sábado, 23 de junho de 2018

NOSSO SITE COM GA NEGÓCIOS NO ESPORTE NA DIFUSÃO DO ESPORTEEOGRAFIA E DIFUSÃO DO ESPORTE


Palestra sobre assédio e abuso no esporte mobiliza o Brasileiro Adulto e Infantil de GAM e GAF
Evento faz parte do ciclo de conversas organizado pela CBG e que tem parceria com o Ministério Público do Trabalho
Da Redação, Santo André (SP) - A Confederação Brasileira de Ginástica realizou nesta quinta-feira (21) uma palestra sobre assédio e abusos no esporte para todos os participantes do Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística Adulto e Infantil, que começa na sexta (22), em São Bernardo do Campo (SP).
Luciene Resende, Presidente da CBG, ressalta que o evento faz parte do ciclo de conversas que visa explicar e esclarecer melhor o projeto “Mantenha o Equilíbrio. Força contra o Assédio!”, do Ministério Público do Trabalho, órgão com o qual a instituição assinou um termo de cooperação.
"As palestras serão realizadas em todos os principais campeonatos organizados pela entidade na promoção da prevenção do assédio moral e abuso sexual, contribuindo de forma efetiva com um ambiente de trabalho seguro e saudável para todos os envolvidos com a ginástica", afirmou.
De acordo com o Dr. Paulo Schmitt, assessor jurídico da CBG, e um dos palestrantes, o assunto é uma pauta permanente da confederação a partir de agora e sua discussão com federações estaduais, clubes, técnicos, membros de comissões técnicas e comissões médicas deve ser aprofundada, além de estar presente nas seleções e nos Campeonatos Brasileiros.
"A gente só vai conseguir vencer o jogo contra o abuso falando dele, disseminando esse conhecimento e falando dele com bastante atualidade, buscando referências para melhorar as atividades da ginástica", afirmou.
O procurador-chefe da Procuradoria Regional do Trabalho da 9a Região, Glaucio Araújo de Oliveira, parabenizou a CBG por buscar essa parceira e ressaltou que outras confederações esportivas já seguiram o exemplo. 
"É importante essa oportunidade de o Ministério Público poder auxiliar nesse trabalho. Estamos tratando de jovens em formação e de um tema caro à sociedade. A CBG demonstra que tem o espírito de tratar esse tema a longo prazo e com seriedade", afirmou.
O procurador-chefe destacou as intervenções de pessoas da plateia, principalmente da área médica, que se mostraram interessadas em buscar informações e em mobilizar diversos atores do esporte para enfrentar o assédio. 
Oliveira falou, ainda, que é preciso ter atenção às crianças que querem se tornar atletas e podem ficar vulneráveis à influência de adultos que vendem a elas esse sonho.
"O atleta não tem limites, ele tem meta, tem foco no que quer atingir, no caso da ginástica, uma medalha olímpica ou em Mundial. Ele vai tomar todas a medidas possíveis para alcançar esse sonho. Muitas vezes, pode ser alvo de falsas promessas. É importante que haja organização e acompanhamento de todo o ambiente de alto rendimento, que todos os adultos estejam atentos e tenham controle total para coibir algo que possa se caracterizar, infelizmente, como assédio sexual ou moral."
Luciene Resende, Presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) (Ricardo Bufolin/CBG)
Luciene Resende, Presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) (Ricardo Bufolin/CBG)
Dr. Paulo Schmitt, Assessor Jurídico da Confederação Brasileira de Ginástica (Ricardo Bufolin/CBG)
Dr. Paulo Schmitt, Assessor Jurídico da Confederação Brasileira de Ginástica (Ricardo Bufolin/CBG)
Dr. Glaucio Araujo de Oliveira, Procurador Regional do Trabalho 9ª Região (Ricardo Bufolin/CBG)
Dr. Glaucio Araujo de Oliveira, Procurador Regional do Trabalho 9ª Região (Ricardo Bufolin/CBG)
Luciene Resende, Presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) (Ricardo Bufolin/CBG)
Luciene Resende, Presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) (Ricardo Bufolin/CBG)

Footer

Nenhum comentário: