domingo, 10 de junho de 2018

NOSSO SITE COM A CONFERENCIA MUNICIPAL DE SAUDE MENTAL EM SM




Conferência Municipal de Saúde Mental de SM:

EVENTO EXITOSO APRESENTA MAIS DE 200 PROPOSTAS PARA  MELHORIAS DA SAUDE MENTAL EM SANTA MARIA
Os participantes que permaneceram até ao final da Conferência no sábado, 19h

De 8 a 9 de junho, SANTA MARIA teve a IV CONFERENCIA MUNICIPAL DE SAUDE MENTAL DE SM, numa promoção do Conselho Municipal de Saúde, através da COMISSÃO DE SAUDE MENTAL do CMS-SANTA MARIA , com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde/ Instituto Metodista Centenário – IMC e Conselho Regional de Educação Fisica do RS /CREFRS. O Evento foi realizado na FAMES. O tema central foi CAMINHOS E TENDENCIAS DA POLÍTICA DE SAUDE MENTAL: GARANTIAS DE DIREITOS NO CUIDADO EM LIBERDADE. Tiveram 440 inscrições(220 credenciados)

 
Auditório da FAMES, quase lotado.

 
           SOLENIDADE DE ABERTURA – Aconteceu na noite de sexta-feira, dia 8 e a mesa diretiva foi constituída A mesa diretiva foi composta pela Secretaria Municipal de Saúde, Liliane Mello Duarte; Vereador Francisco Harrison, Presidente da Comissão de Saúde da Câmara; Psicólogo Dione Lemos, Presidente da Comissão Organizadora da Conferência; Benildes Mazzaroni, presidente do CMS e Cláudia Mello, Coordenadora da Saúde Mental da SMS - Santa Maria



PAINEL DE ABERTURA - Com o tema central da CONFERENCIA: " Caminhos e Tendências Políticas da Saude Mental: Garantia de Direito no Cuidado em Liberdade.

     Na mesa,  Ricardo Charão de Oliveira, Secretário de Educação de São Leopoldo; Márcia Elena Jesus, do CAPS Prado Veppo; Ligia Castegnaro Trevisan, Ms. da Universidade Franciscana e mediadora, a enfermeira Michele Eichelberger
      O enfoque dado pelos palestrantes em suas especialidades apontam os problemas que hoje vive a SAUDE MENTAL, aliás toda a saúde no país e mostraram que está na hora de derrubar paredes a fim de que não se perca o SUS, tenha-se considerável melhoria na gestão pública, oportunizando um melhor atendimento nos serviços à população.

PROGRAMAÇÃO:


GRUPOS DE TRABALHO – No dia 9, sábado, pela manhã na FAMES, no CAPS Recomeço e CAPS-I e no NEPS, as 230 propostas retiradas das 12 Pré-Conferências que aconteceram de março a junho  em 5 eixos temáticos EIXO 1 – INTERSETORIALIDADE); 2 – INTEGRALIDADE DO CUIDADO 3 – EDUCAÇÃO PERMANENTE ;4 – A GESTÃO DA SAUDE MENTAL  e 5 –CONTROLE SOCIAL).Portanto as propostas são de em vários pontos da cidade (: Na localidade de Santo Antão,  no Coletivo Voe, na Vila Kennedy ; na UNI FRANCISCANA; para Serviços da Saúde, no Auditório da Prefeitura Municipal e para Rural, no Sindicato da Categoria; População em situação de rua, no Coreto da Praça Saldanha Marinho e ontem, no prédio 74, da UFSM; na COHAB Fernando Ferrari, na ESF; No Centro Comunitário da TANCREDO NEVES e na ESF, do Alto da Boa Vista e na Vila Maringá) com a participação da comunidade, profissionais e serviços foram apresentadas para aprovação em14 grupos.
Grupo no NEPs
PAINÉL E PLENÁRIA FINAL Aconteceram à tarde, mas antes teve a apresentação de 1 teatro que retratou a situação de um morador de rua.

        Painel Multiprofissional - Contou com a mediação do professor Guazina do Curso de Psicologia da UnF  e com os debatedores: Ubirajara Brites, Profissional de Educação Física pelo CREF-RS; Ana Luiza Ferrer, do Curso de Terapia Ocupacional da UFSM e de Clóvis Moura, do CAPS Prado Veppo.
         Os profissionais Ubirajara e Ana Luiza expuseram a importância e a necessidade da EDUCAÇÃO FISICA e TERAPIA OCUPACIONAL de fazerem parte na Saúde Mental e Clóvis, usuário do CAPS, relatou as dificuldades que hoje os CAPS de Santa Maria estão passando em termos de estrutura física e de profissionais para o atendimento e com muita propriedade defendeu a necessidade de multiprofissionais nos CAPS.

PLENÁRIA FINALTeve inicio às 17h30min e foi até às 19h. De todas as 230 propostas elencadas, que foram discutidas nos 14 grupos, vieram apenas 15 propostas com observações e mais 17 moções , sendo 11 de apoio e 6 de repúdios. Apoio incidiram a maioria na inclusão de multiprofissionais no quadro de funcionários da Saude do Município e as de repúdio à gestão por melhorias na Saúde Mental.


NOTA DO EDITOR – E AGORA?.. 

        A Conferência Municipal de Saúde Mental de Santa Maria cumpriu , exitosamente, a sua missão. Praticamente 6 meses de preparação, com a realização de 12 Prè- Conferências, ouvindo da comunidade, profissionais e serviços em vários pontos da Cidade. E,  junto com o trabalho das Coordenações dos 5 Eixos Temáticos e propostas da Conferência de 2010 (não implantadas) chegou a 230 propostas que foram apresentadas em 14 grupos composto pelos inscritos na CONFERENCIA ( foram 440 pessoas , no entanto, como todos sabem, muitos não comparecem, foram credenciados 220 pessoas). Na plenária final dessas propostas, praticamente todas aprovadas nos grupos e apenas 15 foram votadas – destaques com aprovação ou supressão. Assim como teve 17 moções, sendo 11 de apoio e 6 de repúdio. Os apoios evidenciaram a necessidade de multiprofissionais, não existente,  no quadro de funcionários na Secretaria Municipal de Saude – com destaque a EDUCAÇÃO FISICA e TERAPIA OCUPACIONAL e os repúdios à situação atual da Saúde Mental no Município de Santa Maria .
      Permitam-me um particular nessa CONFERENCIA, o qual deu-me, ainda,  mais forças para ser o que somos em defesa da EDUCAÇÃO FÍSICA e COMUNICAÇÃO ESPORTIVA, pois conseguimos colocar nas MOÇÕES a inclusão do PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FISICA na SAUDE DE SANTA MARIA.
      É claro que no decorrer dos dias, a COMISSÃO EXECUTIVA da Conferência vai concluir o relatório final e encaminhará ao CONSELHO MUNICIPAL DE SAUDE DE SANTA MARIA –CMS/SM e posteriormente ao EXECUTIVO MUNICIPAL
     AGORA vem a grande pergunta: Encaminhada as propostas elencadas na CONFERENCIA para ditar a POLÍTICA DA SAUDE MENTAL em SANTA MARIA terá a atenção do EXECUTIVO MUNICIPAL?
      – Olha sinceramente está nas mãos do Prefeito POZZOBOM, que sempre pregou prioridade à SAÚDE. Pelo que se conhece e declara a SECRETARIA DE SAUDE, através da sua Secretária LILIANE e assessoria, que estão conscientes que é preciso melhorar a situação e inclusive, a colega Cláudia do CMS-SM, Coordenadora de Saúde Mental da SMS, da Prefeitura de Santa Maria, acompanhou toda a CONFERENCIA. Então está posto. Agora,  é ver como será conduzido o processo.
       De nossa parte, não vamos cessar e com o apoio do CREFRS e da categoria, estaremos cerrando fileiras até que seja assinado o processo da inclusão do PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FISICA na saúde de nosso Município. (estratégias estão sendo elaboradas).
      Finalmente, para quem acompanhou toda a preparação e a realização da CONFERENCIA, agradecemos a DEUS por termos tido disposição e discernimento. Fizemos a nossa parte e como dissemos não acaba e, vai continuar.
    PARABÉNS A TODOS.
(CLERY – EDITOR)

Um comentário:

Dani disse...

<3 Uma bela apresentaćao do que foram esses dias! Grata pelo companheirismo! :)