segunda-feira, 23 de julho de 2018

NOSSO SITE COM O COMITE OLIMPICO DO BRASIL

Pré-Cobertura de TOKYO 2020:
COB terá oito bases de apoio para o Time Brasil e cerca de 250 atletas em Tóquio 2020
Entidade apresentou o planejamento esportivo para a competição, que começa daqui a dois anos 
 
Faltando dois anos para os Jogos Olímpicos de Tóquio, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) detalhou nesta segunda-feira, dia 23, o seu planejamento esportivo para a competição. Segundo projeções da entidade, a delegação brasileira deverá ter cerca de 250 atletas, que contarão com oito bases de apoio no Japão para melhor aclimatação ao clima, fuso horário e alimentação. 
 
O Brasil terá um desafio extra para Tóquio 2020. Entre os objetivos do COB está o de manter a boa performance do Rio 2016, quando conquistou 19 medalhas e a 12ª colocação no quadro de medalhas. “Estamos a dois anos dos Jogos Olímpicos, porém trabalhando muito para que nossos atletas encontrem todas as condições favoráveis para representar bem o país e lutar pelos melhores resultados. Todo o esforço que temos feito para reduzir custos, como revisão de contratos e redução de pessoal, é para ser revertido na melhoria de preparação das nossas equipes”, afirmou o presidente do COB, Paulo Wanderley. 
 
Além de Paulo Wanderley, participaram da apresentação o vice-presidente Marco La Porta, o diretor geral Rogério Sampaio e o diretor executivo de Esportes Jorge Bichara, além de profissionais da área de Esportes do COB. Segundo Bichara, a meta para Tóquio 2020 será definida após os Jogos Pan-americanos de Lima e os Campeonatos Mundiais de 2019, eventos que fornecerão subsídios para uma análise mais detalhada do Brasil e dos possíveis adversários em cada modalidade. 
 
Atualmente, o Brasil possui 30 atletas ou equipes entre os Top-3 do mundo nas mais diversas modalidades. A intenção do COB é manter o país com medalhas em pelo menos 10 modalidades em Tóquio. Em toda história olímpica, apenas a Grã-Bretanha conseguiu manter nos Jogos seguintes (Rio 2016) o padrão de conquistas verificado quando sediou os Jogos (Londres 2012), até melhorando a performance. “ A atenção está na melhora da preparação das nossas equipes. Não existe caminho diferente desse. A consequência do trabalho é a forma como vamos nos apresentar nos Jogos de Tóquio. Buscamos nossa melhor participação”, destacou Bichara. 
 
Entre as principais ações da área esportiva do COB para este ciclo estão o investimento em treinadores nacionais e estrangeiros de alto nível, ciências do esporte, compras de equipamentos esportivos e monitoramento de desempenho. O total de recursos investidos pelo COB em ações esportivas até momento em 2018 é de R$ 153.060.000,00. “Recursos sempre serão uma grande preocupação. Após a Copa do Mundo, entendemos que as empresas voltarão os olhos para os Jogos de Tóquio", ressaltou o campeão olímpico de judô em Barcelona 92, Rogério Sampaio, diretor geral da entidade.
 
Antes da abertura da Vila e também durante os Jogos, os atletas terão à disposição bases em Chiba, Enoshima, Hamamatsu, Sagamihara, Saitama, Ota, Koto e Chuo, esta última bem perto da Vila Olímpica. A entidade oferecerá o mesmo serviço em todos os locais e pretende estimular o engajamento da comunidade brasileira que reside no Japão. A alimentação dos atletas será um dos diferenciais da logística do COB em relação à Jogos Olímpicos anteriores. Pela primeira vez, o COB oferecerá aos atletas um local exclusivo, a alguns metros da Vila Olímpica, onde haverá comida brasileira, entre outros serviços. "Teremos alimentação brasileira fornecida por nós. É um fator de influência para muitos atletas e será um diferencial importante para nossa preparação. Existe um processo de treinamento de chefs japoneses e a participação da comunidade brasileira que mora no Japão”, explicou Gustavo Harada, gerente geral de Operações Internacionais.
 
As bases de aclimatação no Japão
 
Chiba - Surfe
Enoshima - Vela
Hamamatsu - Beisebol, Ginásticas, Golfe, judô, Remo, Rugby e tênis de mesa
Sagamihara - Badminton, canoagem velocidade, esgrima, futebol feminino, natação, nado artístico, saltos, triatlo e vôlei feminino
Saitama - Atletismo, boxe, levantamento de peso, caratê, wrestling, taewkondo, polo aquático, pentatlo e basquete
Ota - Handebol, maratona aquática, tiro com arco, vôlei de praia e vôlei masculino
Chuo - Lounge famílias, serviços de performance, restaurante com comida brasileira, treinamento de esportes de combate, sala de força, fisioterapia, sala de coletiva
Koto - Vôlei masculino e feminino
 
NOTA DO EDITOR -  Assistimos o Evento, via Internet e tivemos a participação, daqui. Soubemos do Evento, na quinta-feira passada. Não fomos, porque já havíamos falado com o ROGERIO SAMPAIO e o Colega Motta, em junho e já circula o nosso jornal SAUDE PELA PRÁTICA com encarte especial sobre OS 2 ANOS ANTES DE TOKYO.

 

 

(CLERY - EDITOR)
 
 
Comunicação – Relações com a Imprensa
Christian Dawes / Daniel Varsano
Tels: 21-2494.2085-
 imprensa@cob.org.br

Nenhum comentário: