Estamos na cidade maravilhosa e olímpica, desde ontem, vimos fazer uma cobertura PÓS-OLÍMPICA. Para não ser vaga, antes, lá em SANTA MARIA,  fizemos uma série de contatos, via telefone, para amarrar as audiências. A certa se confirmou com o COMITE OLIMPICO DO BRASIL. A Adriana Beahr, medalhista olímpica do Volei de Praia e com a função de Diretora de Planejamento Esportivo do COB e as demais que foram enroladas mesmo por telefone, fomos contatar “in locu” e a enrolação continuou e a justificativa das ENTIDADES que estiveram envolvidas com a OLIMPIADA é de que estão em fase de transição.
      Amigos, até se admite, mas se pergunta, onde está o mando e o respeito com todo o dinheiro que envolveu o Evento e também a obrigação da informação, porque acabou a OLIMPÍADA e o povo brasileiro pouco sabe.
      Mas o porque disso? Porque estamos no Brasil. Um país que não é sério. E talvez estejam os mandatários de sangue doce, porque passaram pelo sufoco antes da realização da OLIMPÍADA  em poucos acreditavam no sucesso – o pior que nós sempre defendemos e acreditávamos que tudo daria certo e deu – assim como a OLIMPIADA FOI EXUBERANTE, então não há uma cobrança em cima das ENTIDADES PROMOTORAS.
      Amigos, no COB tivemos a atenção, nas demais só enrolação, mas na verdade que deve uma explicação é a RIO 2016, cujo presidente é o seu NUZMANN e a PREFEITURA MUNICIPAL que teve uma EMPRESA OLIMPICA contratada para a infra-estrutura da OLIMPÍADA.
    Elas devem sim uma explicação ao país. Principalmente no que tange a defesa que fizeram tanto nos legados à comunidade. No momento, lembramos das arenas em que algumas seriam remanejadas para escolas municipais e locais para a prática do esporte comunitários.
      Agora falando no visual da cidade, estivemos em alguns lugares, principalmente lá no PARQUE OLIMPICO e nos deu uma nostalgia, pois estava  acostumado com aquele lindo público, colorido, vibrante e festivo que havitavam praticamente todos os espaços. Não vi nada disso e sim acanhadas, sem o grito do gol, do ponto, do record, do golpe etc..
   Mas a tristeza não foi só nos locais de JOGOS, mas também no apto que ficamos com o grupo da FIEP, - que alcunhamos pelo nome de QG OLIMPICO FIEPBRASIL/QUILISPORT,  principalmente com o ALMIR e o BERNARDINO, que permanecemos durante todo o tempo da OLIMPÍADA, aqui no EDIFICIO ITAMAR, 308, apto 801, na Avenida Nossa Senhora COPACABANA. Aqui estou so, com tendo como meu companheiro, o note e o celular para contatos: Boletins, face, whatz e o site.
    Ainda bem que TOKYO fica longe e talvez eu não tenha a oportunidade de ir lá após a OLIMPIADA – mas sim, se DEUS quiser, queremos estar no mês de julho de 2018, 2 ANOS ANTES do início dos JOGOS  e evidente no período de 24 de julho a 8 de agosto de 2020. Devemos estar junto com alguns colegas da FIEP BRASIL e certamente não PÓS-OLIMPIADA. Mas isso não é definitivo, até porque DEUS que está no comando.
( CLERY – EDITOR DO SITE)

NOSSO SITE CONTINUA NO RIO AVALIANDO A OLIMPIADA 2016



COMUNIDADE CARIOCA AVALIA RIO 2016. ENTIDADES EM TRANSIÇÃO NÃO INFORMAM MOMENTO ATUAL

Desde ontem que estamos no RIO e mesmo antes, via telefone se mantinha contato com Entidades que estiveram envolvidas com os JOGOS OLIMPICOS 2016, principalmente no que se refere a CIDADE OLIMPICA/EMPRESA OLIMPICA e PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO e a própria RIO 2016 para acertar entrevistas e alguém nos falar do LEGADO da RIO 2016 e a situação atual do aproveitamento de algumas arenas do PARQUE OLIMPICO para o Esporte e comunidade carioca. Pois o panorama continua o mesmo. Ontem estivemos no COB e conseguimos com a ADRIANA BEHAR uma entrevista  sobre a RIO 2016 e o CICLO OLIMPICO TOKYO 2020, este ainda pairam algumas reservas até pela atual situação financeira que vive o país e o resto do mundo.
Hoje fomos novamente à luta , estivemos na PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO, no Gabinete do Prefeito, Assessoria de Comunicação Social, desmanche da EMPRESA OLIMPICA e RIO 2016 ( falamos em desmanche porque estão em fase de transição) e niguém quis falar sobre as respectivas ENTIDADES.
 Apesar da desativação da RIO 2016, ainda está intacto na frente do Prédio essa propaganda.
Prefeitura do Rio de Janeiro 
Ex- sede da Rio 2016, em demolição
 Rio Média Center, Centro de Imprensa durante os Jogos Olímpicos, oferecido aos jornalista não credenciados, em demolição
 Prédio localizado na rua ASSEMBLÉIA 10, onde estão alguns escritórios da RIO 2016, mas em transiçao, ninguém informa nada.

COMUNIDADE CARIOCA OPINA SOBRE A REALIZAÇÃO DA OLIMPIADA 2016
Hoje entrevistamos algumas pessoas: Lázaro, 45 anos, da limpeza da Prefeitura do Rio, assim se manifesta: "A Olimpíada abriu empregos, trouxe muita gente ao Rio."; Alexandra dos Santos, professora municipal, mora em Niterói, diz que a OLIMPIADA foi muito bom para o carioca. Gostou e trará gosto pelo esporte. Eduardo Barcelos, Vendedor, 55 anos, também de Niterói. Ressalta que a Olimpiada deixou muitos legados para área urbana da cidade e que principalmente a Paralimpíada mostrou o esforço das pessoas, superação.
Lázaro, alegre, varrando e cantando
Alexandra gostou da OLIMPÍADA
 Eduardo: "Uma Olimpiada que marcou."