quinta-feira, 27 de julho de 2017

NOSSO SITE AINDA COM A RIO 2016, DIRETOR DO MINISTERIO DO ESPORTE




Autoridade de Governança do Legado Olímpico - AGLO

A AGLO sucedeu a Autoridade Pública Olímpica (APO) – por meio da Medida Provisória 771 de 29 de março de 2017 – e tem a missão de desenvolver um modelo de gestão sustentável das instalações do Parque por meio de parcerias com a iniciativa privada. As instalações do Parque Olímpico da Barra, além de estarem aptas a receber treinamentos e competições de diferentes modalidades esportivas, podem abrigar shows, eventos culturais e de negócios, constituindo-se como espaço privilegiado para o desenvolvimento esportivo e cultural.
A realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 foi um sucesso reconhecido em todo o mundo. O Brasil vive agora um momento de transição do modo Jogos para o modo legado, como acontece em todos os países que organizam uma Olimpíada. O Ministério do Esporte já assinou acordos de cooperação com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e com a Confederação Brasileira de Clubes (CBC). A AGLO está buscando parcerias com a iniciativa privada para garantir a melhor destinação possível às instalações esportivas.
Clique para conhecer a cartilha e o cronograma de eventos da AGLOClique para conhecer a cartilha e o cronograma de eventos da AGLO

Plano de Legado
O Plano de Legado das Instalações Olímpicas desenvolvido pela AGLO tem como objetivo precípuo estabelecer o planejamento estratégico, tático e operacional da autarquia para a manutenção e o desenvolvimento sustentáveis do legado olímpico dos Jogos Rio 2016 como instrumento de progresso esportivo e social brasileiro.

Nenhum comentário: