quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

NOSSO SITE COM O CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISICA

Boletim Eletrônico CONFEF
Ministério da Saúde e CONFEF discutem importância do profissional de Educação Física
Boletim Eletrônico CONFEF
Com o objetivo de estreitar as relações com os setores para a formulação conjunta de políticas públicas, a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) reuniu-se, no dia 23/01, com o Conselho Federal de Educação Física. O diálogo abordou, principalmente, a importância do profissional de Educação Física para desempenhar o trabalho de supervisão e de formação de atividades físicas.
“A participação dos profissionais de Educação Física em uma equipe multiprofissional pode contribuir para melhorar a qualidade da assistência prestada à população na área da saúde”, ressaltou a secretária da SGTES, Mayra Pinheiro. O presidente do CONFEF, Jorge Steinhilber destacou a importância de a atividade ser exercida por profissionais formados. “A atividade física pode curar e prevenir, mas também pode lesionar, se não for feita por profissionais da área”, afirmou.
A secretária Mayra Pinheiro também convidou o CONFEF para participar de reuniões mensais entre o Ministério da Saúde e os demais conselhos de profissionais da saúde, com o objetivo de estreitar as relações entre todas as categorias para a formação e discussão de ações na área da saúde.
Fonte: Ministério da Saúde
Ministério Público ajuíza ação para suspensão de atividades de academia no Pilar (AL)
Após inspeção feita pela Promotoria de Justiça da Comarca do Pilar, conjuntamente com representantes do CREF19/AL e da Vigilância Sanitária Municipal, o promotor de Justiça, Sílvio Azevedo, ajuizou ação civil pública de obrigação de fazer, em desfavor da Maximus Academia, pedindo a suspensão imediata das atividades por irregularidades detectadas e, consequentemente, de colocar a vida dos frequentadores em risco.
Das muitas comprovações in loco e que respaldaram a iniciativa do representante ministerial, a academia não tem registro no CREF, funciona em local sem higiene adequada, os aparelhos estão oxidados e enferrujados, não tem climatização, paredes e tetos se encontram em péssimo estado de conservação, as instalações elétricas e hidráulicas estão erradas, não há água potável e copos descartáveis, o banheiro é para ambos os sexos e a situação é precária, inacabado, sem cerâmica, e com vazamentos.
“Além de atuar na clandestinidade, coloca em risco a vida dos seus frequentadores, funciona sem a presença de um responsável técnico autorizado pelo Conselho, não possui documentação para emissão de alvará sanitário e não podemos fingir que trabalha corretamente, dentro da legalidade, porque assim seríamos coniventes e atropelaríamos tanto a obrigação do Ministério Público, que é a de fiscalizar, como os direitos do cidadão. Então movemos a ação para que se molde ao que é exigido”, enfatiza o promotor de Justiça, Sílvio Azevedo.
Caso o proprietário descumpra a medida e insista na manutenção das atividades, seja no prédio atual ou noutra localidade, caberá a aplicação de multa diária no valor de R$ 500.
Fonte: MP-AL

CREF1/RJ-ES denuncia falsos profissionais que atuam pela internet
A fiscalização do CREF1/RJ-ES está de olho nas atividades físicas orientadas através de aplicativos e redes sociais. Investigações iniciadas no Instagram motivaram a denúncia de quatro falsos profissionais, ditos estudantes de Educação Física, à Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC). Com a conclusão do inquérito, os denunciados foram acusados e vão responder pelos crimes de exercício ilegal da profissão, propaganda enganosa e publicidade capaz de provocar comportamento perigoso.
Os documentos foram encaminhados ao Ministério Público, que poderá oferecer denúncia contra os acusados. Segundo o titular da DRCC, delegado Brenno Andrade, os suspeitos não tinham nenhuma ligação e divulgavam seus serviços por meio das redes sociais. “As investigações tiveram início com uma denúncia do CREF. Nós apuramos as informações e descobrimos que eles prescreviam treinos, realizavam coaching, atuavam como personal trainers e executavam consultorias online sem estarem formados”, explica Andrade.
O CREF1/RJ-ES já atua em todo o estado do Espírito Santo para coibir o exercício ilegal da profissão, garantindo um ambiente seguro para a prática da atividade física. Somente no ano de 2018, 114 falsos profissionais foram flagrados em atuação.
Fonte: CREF1/RJ-ES
Conferência Nacional de Saúde acontece em agosto. Saiba como participar
Boletim Eletrônico CONFEF
A 16ª Conferência Nacional de Saúde será o maior evento de participação social no Brasil. Organizada pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS) e realizada pelo Ministério da Saúde, a conferência vai reunir milhares de pessoas de todo o país, em Brasília, de 4 a 7 de agosto, para traçar de forma democrática as diretrizes para as políticas públicas de saúde no país.
Os participantes serão eleitos em etapas municipais, estaduais, territoriais e livres, obedecendo uma série de regras regimentais que garantam a diversidade da população brasileira. Além da sociedade em geral, as etapas da conferência devem contar com participação de conselheiros de saúde municipais, estaduais e nacionais, representantes de movimentos sociais e entidades do Brasil, seja em territórios urbanos ou rurais.
A participação social é muito importante. É através desse processo que a população pode contribuir ativamente no desenvolvimento de políticas públicas de saúde. Por isso, o Sistema CONFEF/CREFs reforça o convite para que os profissionais de Educação Física se candidatem nas etapas municipais, estaduais, territoriais e livres. Fique por dentro da programação das conferências aqui.
O relatório final da 16ª Conferência Nacional de Saúde deve gerar subsídios para a elaboração do Plano Plurianual 2020-2023 e do Plano Nacional de Saúde.
Fonte: Conselho Nacional de Saúde
Biblioteca CONFEF recebe obras
Enriquecendo o acervo da entidade, em janeiro, a biblioteca do CONFEF recebeu três novas obras sobre a profissão.


“A Construção de Identidade (s) Profissional (is) em Educação Física” é discutida na obra por meio das experiências de formação e inserção profissional. De autoria do Profissional de Educação Física Alexandre Vanzuita [CREF 007591-G/SC], a obra busca compreender essas experiências pelos processos de pesquisa como princípio educativo e criação de métodos e metodologias.Boletim Eletrônico CONFEF
A obra "Juventude, Lazer e Políticas Públicas no Acre", da Profissional Lucicleia Barreto [CREF 000002-G/AC] procura considerar a experiência brasileira no estado sobre o nível de concretização da política nacional de juventude, atendendo especialmente às políticas de lazer. A versão digital do livro está disponível no site da Universidade Federal do Acre (UFAC).Boletim Eletrônico CONFEF
O livro "Recreação e Qualidade de vida", da Profissional Yúla Pires da Silveira [CREF 000013-G/PI], apresenta estudos comparativos entre conceitos e definições de ludicidade, lazer, jugo, brincadeira, ócio, etc, estabelecendo diferenças entre os termos e as atividades neles sugeridas, sendo muito importante a observação dos grupos de faixa etária definidos.Boletim Eletrônico CONFEF

NOSSO SITE DIVULGA O JORNAL SAUDE PELA PRÁTICA


QUILISPORT VEICUAL O JORNAL SAUDE PELA PRÁTICA QUE ESTÁ NA GRÁFICA PALLOTI
Nosso jornal SAUDE PELA PRÁTICA, edição conjunta meses fev e mar /2019 está na Gráfica Editora Pallotti. Nela temos a capa, editorial, páginas 5,6,7,8, 9 e 10 matéria sobre o 34. CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO FISICA DE FOZ e na página 4, TROFEU DESPORTIVO CIDADE DE SANTA MARIA e na página 12, as CONFERENCIAS DE SAUDE, nesse ano 2019.