segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

NOSSO SITE FELIZ 2018



Opinião:

2018 CUMPRE O CALENDÁRIO: SER BOM OU RUIM, DEPENDE TAMBÉM DE NÓS.
                  
            
                                               *Clery Quinhones de Lima

Temos que ter a coragem de nos manifestar e, até por aqueles  que não tem essa oportunidade. É claro, que agindo assim nos expomos, mas faz parte.

Vocês perceberam que as pessoas estão otimistas em relação o próximo ano? – Dizem passamos 2017 e o 2018 vai ser melhor.  Sabe,  achamos que o ano de 2017 foi bom, pois obstáculos fazem parte do nosso dia a dia. A Bíblia diz que não terás só alegrias, terás também aflições e que tem Deus no coração, consegue enfrentar, melhor, os obstáculos.

Comemoramos o ano de 2017, que passou ( com ressalva a maldade de não termos os projetos da comunidade: 27º Troféu Desportivo Cidade de Santa Maria e o IX Livro do projeto Memória do Esporte de Santa Maria) e evidente que temos fé e vamos fazer acontecer para  que o ano de 2018 seja ainda melhor.

Apresentamos agora alguns tópicos a serem realizados em 2018 por QUILISPORT, por nós, na qualidade de Profissional de Educação Física e jornalista e integrante de várias Entidades da Educação Física, Saúde e Esportes.

           - Não a denominação de Educador Físico ao Profissional de Educação Física ... A mídia, principalmente a Rede Globo, e alguns desinformados, pois com a regulamentação da Profissão de Educação Física, em 1998 - estamos no ano 20 do Sistema CONFEF/CREFS – ao se referir ao Profissional de Educação Física falam em educador físico;
          - Continuar com a divulgação da Educação Fisica, Saúde, Esporte e Lazer de Santa Maria, estado e país... Coisa que fazemos a quase 50 anos;
          - Participação do 33º Congresso Internacional de Educação Física em FÓZ – Esse evento terá de 12 a 17 de janeiro de 2018, a cobertura dos Veículos de QUILISPORT e Rádio Imembuí;




           - Participação do Projeto Profissionais de Educação Fisica SEM
FRONTEIRAS DA FIEP – Projeto existente desde 2008, que realiza eventos pelo Brasil e exterior;
           -  Acompanhar a possível absorção da situação atual do Esporte Brasileiro, pós a corrupção da RIO 2016... Na nossa visão será um ano difícil, depois das denúncias e comprovação de compras de votos na candidatura Jogos Olímpicos 2016 e possivelmente 2020. Isso criou um clima de descrédito.  Nesse panorama se incere a realidade do Brasil, em termos de crise política e financeira, com cortes no orçamento atingindo principalmente o Ministério do Esporte;
           - Continuar com a nossa pré-cobertura de TOKYO 2020 – Seguir o nosso planejamento, que já teve a nossa estada em agosto no Japão, manter em 2018, os contatos com brasileiros colaboradores no Japão; estar em meados do ano de 2019, 1 ano antes, para acertar tudo para a grande cobertura de 20 de julho a 10 de agosto de 2020;


            -  Participação no Conselho Regional de Educação Fisica –CREFRS; Conselho Municipal de Saúde de CMS -SM e Conselho Municipal de Esportes e Lazer – CMEL...Nesses todos fazemos parte como conselheiro;

            - Manter a Campanha SOS, UM PARCÃO PARA SANTA MARIA...– Isso acontece há mais de 40 anos e até agora só promessas, existindo apenas o parquinho da NONOAY e tendo o Parque da Jockey, naquele estado.

           PALAVRA DO EDITOR – Certamente muitos de vocês acompanharam as manifestações das pessoas, no decorrer desse final de ano, na mídia nacional sobre o ano que passou e o que entramos. As pessoas destacaram os males de 2017 e pedem mais amor, paz, menos corrupção, mais segurança e até pedidos pessoais. Elas não dizem o que elas podem fazer para melhorar a atual situação e atingir aquilo que almejam para o próximo ano.
          Amigos, não vimos outra saída, a não ser que tenhamos a consciência de que tudo passa pela família, é claro que a posição e condições da sociedade e o oferecido pelo Governo (pouca coisa oferece) contribuem. Vamos exigir mais, sermos mais participativo.
          Se ouviu palavras lindas, uma delas que lembramos agora foi: Viver o Novo NORMAL”, profundo só que viver o novo, temos que apagar o velho, que muitas vezes é enraizado e a transformação com mudanças, causa desconforto, aliás coisa que gostamos muito – deixa passar, não queremos nos meter para até não nos incomodar.
          Precisamos mudar a forma de comportamento. Não é fácil, mesmo. Mas temos que começar, senão vamos para a breca. Pois infelizmente temos uma cultura e se vê exemplos palpáveis não recomendados em todas as esferas de atuações na sociedade. Então temos que ser fortes e pensar que o comodismo não leva a nada. Evidente que temos que fazer isso de forma planejada, pensada, a fim de que possamos produzir efeito.
            Lembramos de uma passagem bíblica que diz que devemos trazer a memória aquilo que nos faz bem. Acrescentamos que isso deva nos fazer bem e também ao nosso irmão, pois vivemos em coletividade e o só o AMOR CONTRÓI. Portanto rogamos a DEUS que o ANO DE 2018 seja BOM para NÓS e para VOCÊ.

            Saúde Pela Prática pra Todos.

(CLERY – EDITOR)

Nenhum comentário: