terça-feira, 12 de novembro de 2019

NOSSO SITE COM O COB




Rio de Janeiro, 11/11/2019
De olho em Tóquio 2020, Curso de Alto Rendimento do COB capacita principais treinadores de judô do país
Terceiro e último módulo do CEAR Excelência, organizado pelo Instituto Olímpico Brasileiro, braço educacional do COB, foi ministrado por Hiroyuki Akimoto, técnico da seleção japonesa
Foto: Mariana Hassib/COB

Depois de cinco dias de uma intensa troca de conhecimentos, os treinadores de judô com atletas de alto potencial de medalhas neste ciclo olímpico concluíram nesta segunda-feira, dia 11, o terceiro módulo do Curso de Esporte de Alto Rendimento (CEAR Excelência), organizado pelo Instituto Olímpico Brasileiro (IOB), braço educacional do Comitê Olímpico do Brasil (COB).
Esta última etapa foi conduzida por Hiroyuki Akimoto, campeão mundial em 2010 e técnico da seleção feminina japonesa, que priorizou a luta no solo (ne-waza) e o trabalho de pegada (kumikata) do adversário. Akimoto é um dos responsáveis por conduzir uma reformulação na seleção feminina para colocar japonesas de novo no topo. O trabalho já rendeu um ouro e quatro bronzes no Jogos Rio 2016 e dois ouros, quatro pratas e dois bronzes no último Campeonato Mundial, em Tóquio.
"Essa iniciativa do Comitê Olímpico do Brasil é muito importante. Fiquei impressionado em como os treinadores e os atletas estavam motivados para aprender e como rapidamente evoluíram nos conceitos que passei. O Brasil possui muitos atletas bem preparados fisicamente e habilidosos tecnicamente. Tenho certeza de que evoluindo em pequenos detalhes, vão melhorar muito rápido. Acho que o Brasil vai ser um adversário muito perigoso para a gente nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020", disse o japonês.
O primeiro módulo foi realizado em julho com o georgiano Irakli Tsirekidze, campeão olímpico em Pequim 2008 e mundial em 2007; e o segundo em setembro com a japonesa Misato Nakamura, tricampeã mundial. Os convidados e os temas foram decididos em conjunto com a Confederação Brasileira de Judô (CBJ), visando a atender as necessidades de desenvolvimento imediatas identificadas pela comissão técnica.
"Escolhemos a escola japonesa exatamente por conta da questão dos fundamentos, para suprir uma carência que a gente tinha especialmente no ne-waza. Trazer os atletas para participar e ter uma compreensão melhor foi bastante importante. Os atletas têm se interessado e vão passar a pensar melhor no que eles estão errando, no que eles podem evoluir. Além disso, achei também interessante que os treinadores que estão participando do curso estão tendo a compreensão de que o volume e as repetições de uma forma objetiva são importantes. Os objetivos do COB e da CBJ estão sendo alcançados", disse Luiz Shinohara, atleta olímpico e técnico da seleção masculina.
Dentre os treinadores alunos do curso, estão nomes com medalhas e participações em Jogos Olímpicos como Rosicleia Campos, Yuko Fujii, Mario Tsutsui, Luiz Shinohara, Geraldo Bernardes e Fúlvio Miyata. Mas também há treinadores que trabalham com formação e desenvolvimento de novos talentos para a seleção brasileira como Alexandre Lee, Alexandre Katsuragi, Geraldo Bernardes e Antônio "Kiko" Pereira, este último tutor de expoentes do judô brasileiro como Mayra Aguiar e Maria Portela, que também participaram deste módulo do CEAR Excelência. Todos receberam os certificados de conclusão de curso das mãos do diretor-geral do COB e campeão olímpico de judô em Barcelona-92, Rogério Sampaio.
"Ter grandes treinadores em busca de conhecimento demonstra a humildade desses professores, vencedores em suas carreiras, mas que entendem que a todo momento é necessário continuar aprendendo e se desenvolvendo. Foi uma grande alegria poder participar da finalização do CEAR", disse Rogério Sampaio. "Mas, ao mesmo tempo, teve um pouco de tristeza porque não houve como não relembrar a perda do grande companheiro Mário Sabino. Esse momento tem que ser transformado em energia para que os profissionais sigam trabalhando em prol do crescimento da modalidade", completou. Além de Rogério, o presidente Paulo Wanderley Teixeira e Jorge Bichara, diretor de esportes do COB, também visitaram a turma.
Modalidade que mais medalhas olímpicas conquistou para o país, 22, o judô entra na reta final de preparação para os Jogos Tóquio 2020 e os detalhes podem fazer a diferença. Além dos atletas olímpicos Mayra Aguiar, Maria Portela e Victor Penalber, estiveram neste módulo do CEAR quatro medalhistas nos últimos Mundiais Júnior. Renan Torres, bronze no ano passado, Michael Marcelino e Guilherme Schmidt, bronzes em 2019, além do atual campeão mundial júnior do meio leve, William Lima.
"Ter um intercâmbio com um treinador japonês, ex-campeão mundial, é muito importante. Mesmo com anos de treinamento, é sempre possível aprender algo mais. Eu nunca imaginei que em apenas dois dias de curso, pudesse perceber uma evolução tão grande. São muitos detalhes que o Akimoto conseguiu mostrar para gente. Graças ao COB e à CBJ estamos tendo uma grande oportunidade de aprendizado", disse William.
"Com o tempo você cria um estilo e é difícil visualizar pequenos detalhes que fazem a diferença para tornar o golpe mais fácil. Eu estou aproveitando muito isso, porque o curso é muito rico em detalhes. O Akimoto é muito explosivo, faz com muita perfeição cada técnica. E é dessa maneira que eu quero fazer, é como quero lutar. Estou fazendo o meu trabalho de casa, anotando tudo para não esquecer, chegar no clube e treinar bastante", disse Maria Portela, brasileira melhor colocada no ranking mundial na categoria médio.
O CEAR Excelência, da Academia Brasileira de Treinadores, é parte dos programas de capacitação do Instituto Olímpico Brasileiro. Os conteúdos são personalizados e direcionados para suprir as demandas especiais dos treinadores e seus atletas, em curto prazo.
A ABT tem o objetivo de complementar, por meio de atividades de cunho educacional de qualidade, a formação profissional de treinadores, na dimensão do esporte de alto rendimento, e, desse modo, contribuir de forma relevante para a conquista de resultados positivos no esporte olímpico.

Confira abaixo a lista dos participantes do 3º módulo do CEAR Excelência do judô
Alunos:

Alexandre Lee
Alexandre Katsuragi
Amadeu Moura Junior
Antonio "Kiko" Pereira
Douglas Vieira
Fúlvio Miyata
Geraldo Bernardes
José Luiz Prezotto Junior
Luiz Shinohara
Maicon Maia
Mario Tsutsui
Rafael Pereira Bezerra
Rosicleia Campos
Yuko Fujii
Atletas:
Maria Portela
Mayra Aguiar
Ketelyn Nascimento
Natasha Ferreira
Renan Torres
Willian Lima
Michael Marcelino
Guilherme Schmidt
Victor Penalber

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

NOSSO SITE COM NOTICIA DA EDUCAÇÃO EM CABO VERDE



UFSM PRODUZIU  E LANÇA DICIONÁRIO DA LINGUA GESTUAL EM CABO VERDE.

                                 
                                     Fotos Arquivo de Anie Goulart
Obra produzida na UFSM

Uma equipe de professores e mais 1 aluno da UFSM estão em CABO VERDE, desde o dia 10 para uma semana de formação com professores que trabalham com pessoas surdas e a comunidade surda local, assim como haverá o lançamento do DICIONÁRIO DA LINGUA GESTUAL CABO-VERDIANA. O Evento faz parte de  Programas de Desenvolvimento da  ONU.
        Durante 5 anos foi produzido na nossa Universidade um dicionário, que retrata a realidade do surdo cabo-verdiano. É resultado de idas e vindas à Cabo Verde de uma equipe de professores do Departamento de Educação Especial da UFSM e do Estado: Ana Cláudia Pavão – Professora Coordenadora do Projeto da UFSM; as professoras Anie P.G. Gomes, da UFSM e Sonia Messerschmidt ( do Estado)  e  o aluno Pedro Machado, do Curso de Psicologia da UFSM ( esses estão em Cabo Verde) e mais a professora Melania de Melo Casarin.
Ana, Pedro, Anie e Sonia

( Texto do Editor do SAUDE PELA PRÁTICA, fonte: Anie Goulart )

domingo, 10 de novembro de 2019

NOSSO SITE COM ACONTECIMENTOS DO ESPORTE



Estádio do CEFD-UFSM:
PISTA DESPEDE-SE DEPOIS DE QUASE 50 ANOS
O Centro de Educação Física e Desportos – CEFD da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM completará em maio de 2020, 50 anos, com a liberação de verba pelo Governo Federal, através do ex- Ministério do Esporte, Programa da Rede Nacional de Treinamento, da Secretaria Nacional de Esportes Alto Rendimento, terá uma reforma total em seu Estádio de Atletismo, passando a pista de carvão/pedrisco para sintética com 8 raias, padrão Federação Internacional de Atletismo – IAAF. O mês de novembro está sendo de despedida da pista, com a realização de competições.
 
Pista de carvão e pedrisco será sintética



O Núcleo de Implementação de Excelência  Esportiva e Manutenção  da Saúde – NIEEMS, do CEFD promoveu no dia 9 de novembro uma competição de atletismo, aberta a região com provas de salto em altura e distância, arremesso de peso, lançamento de disco e corridas em 100 m/400m/1.500m/ 5.000m e revezamento 4x100m.
Autoridades abrigados da chuva
   Usaram da palavra a Coordenação do Evento, Diretor do CEFD, Secretaria de Cultura, Esportes de SM e a Reitoria, através do vice-reitor da UFSM. Todos destacaram a despedida da pista de carvão que teve a sua importância na formação de uma geração de professores – PEF, realização de eventos oficiais e comunitários e que a história continuará com uma moderna. Acrescenta-se que a participação do professor Luiz Celso Giacomini na liberação de verbas pelo Governo Federal.

 Etiane Farias, velocista, hoje fisioterapeuta e acadêmica de Educação Fisica,  trabalhando com corredores, relembra os bons momentos de conquistas, de suba no pódio, nesse Estádio.



NOTA DO EDITOR -   Nós que somos Profissional de Educação Fisica e jornalista formado pela UFSM, acompanhamos a história desse Centro quase cinquentenário. Sempre fomos defensor de uma ASSESSORIA DE IMPRENSA, instalado no próprio centro, sem depender da COMUNICAÇÃO DA UFSM, pois é, sem dúvidas, um gerador de notícias pelas intensas atividades que ali são proporcionadas pela EDUCAÇÃO FISICA e DANÇA, quer de forma acadêmica ou extensão. Inclusive pouco se sabe sobre o que vai acontecer no CINQUENTENÁRIO DO CENTRO e esse evento de despedida fomos porque sai no Diário e queiram ou não queiram a QUILILSPORT é uma produtora de notícias e tem se feito presente, quando sabe, nos eventos da SAUDE, EDUCAÇÃO FISICA, ESPORTE E LAZER. E concluindo, sabe-se que o nosso amigo e colega professor GIACOMINI foi decisivo na liberação de verba para a pista , lá em BRASILIA. Seu nome deveria ser citado com muita ênfase.
( fotos e textos do Editor do SPP)


quinta-feira, 7 de novembro de 2019

NOSSO SITE COM O COB



Rio de Janeiro, 07/11/2019

COB organiza Encontro Anual de Treinadores Olímpicos Rumo a Tóquio 2020
Evento realizado pelo COB acontecerá junto ao Seminário Internacional de Ciências do Esporte, com a presença de especialistas internacionais e treinadores brasileiros
O CT Time Brasil, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, receberá, entre 08 e 10 de novembro (de sexta-feira a domingo), alguns dos principais treinadores e comissões técnicas do país para o Encontro Anual de Treinadores Olímpicos Rumo a Tóquio 2020, organizado pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). Cerca de 100 profissionais terão a oportunidade de acompanhar o Seminário Internacional de Ciências do Esporte, que reúne especialistas nacionais e internacionais para uma série de palestras sobre temas relativos às particularidades da capital japonesa no período dos Jogos, como clima, fuso horário e alimentação, entre outros desafios que a competição apresentará aos atletas brasileiros.
A imprensa poderá assistir a palestra "O treinador olímpico", do técnico multimedalhista Bernardinho, a partir das 14h50. O presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira, o Diretor Geral do COB, Rogério Sampaio, e o Diretor de Esportes da entidade, Jorge Bichara, além de Bernardinho, estarão disponíveis para a entrevistas após a explanação do técnico.
Os jornalistas credenciados também poderão acompanhar a mesa redonda "Jet Lag e Provas em horários não convencionais. Como lidar?", que contará com a mediação de Carlos Alberto Cavalheiro, Coordenador Técnico-científico no Laboratório Olímpico do COB, e terá o americano Loren Seagrave, um dos maiores treinadores de velocidade do mundo, o alemão Günter Lange, da IAAF, e o francês Grégoire Millet, campeão francês de triatlo e professor de fisiologia do exercício na Universidade de Lausanne, como debatedores.
Depois da mesa redonda, às 17h20, haverá uma visita guiada pelo Centro de Treinamento Time Brasil, que os jornalistas poderão registrar.
Mais informações: bit.ly/33p3v8z e agenda completa: bit.do/fgmfh
Os interessados em cobrir o Encontro Anual de Treinadores Olímpico Rumo a Tóquio 2020 devem confirmar presença através do e-mail imprensa@cob.org.br até as 17h desta quinta-feira, dia 07/11.
Serviço: Encontro Anual de Treinadores Olímpico Rumo a Tóquio 2020
Data: 08/11
Local: Auditório do Centro de Treinamento Time Brasil (Parque Aquático Maria Lenk)
Horário: 14h50
Sobre o COB:
O Comitê Olímpico do Brasil (COB) é uma organização não governamental, filiada ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que trabalha na gestão técnica, administrativa e política do esporte nacional. A missão do COB é desenvolver e representar com excelência o esporte de alto rendimento do Brasil, trabalhando na melhoria de resultados esportivos do Time Brasil, elevando a maturidade de gestão do COB e Confederações filiadas e fortalecendo a imagem do esporte olímpico brasileiro. É dever do COB ainda proteger e promover os valores olímpicos em território nacional.
Ao longo de seus 105 anos de existência (fundado em 8 de junho de 1914), o COB já levou o Brasil à conquista de 129 medalhas (30 de ouro, 36 de prata, 63 de bronze) em Jogos Olímpicos e 37 medalhas em Jogos Olímpicos da Juventude (11 de ouro, 15 de prata e 11 de bronze.
A principal fonte de recursos do COB para o cumprimento de seus objetivos estratégicos é oriunda da Lei Federal 13.756/2018, que destina um percentual da arrecadação das Loterias Federais ao esporte. Os recursos são geridos respeitando os preceitos de administração pública e transparência, tendo seu uso auditado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Controladoria Geral da União (CGU).
Coca-Cola, Alibaba Group, Atos, Bridgestone, Dow, GE, Intel, Omega, Panasonic, P&G, Samsung, Toyota e Visa são Patrocinadores Olímpicos Mundiais (programa TOP do Comitê Olímpico Internacional). O COB tem suporte das empresas: Estácio e Peak – Patrocinadores Oficiais; Aliansce e Travel Ace – Apoiadores Oficiais; Ajinomoto e BRW – Parceiros Oficiais; e Match Hospitality AG – Revendedora de Ingresso e Pacote Oficial para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.
Atenciosamente,
Comunicação
Daniel Varsano / Valter França / Claudia Fernandes / Alexandre Massi
Tels: 21-2494.2085- imprensa@cob.org.br

www.cob.org.br / www.timebrasil.org.br / instagram.com/timebrasil / twitter.com/timebrasil / www.facebook.com/timebrasil / youtube.com/timebrasil