quarta-feira, 1 de novembro de 2017

NOSSO SITE COM O COMITE OLIMPICO DO BRASIL

COI retira parcialmente suspensão ao COB

Presidente do COB, Paulo Wanderley, agradeceu reconhecimento da entidade

© 2012 / Comité International Olympique (CIO) / FURLONG, Christopher
31/10/2017 15:33
Em decisão tomada nesta terça-feira, dia 31, o Comitê Executivo do Comitê Olímpico Internacional retirou parcialmente a suspensão imposta ao Comitê Olímpico do Brasil no último dia 6 de outubro.
Em comunicado oficial, o COI elogiou as recentes medidas adotadas pelo COB em prol de uma nova governança da entidade, e permitiu que o órgão retome seu assento nas Assembleias de Comitês Olímpicos Nacionais, como a própria ACNO, associação que reúne os 206 comitês olímpicos do mundo a partir desta quarta-feira, dia 1º em Praga, na República Tcheca. O COB será representado pelo diretor executivo de Esportes, Agberto Guimarães, que viaja ainda nesta terça-feira para a capital tcheca.
O presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira, agradeceu o reconhecimento do COI. “Agradecemos ao COI pelo reconhecimento das nossas ações até o momento. Continuamos trabalhando firme para conseguir, em um curto espaço de tempo, a conformidade total, através de medidas direcionadas pela austeridade, transparência e mérito”, afirmou.
Confira na íntegra o comunicado do COI:
"October 31, 2017
Decisão do Comitê Olímpico Internacional a respeito do Comitê Olímpico do Brasil

Através de uma teleconferência realizada hoje, o Comitê Executivo do COI decidiu:  
Que o Comitê Olímpico do Brasil (COB), temporariamente suspenso pelo COI, poderá voltar a exercer seus direitos como membro das associações dos CONs. Esta medida específica foi revogada hoje pelo Comitê Executivo do COI. A decisão permitirá ao COB participar, em especial, das reuniões da ANOC e da PASO, que serão realizadas em Praga esta semana.
No entanto, todas as outras medidas tomadas pelo Comitê Executivo do COI, em 6 de outubro de 2017, como parte da suspensão provisória continuam em vigor. 
Desde que esta decisão foi tomada, o COB mostrou-se disposto a colaborar e tomou uma serie de medidas em relação às preocupações do COI.
Particularmente, o COB decidiu: 
1. Realizar uma Assembleia Extraordinária em 11 de outubro de 2017, durante a qual as seguintes decisões/resoluções foram tomadas: 
- Aceitar e confirmar a renúncia definitiva do Sr. Carlos Nuzman às suas funções como Presidente do COB e a quaisquer outras funções no mesmo;
- Confirmar o Vice-Presidente Paulo Wanderley Teixeira como novo Presidente do COB pelo período restante do mandato; e 
- Analisar e revisar em breve os estatutos e a governança do COB.  
2. Conduzir uma análise específica da situação interna e das contas do COB entre 2008 e 2010, com o objetivo de garantir que o COB, na qualidade de pessoa jurídica, não foi envolvido, por qualquer forma, nas alegações/acusações que pesam sobre o Sr. Nuzman na presente investigação conduzida Ministério Público Federal do Brasil. 
Neste sentido, o COB – em conjunto com um auditor independente – já realizou uma investigação preliminar que confirma que as contas do COB foram devidamente auditadas e aprovadas pela sua Assembleia Geral e que, até esta data nenhum indício foi encontrado relacionado à investigação que está atualmente em curso contra o Sr. Nuzman. 
Ademais, o COB decidiu realizar uma análise cuidadosa das auditorias realizadas durante este período, e precisa de algum tempo para finalizá-la juntamente com o auditor. 
Não haverá decisão final sobre levantamento da suspensão do COB pelo COI até que este processo seja concluído."

Nenhum comentário: